• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.60.2014.tde-31102014-094442
Documento
Autor
Nome completo
Maria Fernanda Hornos Carneiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Barbosa Junior, Fernando (Presidente)
Farina, Marcelo
Kempinas, Wilma de Grava
Oliveira, Danielle Palma de
Santos, Antonio Cardozo dos
Título em português
Avaliação da distribuição, metabolismo e nefrotoxicidade do timerosal - um conservante a base de mercúrio usado em vacinas - utilizando modelos in vivo e in vitro
Palavras-chave em português
distribuição
etilmercúrio
metabolismo
nefrotoxicidade
Timerosal
Resumo em português
O timerosal é um agente antisséptico utilizado em vacinas como conservante. Devido a presença de etilmercúrio (EtHg) em sua composição (com aproximadamente 49% de mercúrio (Hg) em peso), uma preocupação existe em relação aos possíveis efeitos tóxicos em humanos. No entanto, pouco se sabe sobre o perfil cinético do EtHg em mamíferos. Neste sentido, este trabalho teve como objetivo avaliar a distribuição tecidual e meias-vidas do Hg, seu metabolismo no sangue (conversão a mercúrio inorgânico) e nefrotoxicidade após exposição ao timerosal, utilizando modelos in vivo e in vitro. Para isto, o trabalho foi dividido em 3 estudos: (I) camundongos machos Swiss foram expostos a 20 ?g de Hg sob a forma de timerosal via intramuscular. Sangue, cérebro, coração, rim e fígado foram coletados após 0,5; 1; 8; 16; 144; 720 e 1980 horas (h) da exposição (n=4) e analisados quanto às concentrações das espécies de Hg por HPLC-ICP-MS; (II) alíquotas (n=4) de sangue total, plasma e eritrócitos humanos foram expostas a timerosal ou EtHg (3 mg/l) durante 24 h e analisadas quanto às concentrações das espécies de Hg por HPLC-ICP-MS; (III) células HK2 foram expostas durante 24 h a timerosal (0 ?M a 2 ?M) e avaliadas quanto à viabilidade e proliferação celular, apoptose, expressão de proteínas Bax e TGF-?1, saúde mitocondrial e concentrações de fibronectina no meio. Verificou-se que o transporte de EtHg do músculo para os tecidos e a sua conversão em Hg inorgânico (Hgi) ocorrem rapidamente. Após 0,5 h da exposição ao timerosal, as concentrações mais altas de ambos EtHg e Hgi foram encontradas no rins (> 70% do Hg total no corpo do animal). O cérebro apresentou uma menor contribuição para a carga corporal de Hg (<1,0% do Hg total no corpo do animal). Após trinta dias da exposição ao timerosal, houve excreção considerável de Hg e o fígado apresentou a maior parte do Hg ainda restante no corpo dos animais. As meias-vidas foram estimadas (em dias) em 8,8; 10,7; 7,8; 7,7 e 45,2; para o sangue, cérebro, coração, fígado e rim, ii respectivamente. Sugere-se que a extensão da conversão de EtHg a Hgi é modulada em parte pela partição do EtHg no plasma e no sangue, uma vez que o EtHg é rapidamente convertido a Hgi nas células vermelhas, mas não no plasma. O mecanismo de dealquilação em células vermelhas parece ser mediado pela reação de Fenton (formação de radicais hidroxil). Ainda, EtHg/timerosal diminuiu a viabilidade celular e mitose, promoveu a apoptose, prejudicou o estado de transição de permeabilidade mitocondrial, aumentou a expressão de Bax e TGF-?1 e secreção de fibronectina. Coletivamente, os resultados demonstram que a cinética do timerosal (EtHg) está mais próxima a do Hgi - e não do MeHg - e o rim deve ser considerado um alvo potencial de toxicidade do EtHg, já que é o órgão exposto às maiores concentrações de Hg , e onde o metal apresenta sua maior meia-vida biológica. Adicionalmente, o EtHg/timerosal demonstrou ser um agente antiproliferativo, apoptótico e pró-fibrótico em células humanas renais.
Título em inglês
Evaluation of the distribution, metabolism and nephrotoxicity of thimerosal - a mercury containing preservative found in vaccines - using in vivo and in vitro models
Palavras-chave em inglês
distribution
ethylmercury
metabolism
nephrotoxicity.
Thimerosal
Resumo em inglês
Thimerosal is an antiseptic agent used in vaccines as a preservative. Due to the presence of ethylmercury (EtHg) in its composition (approximately 49% mercury (Hg) by weight), there is a concern regarding possible toxic effects in humans. However, little is known about the kinetic profile of EtHg in mammals. Thus, this study aimed to evaluate the tissue distribution and half-life of Hg, its metabolism in blood (conversion to inorganic mercury) and nephrotoxicity after exposure to thimerosal, using in vivo and in vitro models. The work was divided into three studies: (I) Swiss male mice were exposed to 20 ?g of Hg in the form of thimerosal intramuscularly. Blood, brain, heart, kidney and liver were collected after 0.5, 1, 8, 16, 144, 720 and 1980 hours (h) of exposure (n=4) and analyzed for concentrations of Hg species by HPLC-ICP-MS; (II) aliquots (n=4) of whole blood, plasma and erythrocytes were exposed to thimerosal or EtHg (3 mg/l) for 24 h and analyzed for Hg species concentrations by HPLC-ICP-MS; (III) HK2 cells were exposed for 24 h to thimerosal (0 ?M to 2 ?M) and evaluated for cell viability and proliferation, apoptosis, Bax and TGF-?1 expression, mitochondrial health and concentrations of fibronectin in the medium. It has been found that the transport of EtHg from muscle to tissues and its conversion into inorganic Hg (Hgi) occur quickly. After 0.5 h of exposure to thimerosal, higher concentrations of both EtHg and Hgi were found in the kidneys (> 70% of total Hg in the animal body). The brain showed a minor contribution to the body burden of Hg (<1.0% of total Hg in the animal body). Thirty days after exposure to thimerosal, there was considerable excretion of Hg and liver had the most Hg still remaining in the animal body. Half-lives were estimated (in days) at 8.8; 10.7; 7.8; 7.7 and 45.2; for blood, brain, heart, liver and kidney, respectively. It is suggested that the extent of conversion of the EtHg into Hgi is modulated in part by the partition of EtHg in plasma and blood, since EtHg is rapidly converted into Hgi in red cells but not in plasma. The mechanism of dealkylation in red cells seems to be mediated by the Fenton reaction iv (formation of hydroxyl radicals). Additionally, EtHg/thimerosal decreased cell viability and mitosis, promoted apoptosis, impaired mitochondrial permeability transition state, increased expression of Bax and TGF-?1 and fibronectin secretion in the media. Collectively, the results demonstrate that the kinetics of thimerosal (EtHg) is closer to the Hgi - and not the MeHg - and kidney should be considered a potential target for EtHg toxicity, since it is exposed to the highest concentrations of Hg and it is the tissue where the metal has a greater biological half-life. Additionally, EtHg/thimerosal was shown to be an antiproliferative, apoptotic and pro-fibrotic agent in human kidney cells.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-11-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.