• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2007.tde-23012008-102924
Documento
Autor
Nome completo
Aurea Tamami Minagawa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Fujimori, Elizabeth (Presidente)
Car, Marcia Regina
Helene, Lúcia Maria Frazão
Prado, Sonia Regina Leite de Almeida
Santos, Edmar Vieira dos
Título em português
Problemas respiratórios em crianças menores de dois anos e a reprodução social das famílias (estudo populacional no município de Itupeva SP)
Palavras-chave em português
Doenças respiratórias
Grupo social
Saúde da criança
Resumo em português
A estreita relação entre saúde da criança e fatores sociais e econômicos é reconhecida há muito tempo, mas ainda a grande maioria das crianças pobres que adoece morre mais. Portanto, é necessário ampliar o conhecimento a respeito da rede de determinantes (distais, intermediários e proximais) dos problemas de saúde mais prevalentes nas crianças. As doenças respiratórias constituem uma das principais causas de morbidade e mortalidade infantil no Brasil e no mundo Justifica-se, pois, reconhecer os processos determinantes dos problemas respiratórios, considerando a determinação social do processo saúde-doença. Assim, os objetivos deste trabalho foram estimar a prevalência dos problemas respiratórios nos diferentes grupos sociais homogêneos; caracterizar como esses problemas se relacionam às formas de reprodução social das famílias e avaliar os determinantes proximais, intermediários e distais associados à sua ocorrência. Este estudo populacional transversal foi realizado no município de Itupeva (SP), numa amostra representativa de 261 crianças menores de dois anos. A partir de um modelo teórico hierarquizado, centrado na categoria da reprodução social, foram compostos os perfis de reprodução social, utilizando-se uma base teórico-metodológica-operacional que predefiniu três grupos sociais homogêneos (GSH): formas de trabalhar e de viver adequadas (GSH1); formas de trabalhar ou de viver adequadas (GSH2) e formas de trabalhar e de viver inadequadas (GSH3). Os problemas respiratórios foram detectados segundo informações obtidas por meio de inquérito recordatório do último mês. Associações foram verificadas pelo teste Qui-quadrado (variáveis categóricas) ou teste de Fischer, e teste t de Student (variáveis contínuas). Utilizou-se o modelo de regressão logística não condicional para a análise múltipla. Para evitar exclusão de variáveis importantes, utilizou-se um nível de significância de 0,20 e para indicar associação estatisticamente significativa, nível de 0,05. Na análise múltipla, as associações foram expressas em odds ratio e seu intervalo de confiança [IC] para 95%. A prevalência de problema respiratório foi de 71,6% (IC95% 65,8 - 77,0), sendo maior nos estratos inferiores, porém sem diferença estatisticamente significativa: 64,0% no GSH1, 75,8% no GSH2 e de 71,5% GSH3 (p>0,05). Com relação ao total da amostra, a escolaridade do pai se mostrou estatisticamente diferente entre as crianças que haviam apresentado problema respiratório e aquelas que não haviam apresentado: 56,1% dos pais das crianças com problemas respiratórios tinham menos de 7 anos de estudo, enquanto 62,9% dos pais das crianças sem problemas respiratórios tinham mais de 7 anos de estudo. A escolaridade materna seguiu a mesma tendência. A ocorrência de problemas respiratórios foi discretamente maior nas crianças do sexo feminino, e naquelas de 12 a 18 meses. A primeira etapa da regressão logística testou cada variável que se associou com a ocorrência de problemas respiratórios (p<0,20). A segunda etapa foi verificar em cada nível hierárquico (determinantes distais, intermediários e proximais), as variáveis que mantinham associação com a ocorrência de problemas respiratórios, quando analisadas em conjunto com as outras variáveis do mesmo nível. A terceira etapa incluiu, no modelo, os determinantes distais (variáveis sociodemográficas e de trabalho do chefe) e intermediários (formas de viver). Nessa fase, o modelo selecionou, como significativamente associadas com a ocorrência de problemas respiratórios, a escolaridade do pai e a ventilação da casa. Variáveis essas que permaneceram na quarta etapa, em que se incluíram os determinantes proximais (características infantis e de atendimento à saúde). Permaneceram significativamente associadas à ocorrência de problemas respiratórios, até a última etapa do modelo hierarquizado, a escolaridade do pai e a idade da criança, o que demonstra a importância dos determinantes distais no desfecho do processo saúde-doença. Embora a melhoria nas formas de trabalhar e de viver das famílias aparentemente não seja atribuição de profissionais de saúde, uma vez que se atrelam a transformações estruturais, estes são responsáveis pela conscientização da população e sua mobilização em torno de objetivos comuns, em busca de uma melhor integração social
Título em inglês
Respiratory problems in children under two years old and social reproduction of families (population study in Itupeva city, SP, Brazil)
Palavras-chave em inglês
Child health (public health)
Respiratory tract diseases
Social group
Resumo em inglês
The close relation between children's health and socioeconomics factors is recognized for a long time; however, even so the most majority of poor children which become sick die more than others. Therefore, it's necessary to enlarge de knowledge about the determinants (distal, intermediate and proximal) of most prevalent children's health problems. Respiratory disease is one of the main causes of infant morbidity and mortality in Brazil and in the world. So it's justified to recognize the processes that determine the respiratory problems, considering the social determination of health-disease process. Thus, this work aimed to estimate the prevalence of respiratory problems at different homogeneous social groups; to characterize how these problems are related to social reproduction of families and to evaluate the proximal and distal determinants related to their occurrence. This transverse population study was carried out at the city of Itupeva (São Paulo, Brazil), with a representative sample of 261 children under 2 years old. Based on a hierarchical theoretical model, focused on social reproduction, the profiles of social reproduction were composed by using an operationalmethodological- theoretical basis that pre-defined three homogeneous social groups (HSG): proper ways of working and living (HSG1), proper ways of working or living (HSG2); improper ways of working and living (HSG3). The respiratory problems were detected through information got from the remainder inquiry of the last month. Associations were observed through Chi-square test (scaled variables) or Fischer Test, and Student t-test (continuous variables). The non-conditional logistic regression model was used to accomplish the multiple analyses. In order to avoid exclusion of important variables, it was used a significance level of 0.20, and a level of 0.05 was used to indicate a statistically significant association. At the multiple analysis, the association were expressed by odds ratio (OR) and their confidence interval (CI) to 95%. The prevalence of respiratory problem was 71.6% (CI95% 65.8 - 77), being greater at inferior layers, but without a statistically significant difference: 64.0% at HSG1, 75.8% at HSG2 and 71.5% at HSG3 (p>0.05). With regard to the total of sample, father's schooling level has showed to be statistically different among children which have presented respiratory problem and children which not presented: 56.1% of fathers (children with respiratory problems) have less than seven years of schooling, while 62.9 of fathers (children without respiratory problems) have more than seven years of schooling. Mother's schooling follows the same tendency. The occurrence of respiratory problems was a little bigger to female children and to those with ages among 12-18 months. The first step of logistic regression has tested each variable associated with the occurrence of respiratory problem (p<0.20). The objective of the second step was to check in each hierarchical level (distal, intermediate and proximal determinants) the variables that kept an association with the occurrence of respiratory problems when analyzed together with others of the same level. The third step has included (in the model) the distal determinants (socialdemographics variables and work of household variables) and intermediate determinants (ways of living). At this stage, the model has chosen, as significantly related to respiratory problems, the father's schooling level and the house ventilation. These variables have remained in the fourth step, and in these same step it has been included the proximal determinants (infant characteristics and health care). Also the father's schooling level and children's age have remained significantly associated to until the last step of the model respiratory problems; this demonstrates the importance of the distal determinants in the conclusion of the process health-disease. Although the improvement of the ways of working and living of the families appear not to be part of attributions of health professionals (once these ways are linked to structural transformations), they are responsible to aware and mobilize the population around a common objective, that is a better social integration
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Aurea_Minagawa.pdf (787.04 Kbytes)
Data de Publicação
2008-01-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.