• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.71.2013.tde-19042013-093054
Documento
Autor
Nome completo
Rafael Corteletti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Blasis, Paulo Antonio Dantas de (Presidente)
Alves, Marcia Angelina
Araujo, Astolfo Gomes de Mello
Copé, Silvia Moehlecke
Schmitz, Pedro Ignacio
Título em português
Projeto arqueológico Alto Canoas - Paraca: um estudo da presença Jê no planalto Catarinense. 
Palavras-chave em português
Análises de Grão de Amido e Fitólitos
Arqueologia da Paisagem e SIG
Jê Meridional
Santa Catarina
Tradição Taquara-Itararé
Resumo em português
Nesta tese vou apresentar novos dados sobre padrões de ocupação dos Jê Meridionais e minhas interpretações sobre a história deste povo, com base em meu estudo de caso, do Alto Rio Canoas, região de Urubici, em Santa Catarina, Brasil. No planalto, os camposde altitude e a mata de araucária dominam a paisagem. Nas serrarias de Urubici, as nascentes de vários arroios e rios começam em zonas húmidas, com solos rasos e pedregosos, na área dos campos, a cerca de 1800m de altitude. Estas águas correm através de vales incisos florestados pela mata de araucária criando cachoeiras e corredeiras, que acabam por se transformar no meândrico Rio Canoas, que flui no meio de um vale largo e plano, em torno de 1000m acima do nível do mar. A montanhosa região de Urubici foi intensamente pesquisada na década de 60, mas depois disso, a pesquisa ficou estagnada. Os principais pontos deste projeto foram: Primeiro, foram revisadas e atualizadas as pesquisas anteriores, revisitando a maioria dos sítios arqueológicos mapeados na década de 60, atribuindo-lhes coordenadas geográficas, fotos e mapas, e descrições ambientais recentes. Segundo, além da visita aos sítios mapeados previamente, foi realizado um mapeamento oportunista de novos sítios, baseado em entrevistas com membros da comunidade local, o que gerou um novo mapa arqueológico da região. Terceiro, com base nessas informações e nas novas escavações em sítios específicos, iniciou-se a reflexão sobre as paisagens Jê do Sul, com o objetivo de compreender a história de longo prazo e o sistema de assentamento da tradição arqueológica Taquara-Itararé. Quarto, a partir das análises de grãos de amido de fitólitos, a partir de restos carbonizados de alimento aderidos a parede da cerâmica coletada na escavação do sítio Bonin, foram obtidos novos dados, importantíssimos para pensar novas formas de interpretação na arqueologia da tradição Taquara-Itararé. Tais análises trouxeram evidências de produção de alimentos como Zea mays, Cucurbitasp., Manihotsp., e o consumo alimentar de Phaseolussp. e Dioscoreasp. entre outros, o que, sem dúvida, é uma chave para pensar em outro tipo de organização social, mobilidade e economia para os povos proto-Jê Meridional. Em quinto lugar, no sentido de pensar uma "estratigrafia paisagem do Jê Meridional" um banco de dados SIG foi utilizado como uma ferramenta para criar modelos virtuais de, por exemplo, a análise visibilidade acumulada entre sítios e análise de rotas de menor custo.
Título em inglês
Upper Canoas Archaeological Project: A study of the Jê presence in the plateau of Santa Catarina, Brazil
Palavras-chave em inglês
Brazil
GIS and Landscape Archaeology
Southern Jê
Starch Grains and Phytoliths Analysis
Taquara-Itararé Tradition
Resumo em inglês
In this thesis I will present new data on Southern Jêsettlement patterns, and my interpretations regarding the history of these people, based on my case study, from the Upper Canoas River, Urubici region, in Santa Catarina state, Brazil. On the highland plateau, the High Altitude Grasslands (or Campos) and the Paraná Pine Forest dominate the landscape. In the Urubici hills, various headwaters begin in wetland areas, with shallow and rocky soils, on Campos, around 1800m altitude. These waters flow through incised valleys forested by Paraná Pine and create waterfalls and rapids, which eventually turn into the meandering Canoas River that flows in the middle of a wide and flat valley, around 1000m above sea level. The mountainous Urubici region was intensively researched in the 60's, but after that, research wasstagnated. The main points of this project were: First, I reviewed and updated previous research, which involved relocating the sites mapped in the 60's, assigning them geographical coordinates, photos and maps, and improving environmental descriptions. Second, I carried out an inspection of previously recorded sites and carried out opportunistic survey, based on interviews with members of the local community, looking for new sites, and making a new archaeological map of the region. Third, based on this information and my new excavations at targeted sites, I aimed to think about the Southern Jê landscapes, with a view to understanding the long-term history and the settlement pattern of the Taquara-Itararé archaeological tradition. Fourth, starch grain and phytoliths analysis from charred food remains founded in pottery, collected at Bonin site excavation, achieved important new data for new interpretive ways on Taquara-Itararé archaeology, bringing to us food production evidences of Zea mays, Cucurbitasp., Manihotsp., and food consumption of Phaseolussp.,Dioscoreasp. and others, what is a key to think another kind of social organization, mobility and economy for southern proto-Jê people. Fifth, in a way to think the "southern Jê landscape stratigraphy" aGIS database were used like a tool to create virtual models of, for example, cumulative viewshed analysis and least coast pathway analysis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-04-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.