• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.64.2020.tde-07022020-172335
Documento
Autor
Nome completo
Beatriz Elisa Bizzuti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2019
Orientador
Banca examinadora
Abdalla, Adibe Luiz (Presidente)
Costa, Ricardo Lopes Dias da
Faria, Letícia de Abreu
Título em português
Sustentabilidade da produção: uso de subprodutos agroindustriais na produção de pequenos ruminantes
Palavras-chave em português
Nutrição animal
Resíduo
Segurança alimentar
Subproduto
Resumo em português
A preocupação com a segurança alimentar, juntamente com o crescimento populacional e as mudanças climáticas, tem pressionado a cadeia de produção de ruminantes a buscar fontes alternativas de alimentação, qual não tenha competição entre alimento por animal/humano e que mitigue as emissões de metano entérico, um dos gases causador de efeito estufa. Os subprodutos agroindustriais são fonte de biomassa, normalmente inapta ao consumo, advinda do processamento de alimentos, e estes possuem potencial para a utilização na nutrição de ruminantes. Dessa forma, o objetivo foi avaliar o potencial nutricional de alguns subprodutos agroindustriais e seus efeitos sobre a fermentação ruminal, digestibilidade dos nutrientes e desempenho dos animais. O estudo foi dividido em dois ensaios, o primeiro realizado in vitro, utilizando a técnica de produção de gases e degradabilidade, em que foi avaliado a degradabilidade ruminal e os produtos da fermentação dos subprodutos bagaço de cana-de-açucar (BC), bagaço de laranja (BL), bagaço de mandioca (BM), casca de amendoim (CA), casca de soja (CS), palhada de cana (PC), palhada de feijão (PF), palhada de milho (PM) e resíduo de feijão (RF), além de duas dietas experimentais contento subprodutos (RF e CS) em substituição parcial do milho triturado (MT) e/ou farelo de soja (FS) e uma dieta controle (DC) composta por MT e FS (70:30); o segundo ensaio foi realizado in vivo e foi avaliado o desempenho animal, a digestibilidade dos nutrientes, o crescimento microbiano e as emissões de metano entérico da dieta controle (DC) e dieta teste (DT) composta por RF e CS, ambas na proporção de 60% de volumoso (Feno de Tifton 85) e 40% de concentrado (DC ou DT). Utilizou-se 16 animais com aproximadamente 15 ± 2,9 Kg de peso vivo, sendo 8 fêmeas e 8 machos agrupados aleatoriamente em cada tratamento. Os subprodutos testados apresentaram performance diferentes entre si, podendo ser agrupados em três potenciais grupos: fibroso, energético ou proteico. As dietas experimentais testadas, tanto no primeiro ensaio como no segundo, apresentaram performance similar à da dieta controle a base milho e farelo de soja. Conclui-se que é possível a formulação de dietas com os subprodutos agroindustriais testados, sem interferir na produtividade animal e na qualidade nutricional da dieta fornecida
Título em inglês
Sustainability of production: use of agro-industrial by-products in the production of small ruminants
Palavras-chave em inglês
Animal nutrition
Byproduct
Food safety
Residue
Resumo em inglês
Concern about food security, along with population growth and climate change has pressured the ruminant production chain to seek alternative food sources, which has no competition between animal / human food and that mitigates enteric methane emissions, one of the greenhouse gases. Agro-industrial by-products are source of biomass, usually unfit for consumption, resulting from food processing, and they have potential to be used in ruminant nutrition. Thus, the study aimed to evaluate the nutritional potential of agro-industrial byproducts and their effects on ruminal fermentation, nutrient digestibility and animal performance. The study was divided into two trials, the first trial performed an in vitro gas production test to evaluate the ruminal degradability and its fermentation products of the agroindustrial by-products sugarcane bagasse (BC), orange bagasse (BL), cassava bagasse (BM), peanut shell (CA), soy shell (CS), cane straw (CP), bean straw (PF), corn straw (PM) and bean residue (RF); in addition to two experimental diets containing by-products in partial replacement of crushed corn (MT) and/or soybean meal (FS) and a control diet (CD) composed of MT and FS (70:30). The second test performed an in vivo assay to evaluated animal performance, nutrient digestibility, ruminal microbial growth and enteric methane emissions from the control diet (DC) and a test diet (DT) composed of BR and SH, both in the proportion of 60% roughage (Tifton Hay 85) and 40% concentrate (DC or DT). Sixteen animals with approximately 15 ± 2.9 kg of body weight were used, 8 females and 8 males randomly grouped in each treatment. The by-products tested presented different performance among themselves, and could be grouped into three potential groups: fibrous, energetic or protein. The experimental diets tested, both in the first and in the second assays, presented performance similar to that of the control diet based on corn and soybean meal. It was concluded that it was possible to formulate diets with the agro-industrial by-products tested, without interfering with animal productivity and nutritional quality of the diet provided
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-03-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.