• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.60.2008.tde-02102008-163953
Documento
Autor
Nome completo
Leonardo Neves de Andrade
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Darini, Ana Lucia da Costa (Presidente)
Costa, Libera Maria Dalla
Figueiredo, José Fernando de Castro
Título em português
Estudo fenotípico e molecular de beta-lactamases de espectro estendido e AmpC em enterobactérias isoladas de pacientes com suspeita de meningite
Palavras-chave em português
AmpC)
Beta-lactamases (ESBL
Enterobactérias
Meningite
Resumo em português
Membros da família Enterobacteriaceae podem causar meningite associada com infecções hospitalares e/ou secundárias. A terapia empírica utilizada em pacientes com suspeita de meningite é, às vezes, ineficiente, devido à produção de beta-lactamases de espectro estendido (ESBL), que é o mecanismo mais comum de resistência às cefalosporinas de amplo espectro em enterobactérias. O objetivo deste trabalho foi estudar a produção de ESBL e AmpC por enterobactérias isoladas de líquido céfalo-raquidiano e sangue de pacientes com suspeita de meningite da região de Ribeirão Preto, no período de 2000 a 2005. O teste do disco combinado foi utilizado para a detecção fenotípica e a PCR foi utilizada para amplificar genes codificadores de ESBL e AmpC. Três (6,52 %) das 46 enterobactérias isoladas no período estudado foram produtoras de ESBL e abrigavam o gene blaCTX-M-2. As enterobactérias produtoras de ESBL foram: S. marcescens IAL 19, (isolada em Araraquara, 2002), P. mirabilis IAL 29 e E. coli IAL 45 (isoladas em Franca, respectivamente, 2003 e 2004). O gene blaCTX-M-2 foi detectado em três gêneros diferentes, sugerindo que o gene blaCTX-M é endêmicos na região de Ribeirão Preto. Os dados obtidos por este trabalho são importantes porque existem poucos relatos sobre a produção de ESBL por enterobactérias isoladas de líquido céfalo-raquidiano e sangue de pacientes com suspeita de meningite.
Título em inglês
Phenotypic and molecular study of extended-spectrum beta-lactamases and AmpC in Enterobacteriaceae isolated from patients with suspicion of meningitis.
Palavras-chave em inglês
AmpC)
Beta-lactamases (ESBL
Enterobacteriaceae
Meningitis
Resumo em inglês
Members of Enterobacteriaceae family are cause of cause meningitis associated with nosocomial or secondary infection. The empiric therapy used in patients with suspicion of meningitis is, sometimes, inefficient due to extended-spectrum beta-lactamases (ESBL)- producing, that is the most common mechanism of resistance to cephalosporins in enterobacteria. The main objective of this study was to evaluate ESBL and AmpC-producing Enterobacteriaceae isolated of cerebrospinal fluid and blood from patients with suspicion of meningitis from the region of Ribeirão Preto city, during 2000 to 2005. Combination disk method was used for phenotypic detection and PCR was used to amplify genes encoding ESBL and AmpC. Three (6.52 %) out of 46 enterobacteria isolated in the period studied were detected as ESBL-producing and harbored the blaCTX-M-2 gene. The ESBL-producing enterobacteria were: S. marcescens IAL 19, (isolated in Araraquara city SP - Brazil, 2002), P. mirabilis IAL 29 e E. coli IAL 45 (isolated in Franca city SP- Brazil, respectively, 2003 e 2004). The blaCTX-M-2 gene was detected in three different genera isolated for a long time, suggesting that the blaCTX-M-2 gene is endemic in the region of Ribeirão Preto city. The data generated by this study are important because there are low reports about ESBL-producing enterobacteria isolated of cerebrospinal fluid and blood from patients with suspicion of meningitis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
tese.pdf (423.77 Kbytes)
Data de Publicação
2008-12-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.