• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2016.tde-30112015-121022
Documento
Autor
Nome completo
Daiana Aparecida Quintiliano Scarpelli Dourado
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Marucci, Maria de Fátima Nunes (Presidente)
Aquino, Rita de Cássia de
Marchioni, Dirce Maria Lobo
Santos, Jair Licio Ferreira
Vivolo, Sandra Roberta Gouvea Ferreira
Título em português
Síndrome metabólica e padrões alimentares de indivíduos idosos do Estudo SABE: Saúde, Bem-estar e Envelhecimento.
Palavras-chave em português
Análise Fatorial
Envelhecimento
Ingestão Alimentar
Síndrome Metabólica
Resumo em português
Introdução: A síndrome metabólica (SM) é frequente em idosos. A alimentação influencia a prevalência, constituindo uma das variáveis de risco modificáveis, com impacto positivo no controle da doença. Objetivo: Verificar a associação entre SM e padrões alimentares de indivíduos idosos do município de São Paulo. Métodos: Estudo transversal que utilizou os dados do Estudo SABE: epidemiológico, de coortes e de base domiciliar. A população deste estudo incluiu idosos ( 60 anos), de ambos os sexos, selecionados por amostra probabilística, e entrevistados em 2010, pertencentes a três coortes A/2000 (n=630), B/2006 (n=214) e C/2010 (n=311). As variáveis de estudo foram: a) referidas: sexo, idade, escolaridade, ingestão de bebida alcoólica, tabagismo, atividade física e número de doenças crônicas não transmissíveis; b) mensuradas: SM, identificada segundo os critérios do National Cholesterol Education Program-Adult Treatment Panel III (NCEP-ATPIII) sendo circunferência da cintura > 102 cm, para homens, e > 88 cm, para mulheres; pressão arterial 130 e/ou 85 mmHg (obtidas por entrevistadores previamente treinados); triacilgliceróis 150 mg/dL; High Density Lipoprotein (HDL) colesterol < 40 mg/dL, para homens e < 50 mg/dL, para mulheres; glicemia de jejum >100 mg/dL (por meio de amostra sanguínea); obesidade, classificada pelo índice de massa corporal 30kg/m2. Os dados de alimentação foram obtidos por meio de entrevista domiciliar registrando-os em formulário específico, com 107 alimentos, classificados em 18 grupos de alimentos. Os padrões alimentares foram determinados pela análise fatorial exploratória por componentes principais. Foram utilizados teste de qui-quadrado de Rao & Scott para amostragem complexa, bem como regressão logística múltipla, com nível de significância de 5 por cento . O programa estatístico STATA 13.1 foi adotado para os cálculos. Resultados: 1.155 indivíduos foram estudados e a prevalência de SM foi de 57,9 por cento . Quatro padrões alimentares foram identificados: padrão 1, composto por: frituras, embutidos, enlatados, doces, tubérculos, temperos/molhos industrializados e ovos, denominado inadequado; padrão 2, laticínios desnatados, cereais e pães integrais e alimentos light, diet ou zero, denominado padrão modificado; padrão 3, óleos vegetais, arroz, cereais refinados e pão branco, carnes e leguminosas, denominado padrão tradicional brasileiro; e, padrão 4, frutas, verduras e legumes e tubérculos, denominado benéfico. O padrão modificado foi associado positivamente à SM. Idosos do 4º quartil do padrão modificado aumentaram em 60 por cento o risco da presença de SM. O padrão benéfico foi associado negativemente à SM, em idosos 70 anos (coorte A). Os padrões inadequado e tradicional brasileiro não foram associados significativamente à SM. Conclusão: O padrões alimentares modificado e benéfico estiveram associados a SM. Indivíduos do padrão modificado apresentaram aumento do risco de SM, e do padrão benéfico redução do risco para idosos mais velhos. A associação ao padrão modificado pode ser devido à mudanças alimentares implementadas no dia a dia dos indivíduos idosos, após diagnóstico de anormalidades metabólicas.
Título em inglês
Metabolic syndrome and dietary patterns of older adults from the Health, Well-being and Aging Survey (SABE)
Palavras-chave em inglês
Aging
Factorial Analysis
Food Intake
Metabolic Syndrome
Resumo em inglês
Introduction: Metabolic syndrome (MS) is common in elderly people. The feeding influences its prevalence constituting one of the modifiable risk factor, with positive impact on the disease control. Objective: To investigate the association between MS and dietary patterns of older adults from São Paulo city. Methods: Cross-sectional study that used data from the SABE survey: epidemiological, cohort based and home-dweling. The study population included elderly individuals ( 60 years old), both sexes, selected by probability sampling, and interviewed in 2010, belonging to three cohorts A/2000 (n = 630), B/2006 (n = 214) and C / 2010 (n = 311). The study variables were: a) referred: gender, age, education, alcohol consumption, smoking, physical activity, number of chronic noncommunicable diseases; b) measured: MS, identified according to the criteria of the National Cholesterol Education Program-Adult Treatment Panel III (NCEP-ATPIII): waist circumference > 102 cm for men, and > 88 cm for women; blood pressure 130 and/or 85 mmHg (obtained by trained interviewers); triglycerides 150 mg/dL; high density lipoprotein cholesterol < 40 mg/dL for men, and < 50 mg/dL for women; fasting glucose > 100 mg/dL (through blood samples); obesity, c classified by body mass index 30 kg/m2. The feeding data were obtained by one specific food frequency questionnaire with 107 foods, classified into 18 food groups. Dietary patterns were determined by exploratory factor analysis of principal components. Rao & Scott and multiple logistic regression for complex sample were used, with 5 per cent significance level. The statistical software STATA 13.1 was adopted for calculations. Results: 1155 subjects were studied. The prevalence of MS was 57.9 per cent . Four dietary patterns were identified: pattern 1, composed by fried foods, sausages, canned foods, sweets, tubers, spices/sauces and processed eggs, called inappropriated; pattern 2, composed by low-fat dairy products, whole grain cereals and breads, and light, diet or zero food, called modified; pattern 3, composed by vegetable oils, rice, refined cereals and white bread, meat and legumes, called Brazilian traditional pattern; and pattern 4, fruits, vegetables and tubers, called beneficial. The modified pattern was positively associated to MS. 4th quartile modified pattern older adults had increased in 60 per cent the risk of MS. The beneficial pattern was negatively associated to MS, in the older individuals ( 70 y, cohort A). The inappropriated and Brazilian traditional patterns were not significantly associated to MS. Conclusion: The modified and beneficial dietary patterns were associated to MS. Modified individuals pattern showed increased risk of MS. Beneficial pattern reduced the risk to the oldest older individuals. The modified pattern could be due to dietary changes implemented in the older adults daily life after diagnosis of metabolic abnormalities. .
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-01-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.