• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.74.2014.tde-22092014-092411
Documento
Autor
Nome completo
Gabriela Benetel
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2014
Orientador
Banca examinadora
Zanetti, Marcus Antonio (Presidente)
Franzolin Neto, Raul
Roma Junior, Luiz Carlos
Título em português
Efeitos da inclusão de monensina sódica em suplementos proteicos sobre o desempenho, fermentação ruminal, degradabilidade do feno de Brachiaria decumbens e produção de metano em bovinos
Palavras-chave em português
Ácidos graxos de cadeia curta
Ganho de peso
Ionóforos
Nitrogênio amoniacal
Resumo em português
Os objetivos destes trabalhos foram avaliar a inclusão de altos níveis de monensina em suplementos proteico de baixo consumo para bovinos sobre (i) desempenho; (ii) fermentação e degradabilidade ruminal e (iii) produção de metano. Para tanto, foram realizados três experimentos distintos. Os experimentos realizados são apresentados na forma de capítulos. Nos Capítulos I e II são apresentados a introdução e a revisão de literatura. No Capítulo III (desempenho), foram utilizados 64 novilhos, distribuídos aleatoriamente em quatro tratamentos: 0, 400, 800 e 1200 mg de monensina sódica/ kg de suplemento proteico. Os animais permaneceram em quatro piquetes de Brachiaria decumbens onde eram submetidos a rodízios semanais. Amostras de pasto foram colhidas para determinação das variáveis qualitativas e quantitativas da forragem. Foram estimados o consumo médio de suplemento, consumo individual de suplemento e ganho de peso médio diário. A inclusão de monensina nos níveis estudados diminuiu o consumo de suplemento e piorou o desempenho animal. No Capítulo IV (fermentação e degradabilidade ruminal), foram utilizados quatro bovinos da raça nelore, canulados no rúmen, em experimento com delineamento quadrado latino 4x4 por 84 dias. Os animais foram arraçoados com dieta composta de feno de Brachiaria decumbens (à vontade), 500 g/cabeça/dia de suplemento proteinado de baixo consumo e monensina sódica conforme os tratamentos: 0, 200, 400 e 600 mg/dia. Os parâmetros ruminais avaliados foram: produções de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC); concentração de nitrogênio amoniacal; pH; consumo de matéria seca; degradabilidade in situ da MS e FDA do feno de B. decumbens. Os valores encontrados para a fermentação ruminal (pH, N-NH3 e AGCC) e degradabilidade in situ da MS não foram afetados pelos tratamentos. O aumento dos níveis de monensina diminuíram linearmente o consumo de matéria seca e a degradabilidade potencial da fibra. No Capítulo V (produção de metano), quatro níveis de monensina foram testados em ensaio in vitro de produção de gases com o objetivo de avaliar a cinética fermentativa, produção de AGCC, degradabilidade da matéria seca, e produção do gás metano. Para tanto, feno de Brachiaria decumbens e suplemento proteico de baixo consumo foram utilizados como substrato. Foi simulado um consumo médio de suplemento de 500g/animal/dia acrescido dos níveis de monensina: 0, 200, 400 e 600 mg. Foram coletados amostras dos gases para mensuração da produção de metano em 24 hrs de incubação. A degradabilidade da matéria seca e a produção de ácidos graxos de cadeia curta foram determinados às 24 e 96 horas de incubação. A produção potencial de gases diminuiu conforme a inclusão monensina. O tempo de colonização das amostras aumentou com a inclusão de monensina. Não foram observadas diferenças na degradabilidade da matéria seca e na produção de metano e AGCC entre os tratamentos.
Título em inglês
Effects of monensin on protein supplements on performance, ruminal fermentation, degradability a Brachiaria decumbens and methane production in cattle
Palavras-chave em inglês
Ammonia nitrogen
Ionophores
Short-chain fatty acids
Weight gain
Resumo em inglês
The aim of this research was to evaluate the inclusion of high monensin levels on protein supplements for cattle on (i) performance, (ii) fermentation and ruminal degradability and (iii) production of methane. To this end, three different experiments were performed. The experiments are presented in the chapters form. The introduction and literature review are presented in Chapter I and II. In Chapter III (performance): 64 cattle were randomly assigned to four treatments: control, containing protein supplement and control plus three monensin levels (400, 800 or 1200 mg/kg of supplement). The animals remained in four paddocks of Brachiaria decumbens where they were undergo weekly casters. Pasture samples were collected to determination of qualitative and quantitative variables. The average supplement intake, individual supplement intake and daily weight gain were estimated. The increased monensin levels decreased the supplement consumption and the animal performance. In Chapter IV (fermentation and ruminal degradability), four male cattle with rumen cannula were utilized in a Latin Square assay design 4x4, during 84 days. The animals were fed with Brachiaria decumbens, protein supplement of low consumption (500g/animal /day) and monensina. The treatments were 0, 200, 400 and 600 mg of monensin/day. The ruminal parameters evaluated were: production of short chain fatty acids (SCFA), ammonia concentration, pH, dry matter intake, in situ degradability of DM and ADF. The values found for ruminal fermentation and degradability of DM were not affected by treatments. Increased levels of monensin decreases linearly dry matter intake and the ADF degradability. In Chapter V (production of methane), four monensin levels were tested in vitro gas production. The objectives were to evaluate the fermentation kinetics, short chain fatty acids production, dry matter degradation and methane production. For this purpose, B. decumbens hay and protein supplement low consumption were used as substrate. An average supplement intake 500g/animal/day with levels of monensin (0, 200, 400 and 600 mg) was simulated. Gas samples were collected for measurement of methane production in 24hrs of incubation. The dry matter degradability and production of short chain fatty acids were determined after 24 and 96 hours of incubation. The potential gas production decreased as increased of monensin. The colonization time of the samples increased with monensin. No differences were observed in the degradability of dry matter and in the methane and SCFA production between treatments.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ME5726109COR.pdf (1.28 Mbytes)
Data de Publicação
2014-09-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.