• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.7.2012.tde-30112012-115828
Documento
Autor
Nombre completo
Christiane Borges do Nascimento
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2012
Director
Tribunal
Borges, Ana Luiza Vilela (Presidente)
Hoga, Luiza Akiko Komura
Schor, Néia
Título en portugués
Conhecimento e uso da anticoncepção de emergência entre adolescentes estudantes do ensino médio
Palabras clave en portugués
Anticoncepção
Anticoncepção pós-coito
Saúde do adolescente
Saúde sexual e reprodutiva
Resumen en portugués
As práticas contraceptivas na adolescência apresentam dinâmica própria, em que as decisões acerca do uso de algum método variam em função de uma série de elementos, como o conhecimento sobre anticoncepção, a experiência sexual e o relacionamento vigente. Por conta de serem essencialmente solteiros, os adolescentes alternam os métodos de acordo com o tipo de relacionamento, seja ocasional ou estável, bem como ao longo deste. É justamente nos momentos de alternâncias e descontinuidades no uso de métodos que a anticoncepção de emergência pode surgir como opção para a prevenção da gravidez não planejada. Mesmo que já esteja disponível em alguns serviços da rede pública de saúde no país, pouco se sabe sobre o seu conhecimento e uso. Assim, este estudo teve como objetivo analisar o nível do conhecimento e o uso da anticoncepção de emergência entre adolescentes estudantes do ensino médio. Para isto, foi conduzido um estudo quantitativo do tipo transversal. A população de estudo constou de estudantes solteiros de 15 a 19 anos de idade que estavam matriculados em escolas públicas e privadas do município de Arujá, São Paulo. Os estudantes foram selecionados considerando a amostragem probabilística por conglomerado, realizado em duas etapas (estratificação por escola e sistemática por turma) (n=669). Os dados foram coletados por meio de um questionário autoaplicado, no qual as variáveis dependentes foram o conhecimento sobre a anticoncepção de emergência (incluindo apenas aqueles que a conheciam) e o uso da anticoncepção de emergência (incluindo apenas aqueles que iniciaram a vida sexual). As variáveis independentes dizem respeito às características sociodemográficas e ao comportamento sexual e contraceptivo. A análise de regressão linear múltipla identificou como variáveis associadas ao nível do conhecimento da anticoncepção de emergência o tipo de escola, o ano escolar, o sexo, a relação sexual e conhecer alguém que já usou o método. Por sua vez, a análise de regressão logística múltipla identificou como variáveis associadas ao uso da anticoncepção de emergência a religião, o namoro atual e conhecer alguém que já usou o método. Os resultados obtidos demonstraram que os adolescentes de ambos os tipos de escola sabem pouco sobre a anticoncepção de emergência, apesar de uma parcela significativa ter usado este método. Demonstraram, também, que o nível de conhecimento da anticoncepção de emergência não afetou o uso deste método.
Título en inglés
Knowledge and use of emergency contraception among adolescent students of the high school
Palabras clave en inglés
Adolescent health
Contraception
Postcoital contraception
Sexual and reproductive health
Resumen en inglés
Contraceptive practices in adolescence present specific dynamics, in which decisions about the use of a method vary upon contraception knowledge, sexual experience and dating. As adolescents are mostly single, they alternate the use of contraceptive methods according to their relationships, whether occasional or permanent, as well as along it. Whenever there are alternations and discontinuities in the use of regular methods, emergency contraception may emerge as an option to prevent an unplanned pregnancy. Even though it is already available in some primary health services, little is known about adolescents knowledge and use. This study aimed to analyze the level of knowledge and use of emergency contraception among high school adolescent students. So we conducted a cross-sectional quantitative study. The study population was single students from 15 to 19 years of age enrolled in public and private high schools in the city of Arujá, São Paulo, Brazil. Students were selected based on a cluster sampling, conducted in two stages (stratificatied sampling by school and systematic sampling by class) (n = 669). Data were collected through a self-administered questionnaire, in which the dependent variables were knowledge about emergency contraception and the use of emergency contraception (considering only those who reported sexual initiation). Independent variables were sociodemographic characteristics and sexual and contraceptive behavior. From multiple logistic regression analysis, data showed that associated variables to the level of knowledge of emergency contraception were school type, school year, sex/gender, sexual intercourse and knowledge of someone who has used the method. On the other hand, variables associated with the use of emergency contraception were religion, current dating and knowledge of someone who has used the method. Results showed that adolescents from both schools know little about emergency contraception, although more than a half have used this method. Level of knowledge of emergency contraception did not affect the use of this method.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2013-01-09
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.