• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.61.2016.tde-18102016-115117
Documento
Autor
Nombre completo
Marco Aurélio Rodrigues de Oliveira
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Bauru, 2016
Director
Tribunal
Yaedú, Renato Yassutaka Faria (Presidente)
Carreira, Daniela Gamba Garib
Faverani, Leonardo Perez
Ferreira Júnior, Osny
Título en portugués
Avaliação volumétrica do côndilo pré e pós osteotomia sagital bilateral de mandíbula com fixação híbrida
Palabras clave en portugués
Cirurgia Ortognática
Côndilo Mandibular
Fissura labial
Fixação Óssea
Resumen en portugués
A fixação híbrida do ramo mandibular é uma combinação de duas técnicas já anteriormente descritas na literatura e que oferecem bons resultados. A primeira delas é a fixação realizada por meio de miniplacas e parafusos monocorticais e a segunda é a fixação realizada por meio de parafusos bicorticais, buscando combinar os pontos positivos de cada uma delas com a finalidade de obter um resultado satisfatório para o paciente. A osteotomia sagital bilateral de mandíbula (OSBM) pode alterar a posição do côndilo na cavidade glenoide, ocasionando uma recidiva no posicionamento esquelético e muscular. O aumento na incidência de desordens temporomandibulares e reabsorções ósseas na cabeça do côndilo são fatores que devem ser investigados, assim como a relação entre esses fatores e o tipo de osteossíntese empregada. O presente estudo teve como objetivo comparar e quantificar o volume do côndilo mandibular antes e após a OSBM com fixação híbrida. A amostra foi composta por 20 pacientes (n=40) de ambos os sexos e com idades entre 18 e 30 anos que foram submetidos à cirurgia ortognática bimaxilar no período entre 2012 e 2014 no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo (HRAC-USP). Os pacientes foram submetidos ao exame de tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) nos períodos pré e pós-operatório à cirurgia ortognática. As aquisições das imagens tomográficas foram feitas no tomógrafo de feixe cônico (i-CAT®, Award-Winning Cone Beam 3D Dental Imaging) do setor de Radiologia do HRAC-USP, sendo realizada a mesma técnica tomográfica para todos os pacientes. O procedimento cirúrgico foi realizado em todos os pacientes pelo mesmo cirurgião e por meio da mesma técnica cirúrgica. Foi realizada a osteotomia sagital bilateral de mandíbula modificada por Arnett (1993) e a fixação de todas as mandíbulas foi realizada com a técnica híbrida. Os exames de TCFC foram importados pelo Mimics® (Medical Image Segmentation for Engineering on AnatomyTM), o qual analisou-as obtendo assim a variação volumétrica bilateral do côndilo mandibular. Para diminuir a possibilidade de erros, todas as tomografias foram avaliadas pelo mesmo examinador, o qual foi previamente calibrado. Para a calibração e cálculo do erro do método, foram utilizadas 20 hemimandíbulas medidas duas vezes com um intervalo de sete dias, obtendo assim o coeficiente de correlação interclasse (ICC), cujo valor foi de 0,99. Os resultados sugerem uma atividade de remodelação óssea no côndilo, com áreas de reabsorção e de neoformação óssea, sendo encontrada uma média de 5,20% de reabsorção. A análise estatística por meio do teste t pareado mostra que houve diferença estatisticamente significante (p<0,05). O cálculo do poder da amostra resultou num valor de 0,96. Apesar de possuir muitos recursos e possibilitar uma forma intuitiva de segmentação e mensuração dos exames de TCFC através da reconstrução em 3D, o Mimics® apresenta algumas limitações, como a dificuldade de padronização dos valores dentro da escala de Hounsfield e a dificuldade de delimitação do limite inferior do côndilo no plano axial, possibilitando uma mensuração volumétrica mais precisa. Em vista da metodologia empregada neste estudo, pode-se concluir que existe remodelação óssea significativa após a osteossíntese com fixação híbrida da osteotomia sagital bilateral de mandíbula, não associada a distúrbios da articulação temporomandibular
Título en inglés
Volumetric assessment of the condyle before and after bilateral sagittal split osteotomy using hybrid fixation
Palabras clave en inglés
Cleft Lip
Condyle
Orthognathic Surgery.
Skeletal Fixation
Resumen en inglés
The hybrid fixation of the mandibular ramus is a combination of two successful techniques previously described and well known. The first one is the bicortical screws fixation and the second is the miniplates and monocortical screws fixation, aiming to achieve the best treatment for the patient. The bilateral sagital split osteotomy (BSSO) can alter the condyle position in the glenoid cavity, causing a skeletal and muscular relapse. The incidence increasing of temporomandibular disorders and bone resorptions at the top of the condyle are factors that must be investigated, as well as the relationship between these factors and the type of internal rigid fixation used. This present study aims to compare the condyle volume before and after BSSO using hybrid fixation. The sample is composed by 20 patients (n=40) of both sex and ages between 18 and 30 that were submitted to bimaxillary orthognathic surgery among 2012 and 2014 in the Hospital for Rehabilitation of Craniofacial Anomalies (HRAC-USP). All the patients were submitted to a cone beam computed tomography (CBCT) exam on pre and postoperative periods for the orthognathic surgery. The tomography images aquisition was obtained by the cone beam tomograph (i-CAT®, Imaging Sciences International) of the Radiology sector in the HRAC-USP considering the same technique for all the patients. The surgical procedure was performed in all the patients by the same surgeon using the same surgical technique. The BSSO modified by Arnett (1993) was accomplished using the hybrid fixation technique. The CBCT exams were imported by Mimics® (Medical Image Segmentation for Engineering on AnatomyTM), which analysed them to obtain the bilateral volumetric variation of the condyle. To reduce the error possibility, all the CBCT exams were analysed by the same examinator, who were previously calibrated. For the calibration and method error calculation, 20 hemimandibles were used for the measurements performed in a 7 days intermission, obtaining the interclass correlation coefficient (ICC), which value was of 0.99. The results suggest a remodelation activity on the condyle, with bone resorption and neoformation areas, which were founded 5.20% resorption mean. Statistical analysis using t test demonstrates that were founded significant statistical difference (p<0.05). The power sample calculation resulted in 0.96. Despite the several resources and possibility of an intuitive form of segmentation and analysis of the CBCT exams through the 3D reconstruction, the Mimics® software presents some limitations, as the difficult form of value padronization in the Hounsfield scale and the difficult to delimit the inferior limit of the condyle on the sagital plane, which would permit a more accurate volumetric calculation. Considering the methods used in this present study, it can be concluded that a significative condyle resorption occurs after the bilateral sagital split osteotomy using hybrid fixation, non-associated with temporomandibular disorders
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2016-10-20
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.