• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Marcony Lopes Alves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Silva, Fabiola Andrea (Presidente)
Hilbert, Klaus Peter Kristian
Jacome, Camila Pereira
Título em português
Objetos distribuí­dos do Baixo Amazonas: um estudo da cerâmica Konduri
Palavras-chave em português
Arqueologia amazônica; estilo Konduri; Tecnologia cerâmica; Biografia de Artefatos
Resumo em português
O estilo cerâmico (ou fase) Konduri é conhecido por uma decoração repleta de incisões, entalhes e ponteados e alta concentção de cauixi na pasta. Essa cerâmica é encontrada nos níveis superficiais de sítios arqueológicos com terra preta ao longo dos rios Nhamundá e Trombetas, afluentes da margem esquerda do rio Amazonas. Na outra margem do grande rio, sua dispersão alcança os municípios de Juruti/PA e Parintins/AM. As datações radiocarbônicas disponíveis apontam que sua produção ocorreu por volta de 1250 e 1650 AD. Esse estilo foi definido formalmente como uma unidade arqueológica por Peter Paul Hilbert em 1955. Apesar do crescimento substancial das pesquisas no Baixo Amazonas, poucas revisões foram feitas em relação a sua caracterização inicial. Esta dissertação busca rediscutir alguns elementos da caracterização do estilo a partir da análise de diferentes coleções reunidas em cinco museus brasileiros desde o século XIX até meados do século XX. A noção de "objeto distribuído" serve como fio condutor entre episódios recentes de seu colecionamento, ao mesmo tempo em que permite discutir as escolhas técnicas e os processos de transmissão de conhecimento vinculados a produção cerâmica no passado pré-colonial. São discutidas as redes intelectuais e de colecionadores que permitiram sua chegada aos museus e também às limitações e possibilidades dessas coleções para o estudo do passado pré-colonial. Tendo isso em vista e partir das análises cerâmicas, são delineadas algumas características de performance mobilizadas na produção da cerâmica Konduri. Os resultados obtidos nas pesquisas recentes servem como base comparativa, para contrabalancear os vários vieses das amostras. Por oposição, o estudo dos materiais permitiu identificar conjuntos cerâmicos minoritários caracterizados por atributos tecnológicos distintos associados à cerâmica Konduri. A partir disso são desenvolvidas hipóteses acerca da existência de redes de troca e fluxo de pessoas e informações no Baixo Amazonas durante o período pré-colonial tardio.
Título em inglês
Distributed objects from Lower Amazon: a study of Konduri pottery
Palavras-chave em inglês
Amazonian Archaeology; Konduri style; Pottery technology; Museum Collections; Artifact Biography.
Resumo em inglês
Konduri pottery style (or phase) is mostly known for its modelled, incised, punctuated and notched decoration and high amounts of sponge spicule in the fabric. This pottery is found on upper levels of archaeological sites with dark earth (terra preta), along the Nhamundá and Trombetas rivers, which are tributaries of the left margin of the Amazon. On the other bank its dispersion reaches the municipalities of Juruti/PA and Parintins/AM. Radiocarbon dating puts its production between the years 1250 and 1650 AD. This style was formally defined as an archaeological unit by Peter Paul Hilbert in 1955. Despite the recent research growth in the region, very few revisions were made to the initial definition of the style. This master thesis seeks to re-discuss its characterization starting from collections housed in five Brazilian museums and gathered during the 19th and 20th centuries. The notion of "distributed object" serves as a guiding thread in the articulation between the recent episodes in the artefact biographies, the technical choices in the production process, and the transmission of knowledge in the pre-colonial past. The intellectual and collector networks and the limitations and possibilities of these materials for the study of the pre-colonial past are discussed. Considering the limits and bias of these collections, it is possible to construct hypothesis about technical choices in Konduri style at a regional scale. For this task, the results of recent fieldwork researches are used as a comparative resource. Besides Konduri material, sets of less frequent styles are identified as non-local, suggesting the existence of exchange networks and fluxes of people and information on the late Pre-Colonial Lower Amazon.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Liberação
2021-11-05
Data de Publicação
2019-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.