• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2016.tde-20102015-143132
Documento
Autor
Nome completo
Isanne Carolina Pantaleão Cintra Lima
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Pimenta, Cibele Andruccioli de Mattos (Presidente)
Forte, Daniel Neves
Mota, Dalete Delalibera Corrêa de Faria
Santos, Vera Lucia Conceicao de Gouveia
Título em português
Versão brasileira da Escala de Cataldo: avaliação do estigma em pacientes com câncer de pulmão
Palavras-chave em português
Estigma social
Hábito de Fumar
Neoplasias pulmonares
Oncologia
Psicometria
Resumo em português
Introdução: O câncer de pulmão é associado a campanhas antitabaco que, se por um lado ajudaram a reduzir a incidência de fumo e câncer de pulmão, por outro contribuíram para a culpabilização e estigmatização do doente em relação à sua doença, além associá-la fortemente a morte e sofrimento. Estigma é um rótulo socialmente negativo imposto a um indivíduo que acarreta sofrimento a quem o recebe. Existem poucos instrumentos que mensuram o estigma associado ao câncer de pulmão e nenhum deles foi validado no Brasil. Objetivo: Adaptar e validar para a língua portuguesa brasileira a Cataldo Lung Cancer Stigma Scale (CLCSS) em pacientes com câncer de pulmão. Método: Trata-se de um estudo metodológico desenvolvido com 188 pacientes em tratamento ambulatorial por câncer de pulmão. Os dados foram coletados nos anos de 2014 e 2015 em dois serviços privados de oncologia na cidade de São Paulo. Os pacientes foram caracterizados nos aspectos sociodemográficos e clínicos. Para testar as validades convergentes e divergentes verificou-se a associação entre estigma e ansiedade, estigma e depressão e estigma e autoestima. A validade do construto foi avaliada por meio da análise fatorial exploratória. A consistência interna e o teste-reteste (37 pacientes) foram utilizados para análise da confiabilidade. Os dados foram analisados por meio do programa estatístico SPSS® v. 22.0. Resultados: A maioria dos pacientes era composta por homens (55,3%), brancos (86,7%), viviam com companheiros (72,9%), tinham nível de escolaridade superior (43,6%), idade média de 63 anos e renda familiar média de R$13.747,90. O tipo de câncer de pulmão prevalente foi o de células não pequenas (94,1%), o estágio foi o avançado (82,5%) e a média de tempo do diagnóstico foi de 22,9 meses. Tinham história prévia de uso do tabaco 68,6% dos pacientes. Os pacientes apresentaram baixos escores de ansiedade e depressão, a autopercepção de ser estigmatizado quase não foi observada e demonstraram altos escores de autoestima. A CLCSS versão brasileira foi validada com 24 itens e a análise fatorial exploratória confirmou os quatro fatores da escala original. Os coeficientes alfa de Cronbach variaram entre 0,63-0,89 para as subescalas (0,77 para estigma e vergonha, 0,88 para isolamento social, 0,89 para discriminação e 0,63 para tabagismo) e o alfa total foi de 0,85. Houve fraca correlação positiva entre estigma e depressão (r=0,25; p=0,000) e estigma e ansiedade (r=0,30; p=0,000) e fraca correlação negativa entre estigma e autoestima (r=-0,44; p= 0,000). A CLCSS apresentou-se estável nas duas avaliações (CCI= 0,7). Conclusões: Os testes psicométricos apontaram a validade e a confiabilidade da CLCSS-versão brasileira. Novas pesquisas devem ser realizadas em amostras com características diversas.
Título em inglês
Brazilian version of Cataldo scale: evaluation in lung cancer stigma
Palavras-chave em inglês
Lung cancer
Oncology
Psychometrycs
Smoking
Stigma
Resumo em inglês
Introduction: Lung cancer is associated with tobacco campaigns, that helped to reduce the incidence of smoking and lung cancer but, on the other hand, contributed to the blame and stigmatization of the patient about the disease, as well as strongly associate it with death and suffering. Stigma is a socially negative label imposed on a person who causes suffering to the recipient. There are few instruments that measure the stigma associated with lung cancer and none have been validated in Brazil. Objective: To validate a Brazilian Portuguese language Cataldo Lung Cancer Stigma Scale (CLCSS) in patients with lung cancer. Methods: This is a methodological study conducted with 188 patients receiving outpatient treatment for lung cancer. Data were collected in 2014 and 2015 in two private oncology services in the city of São Paulo. Patients were characterized in sociodemographic and clinical aspects. To test the convergent and divergent validity it has been found the association between stigma and anxiety, stigma and depression and stigma and self-esteem. The construct validity was evaluated by exploratory factor analysis. Internal consistency and test-retest (37 patients) were used to analyze the reliability. Data were analyzed through the statistical program SPSS v. 22.0. Results: Most patients were men (55.3%), white (86.7%), living with partners (72.9%), had higher level of education (43.6%), mean age 63 years and average household income of R$ 13,747.90. The prevalent type of lung cancer is the non-small cell (94.1%), the stage was advanced (82.5%) and the mean time from diagnosis was 22.9 months. 68.6% of patients had a history of tobacco use. The patients had low scores of anxiety and depression, self-perception of being stigmatized almost was not observed and demonstrated high scores of self-esteem. The CLCSS - Brazilian version was validated with 24 items and exploratory factor analysis confirmed the four factors of the original scale. The Cronbach alpha coefficients ranged from 0.63 to 0.89 for the subscales (0.77 to stigma and shame, 0.88 for social isolation, discrimination and 0.89 to 0.63 for smoking) and the total alpha was 0.85. There was a weak positive correlation between stigma and depression (r=0.25; p=0.000) and stigma and anxiety (r=0.30; p=0.000) and a weak negative correlation between stigma and self-esteem (r=-0.44; p=0.000). The CLCSS remained stable in both assessments (ICC=0.7). Conclusions: The psychometric tests showed the validity and reliability of the Brazilian CLCSS-version. Further studies should be performed on samples with different characteristics
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-01-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.