• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.7.2015.tde-14102015-112747
Documento
Autor
Nombre completo
Andréia Cascaes Cruz
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2015
Director
Tribunal
Angelo, Margareth (Presidente)
Barbosa, Maria Angélica Marcheti
Damião, Elaine Buchhorn Cintra
Figueiredo, Maria do Céu Aguiar Barbieri de
Mandetta, Myriam Aparecida
Salvetti, Marina de Góes
Título en portugués
Relacionamento com famílias na prática clínica de enfermagem no contexto neonatal e pediátrico: impacto de uma intervenção educativa e proposição de uma escala de autoeficácia
Palabras clave en portugués
Atitudes
Enfermagem
Enfermagem da Família
Enfermeiros treinamento
Escalas (psicomeria)
Resumen en portugués
Introdução: A transferência do conhecimento relativo à Enfermagem dos Sistemas Familiares para a prática clínica de enfermagem é um desafio. No processo de integrar a teoria à prática, as motivações e atitudes dos enfermeiros são fortemente influenciadas por suas percepções de autoeficácia. Objetivos: Avaliar o impacto de um treinamento sobre Enfermagem dos Sistemas Familiares nas atitudes e percepções de enfermeiros no contexto neonatal e/ou pediátrico hospitalar e construir e validar uma escala de autoeficácia para o estabelecimento de bons relacionamentos com famílias no contexto neonatal e/ou pediátrico hospitalar. Método: Dois estudos foram desenvolvidos a fim de se alcançar os objetivos da pesquisa, e para tanto foi utilizado um método de pesquisa misto sequencial explanatório e exploratório. O primeiro estudo foi realizado em um Hospital Universitário de São Paulo com 37 enfermeiros que atuavam no contexto neonatal/pediátrico. Refere-se a um desenho quasi-experimental que envolveu uma etapa de intervenção educativa e a coleta de dados pré e pós-intervenção por meio da aplicação de instrumentos e realização de entrevistas. O segundo estudo do tipo metodológico e psicométrico foi conduzido em quatro etapas para construção e validação da escala de autoeficácia. A primeira etapa consistiu na revisão de literatura e em entrevistas com nove enfermeiros para a definição constitutiva e operacional do construto. A segunda etapa consistiu na validação de conteúdo da primeira versão do instrumento por juízes e na análise semântica pela população-alvo. Na terceira etapa a versão piloto da escala foi aplicada à amostra de 194 enfermeiros que atuavam no contexto neonatal/pediátrico hospitalar A quarta etapa consistiu na análise das consistências interna e fatorial. Em ambos os estudos os dados quantitativos foram analisados por meio do programa SPSS 22 e as entrevistas foram submetidas à análise de conteúdo à luz do Interacionismo Simbólico. Resultados: A realização da entrevista no campo clínico com famílias foi a única variável que indicou diferença estatisticamente significativa nas atitudes dos enfermeiros pré e pós-intervenção educativa. As principais mudanças na percepção dos enfermeiros se deram nos âmbitos da reconstrução do seu papel enquanto enfermeiros, da importância de cuidar das famílias e do tipo de relacionamento que deve ser estabelecido com a família na prática clínica. A Escala de Autoeficácia para o Estabelecimento de Bons Relacionamentos com Famílias no Contexto Neonatal/Pediátrico integra 39 itens e três dimensões denominadas autoeficácia para abrir-se para a família; autoeficácia para manter uma comunicação eficaz com a família e autoeficácia para conviver em equilíbrio consigo e com a família. A análise da confiabilidade, realizada por meio do coeficiente de consistência interna alfa de Cronbach, revelou valores elevados tanto para a escala total (0,983), como para suas dimensões. Conclusões: Um treinamento sobre a Enfermagem dos Sistemas Familiares que integre teoria e prática provoca um impacto positivo nas atitudes e percepções de enfermeiros no que diz respeito ao atendimento às famílias na prática clínica de enfermagem. A mobilização de conceitos no self desencadeia atitudes mais favoráveis à inclusão e ao atendimento de famílias, bem como o aumento na percepção de autoeficácia dos enfermeiros. A escala construída é consistente e válida, constituindo um recurso para mensurar a autoeficácia de enfermeiros para estabelecerem bons relacionamentos com as famílias no contexto neonatal e /ou pediátrico hospitalar.
Título en inglés
Relationships with families in clinical nursing practice in the neonatal and pediatric settings: impact of an educational intervention and proposition of a self-efficacy scale
Palabras clave en inglés
Attitudes
Family Nursing
Nurses - training
Nursing
Scales (psychometry)
Resumen en inglés
Introduction: Knowledge Translation in Family Systems Nursing into clinical nursing practice constitutes a challenging process. While integrating theory and practice, nurses attitudes and motivations are highly influenced by their self-efficacy perception. Objectives: To evaluate the impact of a Family Systems Nursing training on nurses attitudes and perceptions in neonatal/pediatric context and to build and validate a self-efficacy scale to establish good relationships with families in neonatal/pediatric settings. Method: Two studies were developed in order to reach the research goals and, for this purpose, a mixed-methods sequential explanatory and exploratory was used. The first study was held in a University Hospital of São Paulo city with 37 nurses from neonatal/pediatric settings. It refers to a quasi-experimental design which involved an educational intervention step and pre and post-intervention data collection by means of application of instrument and surveys. The second study, one of psychometric and methodological type, was conducted in four steps for the building and validation of self-efficacy scale. The first step consisted of literature review and interviews with 9 nurses for the constructs operational and constituent definition. The second step consisted of judges validation of the instruments first version content and semantic analysis by the target population. In the third step, the pilot version of the scale was applied to a sample of 194 nurses from neonatal/pediatric settings. The fourth step consisted of the analysis of internal and factorial consistencies. In both studies, quantitative data were analyzed by means of SPSS 22 program and interviews were submitted to content analysis in the light of Symbolic Interactionism. Results: Conducting the interview in the clinical field with families was the only variable that showed statistically significant difference in the nurses´ attitudes pre and post-educational intervention. The primary changes in professionals perception took place in the scope of reconstruction of their role as nurses, the importance of caring for families and the type of relation which should be established with families in clinical practice. The Self-efficacy Scale for the Establishment of Good Relationships with Families in Neonatal/Pediatric Settings integrates 39 items and three dimensions denominated self-efficacy to open up to families; self-efficacy to maintain an effective communication with the family and self-efficacy to live in harmony with oneself and the family. Reliability analysis, held by means of Cronbach alpha internal consistency coefficient, revealed elevated values for both the total scale (0,983) and its dimensions. Conclusions: A Family Systems Nursing training which integrates theory and practice causes a positive impact on nurses attitudes and perceptions towards family care in clinical nursing practice. Self concepts mobilization triggers more favorable attitudes towards family care and inclusion, as well as increases nurses self-efficacy perception. The constructed scale is valid and consistent and constitutes a resource to measure up nurses self-efficacy to establish good relationships with families in neonatal/pediatric context
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2015-11-24
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.