• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2017.tde-17052017-105525
Documento
Autor
Nome completo
Vinicius Gomes Barros
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Baptista, Patricia Campos Pavan (Presidente)
Felli, Vanda Elisa Andres
Gallasch, Cristiane Helena
Silva, Sóstenes Ericson Vicente da
Título em português
A ação social dos trabalhadores de enfermagem diante das restrições para o trabalho
Palavras-chave em português
Enfermagem.
Incapacidade de trabalho
Qualidade de vida no trabalho
Recursos humanos de enfermagem
Saúde do trabalhador
Resumo em português
Introdução: As restrições para o trabalho nos trabalhadores de enfermagem têm sido alvo de pesquisas nacionais e internacionais, evidenciando a magnitude do adoecimento da categoria bem como suas repercussões no âmbito individual e coletivo em diferentes contextos. Evidências científicas apontam para a fragilidade dos programas de retorno ao trabalho quando o trabalhador é reinserido no ambiente laboral após o adoecimento, traduzida pelo despreparo não somente dos profissionais na avaliação das incapacidades, como por parte das instituições que recebem o trabalhador com restrição física e/ou psíquica. Nesse aspecto, a presente pesquisa propôs compreender a ação social dos trabalhadores de enfermagem diante das restrições para o trabalho, desvelando a interface entre os trabalhadores com incapacidade e supervisores. Método: Trata-se de um estudo qualitativo a partir da fenomenologia social de Alfred Schütz, desenvolvido no Hospital Universitário da Universidade de São Paulo, que envolveu 06 trabalhadores de enfermagem com restrição, bem como 06 enfermeiros responsáveis por supervisionar o processo de trabalho. Após a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Escola de Enfermagem da USP (EEUSP) e do Hospital Universitário da USP (HUUSP), foram realizadas entrevistas individuais com os trabalhadores de enfermagem, por meio de 02 questões norteadoras para cada grupo. Após a realização das entrevistas, os discursos foram transcritos na íntegra para posterior análise, segundo o referencial da fenomenologia social de Alfred Schütz e outros referenciais da temática em questão. Resultados: A análise resultou na construção de duas categorias expressas pelos enfermeiros que coordenam o trabalho: Vivenciando a incapacidade dos trabalhadores no cotidiano de trabalho (motivos porque) que contemplou o conflito e a discriminação entre os trabalhadores, a preocupação com a produtividade e com a segurança do paciente e o reconhecimento quanto às falhas de estrutura institucional. A categoria Projetando um cenário para o futuro (motivos para) englobou a preocupação do enfermeiro gerente com o aumento do contingente de incapacitados, o reconhecimento da responsabilidade gerencial, a necessidade de implantar programas de retorno ao trabalho e de vigilância, promoção à saúde e prevenção de agravos. Quanto aos trabalhadores com restrição também evidenciou-se duas categorias: Vivenciando a incapacidade laboral (motivos porque) que contemplou a exposição às cargas de trabalho como fator desencadeador da restrição, a vivência de sentimentos ambivalentes na organização do trabalho e a vivência da culpa pela restrição ao trabalho. A categoria Projetando um cenário para o próprio futuro (motivos para) englobou a espera de apoio e compreensão da equipe, as estratégias para reorganização do ambiente de trabalho e a necessidade de acompanhamento desse trabalhador que possui restrição. Considerações Finais: Os resultados evidenciaram a ação dos sujeitos diante da incapacidade, desvelando a interface entre os trabalhadores com restrição para o trabalho e os enfermeiros que coordenam o processo de trabalho, em que questões como a necessidade de implementação de Programas de Retorno ao Trabalho, envolvendo todos os trabalhadores e a capacitação dos gestores para o enfrentamento da problemática emergem na relação face a face.
Título em inglês
The social action of nursing workers in face of restrictions on work
Palavras-chave em inglês
Human resources of nursing
Nursing.
Quality of life at work
Work Disability
Worker\'s health
Resumo em inglês
Introduction: The restrictions for work in nursing workers have been the subject of national and international research, evidencing the magnitude of illness in the category as well as its repercussions in the individual and collective scope in different contexts. Scientific evidences point to the fragility of programs to return to work when the worker is reinserted into the work environment after illness, translated by the lack of preparation not only of the professionals in the evaluation of the incapacities, but also by the institutions that receive the worker with physical restraint and / or psychic. In this aspect, the present research proposed to understand the social action of nursing workers in face of restrictions for work, revealing the interface between workers with disabilities and supervisors. Method: This is a qualitative study based on the social phenomenology of Alfred Schütz, developed at the University Hospital of the University of São Paulo, which involved 06 nursing workers with restriction, as well as 06 nurses responsible for supervising the work process. After the approval of the Research Ethics Committee (CEP) of the USP Nursing School (EEUSP) and the USP University Hospital (HUUSP), individual interviews were conducted with nursing workers, through 02 guiding questions for each group. After the interviews, the speeches were transcribed in full for further analysis, according to Alfred Schütz 's social phenomenology reference and other references of the subject matter. Results: The analysis resulted in the construction of two categories expressed by the nurses who coordinate the work: Experiencing the incapacity of the workers in the daily work (reasons why) that contemplated the conflict and the discrimination between the workers, the concern with productivity and with the Patient safety and recognition of failures in institutional structure. The category Designing a scenario for own future (reasons for) included the concern of the nurse manager with the increase of the contingent of the disabled, the recognition of managerial responsibility, the need to implement programs of return to work and of surveillance, health promotion and prevention of injuries. Concerning workers with restriction, two categories were also highlighted: Experiencing the work disability (reasons why), which included exposure to workloads as a triggering factor of the restriction, the experience of ambivalent feelings in the organization of work and the experience of guilt by the restriction to work. The category Designing a scenario for own future (reasons for) included the waiting for support and understanding of the team, the strategies for reorganization of the work environment and the necessity to accompany this worker with restriction. Final Considerations: The results evidenced the action of the subjects in face of the incapacity, revealing the interface between the workers with restriction to the work and the nurses who coordinate the work process, in which issues such as the need to implement return to work programs, involving all workers and the training of managers to face the problem emerge in the face-to-face relationship.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-05-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.