• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.7.2010.tde-16082010-085323
Documento
Autor
Nombre completo
João Paulo Pitoli
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2010
Director
Tribunal
Aranha e Silva, Ana Luisa (Presidente)
Barros, Sonia
Nicacio, Maria Fernanda de Silvio
Título en portugués
Habitar Institucional: Considerações sobre processos de institucionalização de vidas no Hospital Psiquiátrico
Palabras clave en portugués
Desinstitucionalização
Hospitais psiquiátricos
Políticas públicas
Saúde mental
Resumen en portugués
Essa pesquisa qualitativa tomou como objeto de estudo o universo dos moradores e moradoras ararenses do hospital psiquiátrico Antonio Luis Sayão, sob gestão estadual, localizado na cidade de Araras, no interior do Estado de São Paulo. A finalidade é indicar mecanismos para o início de processos de desinstitucionalização dessas pessoas. Os objetivos foram: a) identificar, por meio do Questionário do Censo Psicossocial dos Moradores em Hospitais Psiquiátricos do Estado de São Paulo, os moradores e moradoras nascidas no município e que vivem no interior do hospital; b) investigar, por meio dos dados objetivos e os da impressão dos pesquisadores, quem são, seus recursos e possibilidades; c) propor, a partir da análise dos dados, estratégias de desinstitucionalização, para operacionalização pelo gestor local, se for oportuno. São sujeitos do estudo seis mulheres e cinco homens, cujo tempo de permanência no hospital variou de dez a trinta anos e preenchem os critérios: a) ser natural de Araras; b) familiar ter residência em Araras; c) possuir curador ou procurador e d) estar sob internação involuntária. A pergunta que orientou o estudo foi: Por quê pessoas que possuem renda e familiares no município, sob internação involuntária, permanecem institucionalizadas? As bases teóricas de referência sustentam-se na perspectiva da Desinstitucionalização e da Reforma Psiquiátrica. Os dados empíricos foram obtidos por meio dos Questionários preenchidos por pesquisadores do Censo Psicossocial, após autorização da Área Temática de Saúde Mental do Grupo Técnico de Ações Estratégicas da Secretaria de Estado de Saúde. Os resultados demonstram que os moradores e moradoras vivem amplo processo de institucionalização, despertecimento e apartamento social. As vidas são apropriadas pelo cotidiano e lógica asilar, os direitos fundamentais de cidadania são permanentemente violados: entre os que têm necessidades específicas, como deficiência física ou mental e entre os que têm e os que não têm diagnóstico psiquiátrico. Todos estão sob curatela e recebem renda administrada por terceiros, sem acesso ao dinheiro. Como resposta às necessidades, possibilidades e recursos dessas pessoas, esse estudo recomenda a execução imediata das Diretrizes das Políticas Públicas de Saúde Mental do Ministério da Saúde, das recomendações do Censo Psicossocial no Estado de São Paulo e do Plano Estadual de Saúde 2008-2011 da Secretaria de Saúde de São Paulo e desenha um Projeto de Desinstitucionalização (duas Residências Terapêuticas) para estas pessoas, atendendo suas características e as características do município de Araras.
Título en inglés
Institutional Inhabitation: Considerations on the processes of institutionalization of lives in the psychiatric hospital
Palabras clave en inglés
Disinstitutionalization
Mental health
Psychiatric hospital
Psychiatric reform
Public policies
Resumen en inglés
This qualitative research took as its object of study the universe of Araras residents of the Antonio Luis Sayão psychiatric hospital, under state management, located in the city of Araras in the State of São Paulo. The purpose is to specify mechanisms for the initiation of processes of deinstitutionalization of these people. The objectives were: a) to identify, through the Psychosocial Census Questionnaire of Psychiatric Hospital Residents in the State of São Paulo, the residents born in the city and who live within the hospital; b) to investigate, through objective data and the researchers printing, who they are, their resources and capabilities; c) to propose from the data analysis some strategies of deinstitutionalization, which can be implemented by the local manager, if appropriate. Study subjects are six women and five men, whose time spent in the hospital has ranged from ten to thirty years and meet the following criteria: a) are a native of Araras; b) have a family residence in Araras; c) posses a trustee/proxy and d) is under involuntary admission. The question that guided the study was: Why do people with income and family, under involuntary admission, remain institutionalized? The theoretical bases of reference are maintained in the perspective of Deinstitutionalization and Psychiatric Reform. Empirical data were obtained through questionnaires filled out by Psychosocial Census researchers after authorization by the Secretary of the Ministry of Health's Technical Actions Group in the Thematic Area of Mental Health. The results show that the residents live vast institutionalization processes, desperation and social apartment. The lives are suitable for everyday living and logical placement, the fundamental rights of citizenship are constantly violated: between those who have special needs such as physical or mental disabilities and those who have and those who do not have psychiatric diagnoses. All are under the guidance of a trustee and receive income managed by third parties without access to the money. In response to the needs, possibilities and resources of these people, this study recommends the immediate implementation of the Ministry of Healths Public Policy Guidelines for Mental Health, the recommendations of the Psychosocial Census of the State of São Paulo and the São Paulos Health Secretary State Health Plan 2008-2011 and lays out a Deinstitutionalization Project (two therapeutic residences) for these people, given their characteristics and features of the city of Araras.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Joao_Pitoli.pdf (2.28 Mbytes)
Fecha de Publicación
2010-08-23
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.