• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Luis Roque Guidi Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Maeda, Sayuri Tanaka (Presidente)
Chiesa, Anna Maria
Macaia, Amanda Aparecida Silva
Takahashi, Mara Alice Batista Conti
Título em português
Processo de formação da rede municipal de saúde: análise sob a perspectiva da teoria histórico-cultural
Palavras-chave em português
Acidente de trabalho
Enfermagem em Saúde Pública
Laboratório de Mudanças
Política Pública
Sistema de Atividade
Teoria Histórico Cultural
Resumo em português
Introdução: este estudo é parte do projeto Construção de cuidados em rede nos serviços públicos de saúde em Piracicaba que busca a integração dos recursos da rede municipal tendo como foco os trabalhadores acidentados, aplicando a metodologia denominada Laboratório de Mudanças Interfronteiras. A interface desse projeto e o trabalho que ora apresentamos, encontra-se descrita no texto principal. Objetivos: esta pesquisa tem como escopo aprimorar a construção da linha histórico cultural, analisar os marcos históricos como possíveis determinantes organizacionais para as mudanças na rede, identificar as contradições emergentes na rede e apresentar um diagnóstico situacional da Rede de Atenção de Piracicaba Metodologia: tendo em vista que o objeto da pesquisa é o processo de formação da rede de saúde municipal baseado na teoria da atividade histórico cultural de Vygotsky, o estudo tem caráter exploratório e descritivo de abordagem qualitativa. Valeu-se das fontes de informações documentais e históricas advindas de sessões do Laboratório de Mudanças Interfronteiras, gravadas e filmadas. Obteve-se, ademais, quatro entrevistas com pessoas fundamentais para a construção da rede pública de forma a complementar os dados das sessões. As entrevistas foram conduzidas por meio de um roteiro semiestruturado com o intuito de captar o processo de atendimento aos acidentados de trabalho. A totalidade dos dados foi agrupada na dimensão de estrutura e processos o que permitiu visualizar os fatos por décadas na linha do tempo, entre a fundação da Santa Casa até o ano de 2016. A partir dimensão estrutural criaram-se subcategorias sobre política e investimento; sujeito, mediação e objeto de trabalho e contradições. E a partir da dimensão processo, agruparam-se em subcategoria acesso e sistema de informação. Tomou-se como referencial teórico a teoria da atividade histórico-cultural de Vigotsky e como formação da rede de Atenção a Saúde, de Eugênio Vilaça Mendes. Resultados e discussão: produziu-se uma linha histórica por desenho gráfico do sistema de atenção à saúde local, com foco no atendimento ao acidentado de trabalho. Assinalaram-se os principais fatos por décadas, tendo como marcos a Fundação da Santa Casa, o advento do Sistema Único de Saúde e as suas transformações até 2016. No que se refere ao aspecto estrutural, a evolução histórica exibe, aparentemente, uma estrutura boa em rede com distribuição tecnológica em três níveis de atenção. Houve sucessivas investidas persistentes pela oferta de atendimento às urgências, de 80 até a implementação de Unidades de Pronto Atendimento, fortalecidas com a linha de financiamento advinda do governo federal. A demanda em excesso criou um distúrbio na conformação da necessidade das Unidades de Pronto Atendimento em detrimento do cuidado longitudinal previsto para a atenção básica. Essa dualidade é visível a partir de 2000, com o aumento abrupto de unidades de atenção básica que busca, aparentemente, a melhoria de atenção longitudinal do indivíduo e das famílias. A expansão da rede significa um aumento da divisão de trabalho e requer ferramentas de articulação entre serviços, elemento que se constatou ser frágil quanto à natureza organizacional. Por isso, em mediação e atores buscou-se discutir as lacunas na comunicação interinstitucional como uma das consequências da divisão de trabalho. Neste sentido, não se organizaram necessidades básicas de formação e capacitação dos profissionais com vistas à emergência do objeto coletivo que requer múltiplos cuidados. A realidade do Núcleo de Apoio de Educação em Saúde identificado na estrutura encontra-se totalmente alienada desse processo, mostrando-se contraditória à política pública de Educação Permanente. A centralidade administrativa é uma característica clara na formação histórica, o que contrapõe á diretriz organizacional do Sistema fundamentado na descentralização das decisões e de ofertar serviços coerentes aos perfis epidemiológicos da população. Quanto ao dispositivo de sistema de informação disponível, o Relatório de Atendimento aos Acidentados de Trabalho (RAAT) teve capilaridade e potencial produtor de informação qualificada. Conclusão: confere à estrutura local hegemonia hierárquica para reproduzir e reiterar problemas, no entanto, de sem melhorar a competência organizativa para potencializar os recursos investidos. A estrutura ostenta perspectivas positivas de que desenvolvam meios organizativos de coordenação da rede de forma a reconhecer o objeto coletivo e sua capacidade instituinte de cuidado coletivo. Embora se tenha constatado o potencial colaborativo de cada trabalhador, nota-se que o profissional se encontra subsumido a uma organização hierárquica difusa, mas centralizada sem o subsídio das diretrizes políticas.
Título em inglês
Municipal health network training process: analysis under the perspective of the historical - cultural theory
Palavras-chave em inglês
Accidents Occupational
Change Laboratory
Cultural Historical Theory
Public Health Nursing
Public Policy
System of Activity
Resumo em inglês
Introduction: This study is part of the project Networked construction in the public health services in Piracicaba, which seeks to integrate the resources of the municipal network, focusing on injured workers, applying the methodology called Interfrontier Change Laboratory. The interface of this project and the work presented here is described in the main text. Objectives: This research aims to improve the construction of the cultural historical line, to analyze the historical milestones as possible organizational determinants for the changes in the network, to identify the emerging contradictions in the network and to present a situational diagnosis of the Piracicaba Attention Network Methodology: Since the research object is the process of formation of the municipal health network based on the theory of cultural historical activity of Vygotsky, the study has an exploratory and descriptive character of qualitative approach. He relied on sources of documentary and historical information from Interfrontier, Recorded and Filmed Laboratory sessions. There were also four interviews with key people for the construction of the public network in order to complement the data of the sessions. The interviews were conducted through a semistructured road map with the purpose of capturing the process of attending work accidents. The totality of the data was grouped in the dimension of structure and processes, which allowed visualizing the facts for decades in the time line, between the foundations of Santa Casa until the year 2016. From a structural dimension, subcategories on politics and investment were created; subject, mediation and object of work and contradictions. And starting of the process dimension, they were grouped into subcategory access and information system. The theory of Vigotsky's historical-cultural activity and the formation of Eugenio Vilaça Mendes's network of Attention to Health were taken as theoretical references. Results and discussion: a historical line was produced by graphic design of the local health care system, with a focus on attending work accidents. The main events for decades were marked by the Santa Casa Foundation, the advent of the Unified Health System and its transformations until 2016. As far as the structural aspect is concerned, historical evolution appears to have a good structure in network with technological distribution in three levels of attention. There were successive investees for the provision of emergency care, from 80 until the implementation of Emergency Care Units, strengthened with the line of financing from the federal government. The excess demand created a disturbance in the conformation of the need of the Ready Care Units, to the detriment of the longitudinal care provided for basic care. This duality has been visible since 2000, with the abrupt increase of primary care units that seemingly seeks to improve the longitudinal attention of individuals and families. The expansion of the network means an increase in the division of labor and requires tools of articulation between services, an element that has been found to be fragile as to the organizational nature. Therefore, mediation and actors sought to discuss the gaps in inter-institutional communication as one of the consequences of the division of labor. In this sense, basic needs for training and qualification of professionals were not organized with a view to the emergence of the collective object requiring multiple cares. The reality of the Health Education Support Nucleus identified in the structure is totally alienated from this process, which is contradictory to the public policy of Permanent Education. Administrative centrality is a clear characteristic in historical formation, which contrasts with the organizational guideline of the System based on the decentralization of decisions and of offering coherent services to the epidemiological profiles of the population. As for the available information system device, the Report of Attention to the Worker's Casualties (RAAT) had capillarity and potential producer of qualified information. Conclusion: it confers on the local hierarchical structure hegemony to reproduce and reiterate problems, however, without improving the organizational competence to potentiate the invested resources. The structure has positive perspectives to develop organizational ways of coordinating the network in order to recognize the collective object and its institutional capacity for collective care. Although the collaborative potential of each worker has been verified, it is noticed that the professional is subsumed to a hierarchical organization diffused, but centralized without the subsidy of the political guidelines.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Luis_Roque_Guidi.pdf (1.16 Mbytes)
Data de Publicação
2019-12-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.