• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2011.tde-15022012-123853
Documento
Autor
Nome completo
Fabiana de Souza Orlandi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Praça, Neide de Souza (Presidente)
Figueiredo, Rosely Moralez de
Gutierrez, Beatriz Aparecida Ozello
Kimura, Miako
Tsunechiro, Maria Alice
Título em português
Qualidade de vida relacionada à saúde de mulheres com 50 anos ou mais vivendo com HIV/AIDS
Palavras-chave em português
HIV
Qualidade de vida
Saúde da mulher
Saúde do idoso
Síndrome da imunodeficiência adquirida
Resumo em português
Este estudo correlacional, de corte transversal, teve o objetivo geral de avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) de mulheres com idade igual ou superior a 50 anos com HIV/aids e sua associação com fatores sociodemográficos, clínicos e psicossociais. A amostra foi constituída por 200 mulheres que estavam em acompanhamento clínico ambulatorial em três Serviços de Assistência Especializada (SAE) em DST/Aids do município de São Paulo. O estudo contou com aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (Parecer n. 09/2010 e 66/2010). Após a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, as mulheres foram entrevistadas em local privativo e responderam os seguintes instrumentos: caracterização sociodemográfica e clínica, Medical Outcomes Study 12-Item Short-Form Health Survey (SF-12), HIV/AIDS-Targeted Quality of Life Instrument (HAT-QoL), Escala de Autoestima de Rosenberg (EAER) e Escala de Esperança de Herth (EEH). Os dados foram coletados entre fevereiro e julho de 2010 e foram analisados estatisticamente, incluindo análises descritivas, de confiabilidade e de correlação entre os instrumentos utilizados, comparação de médias e análise de regressão logística. Os resultados mostraram maior comprometimento da QVRS nos domínios Preocupações com o sigilo (30,65 ±30,22) e Preocupações financeiras (35,50 ±35,97), e melhor pontuação nos domínios: Confiança no profissional (79,79 ±21,27) e Preocupações com a medicação (76,49 ±21,06) do HAT-QoL. Identificou-se correlação positiva significante entre os componentes do SF-12 e cinco domínios do HAT-QoL; entre os componentes do SF-12 e os escores da esperança e da autoestima; e entre os domínios do HAT-QoL e a esperança (exceto dois domínios), e a autoestima (exceto dois domínios). Na comparação das médias da QVRS segundo os fatores sociodemográficos, clínicos e psicossociais, observou-se associação estatística nos fatores sociodemográficos (estado marital, escolaridade e renda per capita mensal), clínicos (autopercepção do estado de saúde, carga viral, CD4, tempo de conhecimento do HIV, classificação atual da doença, uso e tempo de tratamento com antirretrovirais e como se sente com o tratamento) e psicossociais (esperança e autoestima). Na regressão logística observou-se que, de forma geral, possuir maior renda per capita, apresentar contagem de CD4 acima de 200 células/mm3, usar medicamentos antirretrovirais, ter conhecimento da infecção pelo HIV há mais tempo, possuir boa a excelente percepção do estado de saúde e maior nível de esperança e de autoestima auxiliam na melhoria da QVRS das mulheres a partir de 50 anos com HIV/aids. Conclui-se, portanto, que fatores sociodemográficos, clínicos e psicossociais influenciam a QVRS das mulheres investigadas.
Título em inglês
Health-related quality of life of women 50 years and older suffering from HIV/aids
Palavras-chave em inglês
Acquired immunodeficiency syndrome
Health of the elderly
HIV
Quality of life
Womens health
Resumo em inglês
The overall goal of this correlational study was to evaluate the health-related quality of life (HRQoL) of women 50 years old or older with HIV/AIDS and its association with sociodemographic, clinical and psychosocial factors. The sample comprised 200 women who were monitored clinically at three clinics of Specialized Outpatient STD/AIDS Services in the municipality of São Paulo. The study was approved by the Research Ethics Committee of the São Paulo Municipal Department of Health (Reports nos. 09/2010 and 66/2010). After signing a Free and Informed Consent Form, the women were interviewed individually in a private room and answered the following instruments: a Sociodemographic and Clinical Characterization, Medical Outcomes Study 12-Item Short-Form Health Survey (SF-12), HIV/AIDS-Targeted Quality of Life Instrument (HAT-QoL), the Rosenberg Self-Esteem Scale and the Herth Hope Index. The data were collected between February and July 2010 and were analyzed statistically, including descriptive, reliability and correlation analysis of the instruments, a comparison of averages and a logistic regression analysis. The results revealed a greater involvement of HRQoL in the domains of Disclosure Worries (30.65 ±30.22) and Financial Worries (35.50 ±35.97), and better scores in the domains: Provider Trust (79.79 ±21.27) and Medication Worries (76.49 ±21.06) of the HAT-QoL. In addition, a significant positive correlation was found between the components of the SF-12 and five domains of the HAT-QoL; between the components of the SF-12 and the hope and self-esteem scores; and between the HAT-QoL domains and hope (except for two domains) and self-esteem (except for two domains) scores. A comparison of the average values of HRQoL based on sociodemographic, clinical and psychosocial factors revealed a statistical association among sociodemographic (marital status, education and per capita income), clinical (self-perception of health status, viral load, CD4, time of awareness of the presence of HIV, current status of the disease, the use and time of antiretroviral therapy and how she feels about the treatment) and psychosocial (self-esteem and hope) factors. The logistic regression indicated that, in general, a higher monthly income per capita, a CD4 count above 200 cells/mm3, the use of antiretroviral medication/drugs, long-term awareness of the HIV infection, a good to excellent perceived health status, and higher levels of hope and self-esteem all contribute to improve the HRQoL of women 50 years or older suffering from HIV/AIDS. Therefore, it is concluded that sociodemographic, clinical and psychosocial factors influence the HRQoL of the women under study.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-02-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.