• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2009.tde-11012010-150622
Documento
Autor
Nome completo
Milena Penteado Ferraro Miranda
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Secoli, Silvia Regina (Presidente)
Grossi, Sonia Aurora Alves
Nogueira, Antonio Carlos
Título em português
Impacto da terapia farmacológica de suporte nas variáveis hemodinâmica, de função renal e mortalidade de pacientes em sepse grave e choque séptico
Palavras-chave em português
Catecolaminas (administração e dosagem)
Choque séptico (prevenção e controle; enfermagem)
Glicemia
Medicamento (administração e dosagem)
Resumo em português
A sepse grave e o choque séptico são complicações decorrentes de um processo infeccioso, associados à alta mortalidade em UTI e caracterizados por disfunção cardiovascular, renal e metabólica. A terapia farmacológica (TF) visa oferecer suporte hemodinâmico e reduzir níveis glicêmicos. Nesse cenário, o presente estudo objetivou analisar o impacto da TF e da alteração glicêmica na evolução clinica do paciente em sepse grave e choque séptico nas primeiras 72 horas.Trata-se de um ensaio clínico controlado randomizado em que os pacientes (n=46) foram alocados em grupos glicêmicos intensivo (manutenção da glicemia entre 80-110mg/dl) e convencional (manutenção da glicemia entre180-220mg/dl). Os dados foram coletados no período de 2004-2006 em um Hospital Universitário do Município de São Paulo. Na análise estatística foram usados os testes t-student, Qui-Quadrado, sendo considerados significativo p<0,05. Os resultados mostraram que a amostra foi constituída por pacientes do sexo masculino (58,7%), clínicos (78,3%) que apresentaram choque séptico (78,3%) decorrente de infecções no sistema respiratório (39,1%), com disfunção cardíaca (36,9%) e que apresentaram lesão renal aguda (56,5%). A média de idade foi de 51,6 anos. Os medicamentos de suporte mais prescritos foram noradrenalina (69,6%; 56,5%), hidrocortisona (56,5%;67,4%) e insulina (67,4%;73,9%), nas 24 e 48 h. Na comparação entre os grupos, observou-se diferença estatisticamente significante (p=0,00) na média glicêmica; não houve diferença estatisticamente significantes para as variáveis FC mínima (p= 0,68), máxima (p=0,11), PAM mínima (p=0,06) e máxima (p=0,11), no DU (p=0,23), Cr (p=0,33), volume infundido de cristalóides (p=0,10) e na mortalidade (p=0,11). A instabilidade hemodinâmica no grupo convencional foi mais duradoura e os óbitos ocorreram, apenas, entre os pacientes alocados no grupo convencional. Dessa forma, os dados sugerem que o controle glicêmico intensivo favorece o restabelecimento hemodinâmico de pacientes em choque séptico e, de certo modo, os protege do desfecho mortalidade
Título em inglês
The impact of pharmacological support therapy in hemodynamic, renal function and patient mortality variables in severe sepsis and septic shock
Palavras-chave em inglês
Catecholamines
Glycemia
Medicament
Shock septic
Resumo em inglês
Severe sepsis and septic shock are complications that develop from an inflammatory process leading to high mortality in the intensive care unit (ICU) and characterized by cardiovascular, renal and metabolic dysfunction. The pharmacological therapy (PT) aims at offering hemodynamic support and at reducing glycemic levels. In this scenario, the present study had the objective of analyzing the impact of PT and of the glycemic alteration in the clinical evolution of severe sepsis and septic shock patients in the first 72 hours. This is a randomized control trial in which the patients (n=46) were divided into intensive glycemic group (maintenance of glycemia between 80-110mg/dl) and conventional glycemic group (maintenance of glycemia between 180-220 mg/dl). The data were collected in the 2004-2006 period in a University Hospital in the city of São Paulo. In the statistical analysis, the tests used were t-student, Qui-Quadrado, being considered meaningful p<0,05. The results showed that the sample was formed by male patients (58.7%), clinical patients (78.3%) that presented septic shock (78.3%) as a result of infection in the respiratory system (39.1%), with cardiac dysfunction (36.9%) and those that presented acute renal lesion (56.5%). The average age was 51.6 years. The most commonly prescribed support drugs were noradrenaline (69.6%, 56.5%) and hydrocortisone (56.5%, 67.4%) in the first 24 and 48 hours. In the comparison between groups, statistically significant difference was observed (p=0,00) in the glycemic average, there was no statistically significant difference for the variables: minimal FC (p=0,68), maximum (p=0,11), minimum PAM (p=0,06) and maximum (p=0,11), DU (p=0,23), CR (p=0,33), volume infundido de cristalóides (p=0,10) and mortality (p=0,11). The hemodynamic instability in the conventional group lasted longer and deaths occurred only among the conventional group patients. Therefore, the data suggest that the intensive glycemic control favors the hemodynamic recovery of septic shock patients and, in a way, protects them from death
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Milena_Penteado.pdf (1.02 Mbytes)
Data de Publicação
2010-01-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.