• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.7.2018.tde-16112017-042331
Documento
Autor
Nombre completo
Karina Simão Araújo
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2017
Director
Tribunal
Borges, Ana Luiza Vilela (Presidente)
Figueiredo, Regina Maria Mac Dowell de
Maeda, Sayuri Tanaka
Melo, Celia Regina Maganha e
Título en portugués
Conhecimento, atitudes e práticas de mulheres usuárias de unidades básicas de saúde da cidade de São Paulo sobre o dispositivo intrauterino
Palabras clave en portugués
Anticoncepção
Atitudes e Prática em Saúde
Conhecimentos
Dispositivos Intrauterinos
Enfermagem
Saúde da Mulher
Saúde Sexual e Reprodutiva
Resumen en portugués
Introdução: No Brasil, o uso de métodos contraceptivos está centrado na pílula anticoncepcional oral, na laqueadura e na camisinha masculina. Métodos contraceptivos reversíveis de longa duração, como o dispositivo intrauterino, são pouco usados, ao contrário do que ocorre no contexto internacional. A literatura mostra que há várias razões para essa subutilização, dentre as quais destaca-se o escasso conhecimento das mulheres sobre o mesmo que, por sua vez, promove atitudes negativas e concepções equivocadas em relação ao método e dificulta que as mulheres optem por ele. Objetivo: Analisar o conhecimento, as atitudes e as práticas de mulheres usuárias de Unidades Básicas de Saúde sobre o dispositivo intrauterino. Método: Estudo quantitativo transversal, em que amostra probabilística de 1.026 mulheres, de 18 a 49 anos de idade, usuárias de 38 Unidades Básicas de Saúde da cidade de São Paulo, foi entrevistada por meio de um instrumento estruturado. O nível de conhecimento sobre o método foi analisado por meio de uma escala composta por sete itens, preparada por meio Teoria de Resposta ao Item e análise fatorial. As atitudes foram analisadas em função das razões relatadas pelas mulheres para usar/não usar o DIU. As práticas foram analisadas considerando o uso anterior e o uso atual. Modelos de regressão logística múltipla foram conduzidos para identificar as características sociodemográficas e da história reprodutiva associadas ao conhecimento, uso e desejo de usar o dispositivo intrauterino. Resultados: Apenas 4,5% das mulheres alcançaram o escore máximo da escala do nível de conhecimento, ao passo que 13,1% obtiveram escore zero. As mulheres mais escolarizadas, de grupo socioeconômico mais elevado, que possuíam mais de um filho e que usavam ou já haviam usado o dispositivo intrauterino mostraram maior nível de conhecimento. A maioria das entrevistadas referiu não ter o desejo de usar o dispositivo intrauterino no futuro, principalmente porque estavam satisfeitas com o método em uso e por conta dos efeitos colaterais, tal e qual mulheres que nunca usaram o método. Aquelas que usavam, que já haviam usado e que gostariam de usar o dispositivo intrauterino apresentaram maior nível de conhecimento sobre o mesmo. Conclusão: O nível de conhecimento sobre o dispositivo intrauterino é baixo e influencia as atitudes e as práticas das mulheres. Aparentemente, conhecimento, atitudes e práticas sobre o dispositivo uterino são interconectados.
Título en inglés
Knowledge, attitude and practices of women users of primary health facilities of Sao Paulo City about intrauterine device
Palabras clave en inglés
Attitudes
Contraception
Health Knowledge
Intrauterine Devices
Nursing
Practice
Sexual and Reproductive Health
Women\'s Health
Resumen en inglés
Introduction: In Brazil, the use of contraceptive methods is focused on the oral pill, tubal ligation and male condom. Different from the international context, long-term reversible contraceptive methods, such as the intrauterine device, are rarely used. According to the literature, there are several reasons for this underutilization, among them, stands out the lack of women´s knowledge, which in turn promotes negative attitudes and misconceptions about the method and, consequently, makes the choose to use it more difficult. Objective: To analyze the knowledge, attitudes and practices of women users of primary health care facilities about the intrauterine device. Method: A cross-sectional quantitative study was conducted among a probability sample of 1,026 women aged 1849, who were users of 38 primary health care facilities of Sao Paulo City. All participants were interviewed through a structured instrument. The level of knowledge about the method was analyzed through a seven-item scale, developed through Item Response Theory and factorial analysis. The attitudes were analyzed according to the reasons reported by the women to use/not to use the intrauterine device. The practices were analyzed considering the previous use and the current use. Multiple logistic regression models were conducted to identify sociodemographic and reproductive history characteristics associated with the knowledge, use, and desire to use the intrauterine device. Results: Only 4,5% of the women achieved the maximum score on the knowledge level scale, while 13,1% scored zero. Women with more educational level, belonging to higher socioeconomic group, who had more than one child, and who used or had already used the intrauterine device showed a higher level of knowledge. Most of the interviewees reported not having the desire to use the IUD in the future, mainly because they were satisfied with the contraceptive method in use and because of the side effects; similar to women who never used the method. Those who used, who had already used and would like to use the intrauterine device had a higher level of knowledge about it. Conclusion: The level of knowledge about the intrauterine device is low and influences women's attitudes and practices. Apparently, knowledge, attitudes and practices about the uterine device are interconnected.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
2017karinaaraujo.pdf (2.46 Mbytes)
Fecha de Publicación
2018-05-03
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.