• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2013.tde-14072014-085830
Documento
Autor
Nome completo
Patrícia Ponce de Camargo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Kimura, Amélia Fumiko (Presidente)
Bueno, Mariana
Krebs, Vera Lúcia Jornada
Rossato, Lisabelle Mariano
Toma, Edi
Título em português
Efetividade analgésica da combinação da oferta oral de glicose 25% e sucção não nutritiva na inserção do cateter percutâneo em neonatos: ensaio clínico randomizado de superioridade
Palavras-chave em português
analgesia
cateterismo venoso central
dor
Enfermagem neonatal
glicose
sucção não nutritiva
Resumo em português
Introdução: embora seja frequente e comum aos neonatos internados em unidade de terapia intensiva neonatal o uso do cateter percutâneo (CCIP) para implementação da terapêutica medicamentosa, a sua instalação é um procedimento doloroso, raramente realizada com medidas analgésicas. Objetivo: comparar a efetividade analgésica da combinação de oferta oral de glicose 25% com sucção não nutritiva (SNN) com a oferta oral de glicose 25% na inserção de CCIP em neonatos. Método: ensaio clínico randomizado de superioridade, conduzido no Berçário Anexo à Maternidade do Instituto da Criança da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, no período de outubro de 2011 a fevereiro de 2013. A amostra foi constituída por 85 neonatos, randomizados e alocados em dois grupos, grupo experimental (GE) composto por 43 neonatos e o controle (GC) com 42 neonatos. Ambos os grupos receberam solução de glicose 25% em volume que variou de 0,5mL a 2,0mL, de acordo com o peso do neonato. Aos neonatos do GE, além da solução de glicose 25% foi oferecido chupeta para estimulação da SNN. A glicose 25% foi fracionada e administrada em três períodos: 1- pré-punção venosa com oferta da metade do volume de glicose 25% prescrita, oferecido dois minutos antes da punção venosa; 2- durante a punção venosa sendo ofertada ¼ do volume de glicose prescrito e 3 - durante a progressão do cateter sendo oferecido o restante ¼ do volume de glicose 25% dois minutos após a punção venosa. O desfecho primário analisado foi o escore de dor avaliado com a escala Premature Infant Pain Profile (PIPP) nos primeiros 30 segundos após a punção venosa e por 180 segundos durante a progressão do CCIP. Os desfechos secundários foram os relacionados à duração das alterações na mímica facial (sobrancelhas salientes, olhos espremidos e sulco nasolabial, além da frequência cardíaca (FC), saturação de oxigênio (SatO2) choro e eventos adversos. Foram realizadas filmagens da face do neonatos e do monitor que captou a FC e SatO2 que posteriormente foram analisados e os dados registrados em planilha Excel. Os dados foram analisados no aplicativo Minitab, versão 15.1. A identificação dos grupos GE (G1) e GC (G2) ocorreram somente após a conclusão da análise estatística para garantir o mascaremento. Para testar a distribuição normal das varíáveis quantitativas utilizou-se o teste Kolmogorv-Smirnov. Para análise das variáveis qualitativas utilizou-se o teste qui-quadrado ou exato de Fisher. Os grupos foram comparados pelo teste t ou Mann-Whitney. Na análise dos dados relacionados á progressão do cateter foi utilizado o ANOVA e aos dados perdidos foram adotados a análise por intenção de tratamento. O projeto de pesquisa recebeu aprovação do comitê de ética da instituição, local de estudo e foi registrado no Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos. Resultados: dos 85 RN que participaram do estudo, 19 (22,4%) não foram avaliados quanto à resposta dolorosa por insucesso na instalação do cateter. A distribuição das variáveis sexo, idade gestacional corrigida, idade cronológica, peso, Apgar, intervalo entre a última mamada e inserção do CCIP, procedimentos dolorosos prévios submetidos pelo neonato, número de punções venosas, sucesso na inserção, complicações na punção e progressão apresentaram distribuiçôes homogêneas entre os grupos experimental e controle. Os escores de dor foram inferiores no GE. O GC apresentou maior freqüência de escores PIPP, indicativos de dor moderada pós-punção (p=0,001). Na avaliação da mímica facial pós-punção venosa, o GC apresentou maior média da porcentagem de tempo com sobrancelhas salientes (p<0,001), olhos espremidos (p=0,005) e sulco nasolabial (p=0,002) comparado ao GE. As médias da FC, SatO2 e choro pós-punção não apresentaram diferenças estatísticas significantes entre os grupos. O GC apresentou maior freqüência de escore PIPP indicativo de dor moderada à intensa na progressão do cateter, mas esta diferença não foi estatisticamente significante (p=0,759) na análise por intenção de tratamento. A avaliação da mímica facial não teve diferença estatística significante entre os grupos de intervenção e o tempo avaliado: sobrancelhas salientes (p=0,757), olhos espremidos (p=0,940) e sulco nasolabial (p=0,657). Em relação aos grupos e a intervenção, independente do tempo, foi verificada diferença significante para sobrancelhas salientes (p<0,001), olhos espremidos (p<0,001) e sulco nasolabial (p<0,001). Avaliando os grupos ao longo do tempo, independente da intervenção observou-se diferença estatística apenas para sobrancelhas salientes (p=0,014). Não foi observada diferença na FC (p=0,245) e SatO2 (p=0,722) entre os grupos de intervenção em relação ao tempo. Porém houve diferença na FC e SatO2 em relação à intervenção independente do tempo (p<0,001) e ao longo do tempo (p<0,001) em ambas as medidas fisiológicas. O tempo de choro durante a progressão do CCIP não houve interação entre os grupos de intervenção (p=0,277). Os eventos adversos não foram estatisticamente significantes (p=0,313). Conclusão: A hipótese de superioridade da efetividade analgésica da oferta de glicose 25% combinada à SNN em relação à oferta somente de glicose 25% foi confirmada no período pós-punção e refutada na progressão do cateter.
Título em inglês
Analgesic effectiveness of combining oral supply of 25% glucose solution and non-nutritive sucking in the percutaneous catheter insertion procedure in neonates: a randomized clinical trial of superiority
Palavras-chave em inglês
analgesia
glucose
Neonatal nursing
non-nutritive sucking central venous catheterization
pain
Resumo em inglês
Introduction: it is frequent and common the use of percutaneous catheter device (PICC) in the neonates admitted at the neonatal intensive care unit for implementation drug therapy. The installation of PICC device is a painful procedure but rarely is adopted an analgesic treatment. Objective: To compare the analgesic efficacy of combining oral supply of 25% glucose solution and non-nutritive sucking (NNS) with only oral supply of 25% glucose solution in the PICC insertion procedure in neonates. Method: a randomized clinical trial of superiority carried out at the Children Institute Nursery of the Faculty of Medicine, University of São Paulo. Data were collected from October 2011 to February 2013. The sample consisted of 85 neonates randomly allocated into two groups, experimental group (EG) consisting of 43 neonates and control group (CG) with 42 neonates. Both groups received oral supply of 25% glucose solution, the volume (dose) ranging from 0.5 ml to 2.0 ml, according to the newborn weight. To the neonates of EG was offered oral supply of 25% glucose solution and also pacifier for NNS stimulation that was kept during all time of catheter insertion procedure. The dose of 25% glucose solution was fractionated into three parts and offered in three periods: 1- pre-venipuncture, the glucose solution was offered two minutes before venipuncture and it was offered the half volume of 25% glucose solution prescribed; 2- during venipuncture procedure, it was offered ¼ of 25% glucose volume prescribed and 3 - during the catheter progression, it was offered two minutes after venipuncture and the dose was ¼ of oral glucose 25% volume prescribed. The primary outcome was the pain score assessed with Premature Infant Pain Profile (PIPP) in the first 30 seconds after venipuncture and 180 seconds during the progression of the PICC. Secondary outcomes were related to the duration of facial expressions (brow bulge, eye squeeze and nasolabial furrow) changes and variability in the heart rate (HR), oxygen saturation (O2Sat) length of neonate crying and adverse events. The newborn face and the display of monitor equipment that captured the HR and O2Sat were filmed and later analyzed. Data were stored in the Excel spreadsheet. Data analysis were processed in the app Minitab, version 15.1. The identification of EG (G1) and CG (G2) occurred only after has concluded statistical analysis to ensure blinding. For testing the normal distribution of quantitative data it was used Kolmogorov-Smirnov analysis, for qualitative data was used the Chi-square test or Fisher exact test. The groups were compared by t test or Mann-Whitney test. To analyse data related to the catheter progression was used ANOVA and to the missing data were adopted intention to treat analysis. The research proposal received approval by the Ethics Committee of the Hospital, where data were collected and after it was registered in the Brazilian Registry of Clinical Trials. Results: from the total of 85 neonates recruited, 19 (22.4%) were not evaluated for painful response due to unsuccessful catheter installation. The distribution of gender, corrected gestational age, chronological age, weight, Apgar score, interval between the last feeding and insertion of the PICC, previous painful procedures underwent by the neonate, number of venipunctures, PICC insertion success, complications in the venipuncture and catheter progression showed homogeneous distributions between the experimental and control groups. Pain scores were lower on the EG. The CG showed higher frequency of PIPP scores, indicating moderate pain following venipuncture (p = 0.001). In the assessment of facial expressions after venipuncture, the CG had higher percentage mean of time with brow bulge (p <0.001), eyes squeeze (p = 0.005) and naso-labial furrow (p = 0.002) compared to the EG. The means of HR, O2Sat and duration of crying following venipuncture showed no statistically significant differences between the groups. The CG presented a higher frequency of PIPP score indicating moderate to severe pain in the catheter progression, but this difference was not statistically significant (p = 0.759) in the analysis of intention to treat. The facial expression assessment had no statistically significant difference between the intervention groups and the time of assessing: brow bulge (p = 0.757), eye squeeze (p = 0.940) and naso-labial furrow (p = 0.657). In relation to the groups and intervention, regardless of time, there was a significant difference for brow bulge (p <0.001), eye squeeze (p <0.001) and naso-labial furrow (p <0.001). In the assessment of the groups over time, regardless of the intervention was observed statistical difference only for brow bulge (p = 0.014). Difference was not observed between the EG and CG related to the HR (p = 0.245) neither in the O2Sat (p = 0.722) respect to time. However, there was difference in the HR and O2Sat in relation to the intervention, independently of time (p <0.001) and over time (p <0.001) in both physiological measures. The crying time during the catheter progression no had interaction between the groups (p = 0.277). The occurrence of adverse events were not statistically significant (p = 0.313). Conclusion: The hypothesis of superiority of analgesic effectiveness of combining oral supply of 25% glucose and non-nutritive sucking in relation to offer only 25% glucose solution was confirmed to venipuncture procedure and was refuted in the catheter progression procedure.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-07-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.