• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.74.2016.tde-03112016-091721
Documento
Autor
Nome completo
Tiago Ronimar Ferreira Lima
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2016
Orientador
Banca examinadora
Leme, Paulo Roberto (Presidente)
Gallo, Sarita Bonagurio
Pires, Alexandre Vaz
Título em português
Efeito de extratos de plantas no controle do estresse oxidativo em ovinos confinados alimentados com dieta com elevada proporção de concentrado
Palavras-chave em português
Macleya cordata
Magnolia oficcinalis
Dorper
Oxidação
Selênio
Resumo em português
O uso de dietas com elevado teor de concentrado para intensificar a produção de carne de ovinos pode influenciar a homeostase oxidativa do animal, com efeito no seu desempenho e na qualidade da carne. Para buscar meios alternativos, foram testados antioxidantes convencionais em comparação com extratos de plantas no controle do estresse oxidativo em cordeiros alimentados com dieta exclusiva de concentrado. Foram utilizados 48 cordeiros machos Dorper x Santa Inês com peso inicial de 20 ± 1,49 kg desmamados aos 60 dias e alojados em baias individuais e alimentados durante 60 dias com dieta exclusiva de concentrado, composta por 80% milho grão inteiro e 20% pelete proteico, com os tratamentos diferindo apenas na adição dos antioxidantes. Os tratamentos foram controle, sem adição de antioxidante, extrato de plantas com adição de 4 mg/kg de Macleya cordata e Magnolia oficcinalis, tratamento vitamina E e selênio nas quantidades 100UI/kg e 0,1 mg/kg, respectivamente e tratamento extrato de plantas + vitamina E e selênio, nas mesmas quantidades anteriores. A alimentação e a sobra foram pesadas diariamente para determinação de matéria seca e eficiência alimentar. Os animais foram pesados no início do experimento e a cada 14 dias para acompanhamento do desempenho. Foram perdidas duas parcelas experimentais. Durante o período experimental foram realizadas três colheitas de sangue para avaliação de parâmetros oxidativos e proteicos. Após o abate, foram retiradas amostras para análise em painel expositor refrigerado do Longissimus dorsi durante oito dias para influência da estabilidade oxidativa na cor. Houve influência no peso final, ganho diário, peso de carcaça e teor de Se no músculo L.dorsi para tratamentos com adição de vitamina E e Se. Não houve efeito de tratamento para proteínas sanguíneas, indicando que os animais estavam saudáveis durante o experimento. O uso de extrato de plantas teve efeito similar ao dos antioxidantes convencionais e pode ser usada no controle do estresse oxidativo.
Título em inglês
Plant extracts effect on the control of oxidative stress in feedlot sheep fed diets with high concentrate
Palavras-chave em inglês
Macleya cordata
Magnolia oficcinalis
Dorper
Oxidation
Selenium
Resumo em inglês
The use of high concentrate diets to intensify sheep meat production can influence the oxidative homeostasis of the animal, influencing performance and meat quality. In order to find alternative antioxidants this experiment was carried out to test conventional antioxidants in comparison with plant extracts in the control of oxidative stress in lambs fed exclusively a concentrate diet. Forty-eight male lambs Dorper x Santa Inês with initial weight of 20 ± 1.49 kg weaned at 60 days and housed in individual pens were used. The animals were fed a concentrate diet consisting of 80% whole corn grain and 20% protein pellet, and the treatments differed only in the addition of the antioxidants during 60 days. The treatments were control, no added antioxidant, treatment with plant extract with inclusion of 4 mg / kg plant extract of Macleya cordata and Magnolia oficcinalis, treatment with vitamin E and selenium in amounts of 100 IU / kg and 0.1 mg / kg, respectively, and treatment plant extract + vitamin E and selenium, in the same previous amounts cited. The feed and orts were weighed daily to determine the dry matter intake and feed efficiency. The animals were weighed at the beginning of the experiment and every 14 days to and two experimental units were lost. During the trial three blood samples were taken for evaluation of oxidative and protein parameters. After slaughter, test samples were taken in refrigerated display panel Longissimus dorsi for eight days to study the influence of the oxidative stability in color. There was influence in the final weight, daily gain, carcass weight and Se in the L.dorsi muscle of the treatment with the addition of vitamin E and Se. There was no effect of the plants extract treatment in the blood proteins, indicating healthy animals. The use of plant extracts have antioxidant had effect similar to conventional antioxidants and can be used in the control of oxidative stress.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ME8853500COR.pdf (1.31 Mbytes)
Data de Publicação
2016-11-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.