• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Master's Dissertation
DOI
10.11606/D.71.2019.tde-27112018-115311
Document
Author
Full name
Olivia Ricci
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2018
Supervisor
Committee
Araujo, Astolfo Gomes de Mello (President)
Manfredini, Sidneide
Ladeira, Francisco Sérgio Bernardes
Title in Portuguese
Microartefatos e análise geoarqueológica: um estudo de caso da região de Rio Claro - SP
Keywords in Portuguese
Microartefatos; Geoarqueologia; Pré-história; Sítios paleoíndios
Abstract in Portuguese
A análise de microartefatos não é rotineiramente realizada no Brasil. Porém, devido às particularidades envolvidas em seu transporte e deposição geológica, os microartefatos podem fornecer informações específicas e complementares para a compreensão do contexto pedogeomorfológico dos sítios arqueológicos estudados, permitindo uma melhor compreensão da gênese, cronologia e processos de formação desses sítios, justificando, deste modo, a necessidade de sua análise. A presente pesquisa realizou a análise de microartefatos em três sítios arqueológicos localizados no município de Rio Claro e municípios vizinhos, o sítio Lagoa do Camargo (Rio Claro), o sítio Abrigo do Alvo (Analândia) e o sítio Alice Boer (Rio Claro), de forma a auxiliar nas pesquisas arqueológicas destes, com dados novos e complementares. Cada um dos sítios arqueológicos propostos como estudo de caso apresenta um contexto pedogeomorfológico muito distinto. O primeiro encontra-se próximo ao divisor de águas, o segundo encontra-se dentro de um abrigo e, por fim, o terceiro encontra-se em uma área de baixo terraço fluvial. Os dados coletados na análise de microartefatos auxiliam para uma melhor compreensão dos processos pedogeomorfológicos de formação e de como ocorrem os processos de transporte e deposição de cada sítio. Dunnel e Stein (1989) definem microartefatos como vestígios de atividade humana que apresentam tamanho reduzido, com limite entre 2 mm e 0,25 mm. Segundo os autores, um artefato é qualquer objeto que apresente atributos artificiais. Podem ter suas propriedades alteradas pela ação humana, sua localização alterada pela ação humana ou ainda podem ocorrer as duas situações. Foram testadas diferentes formas de processar os sedimentos, como elutriação com utilização de agitador mecânica, agitador de Wagner (rotativo) e aparelho de ultrassom, e depois comparados os resultados com o intuito de buscar o melhor método de elutriação para processar os sedimentos. Também foi feita uma experiência com microesferas de polietileno como amostra implantada para procurar estabelecer um número de grãos suficiente à contagem para detectar com eficácia o número de microartefatos de um local. Foi possível observar que a elutriação não afetou o resultado final e que a contagem por peso é muito mais eficaz do que por quantidade de grãos.
Title in English
Microartifacts and geoarchaelogical analysis: a case study of the region of Rio Claro - SP
Keywords in English
Micro artifacts; Geoarcheology; Prehistory; Paleoindian sites
Abstract in English
In Brazil, micro artifacts analysis is not common. Nevertheless, due to the micro artifacts' transportation and geological deposition particularities, they can provide specific and complementary information to understand the pedomorphological context of the studied archeological sites. These informations allow us to better understand the genesis, chronology and formation processes of these sites, justifying the need for its analysis. This study analyzed micro artifacts from three archeological sites - Lagoa do Camargo site (Rio Claro), Abrigo do Alvo site (Analândia), and Alice Boer site (Rio Claro) - localized in Rio Claro region. Our goal is to provide new subsidiary data to these sites' archeological research. Each one of these sites presents a distinct pedomorphological context. The first site is found next to the water divisor, the second site is inside a shelter, and de third site is found in a low river terrace area. The data collected in the micro artifact analysis help understanding the pedomorphological formation processes and how the deposition and transport processes occur in each site. Dunnel e Stein (1989) define micro artifacts as human activity traces with reduced size, limited between 2 mm and 0.25 mm. According to the authors, artifacts are any objects that present artificial attributes. They can have their properties or location, or even both of them, altered by human action. Different ways of sediments processing were tested, such as elutriation using mechanical stirrer, Wagner's stirrer (rotative), and ultrasonic device. Then, the results were compared so we could select the best elutriation method for processing the sediments. We also tried to establish a sufficient grain number to the counting experimenting polyethylene microspheres as implanted sample so we could detect efficiently a site's micro artifacts number. We observed that elutriation did not affect the final result, and that counting by weight is way more effective than counting by grains' quantity.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
Release Date
2020-11-26
Publishing Date
2019-02-08
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
CeTI-SC/STI
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2019. All rights reserved.