• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.74.2014.tde-23092014-155338
Documento
Autor
Nome completo
Gabriela do Vale Pombo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2014
Orientador
Banca examinadora
Bueno, Ives Cláudio da Silva (Presidente)
Brandi, Roberta Ariboni
Gobesso, Alexandre Augusto de Oliveira
Título em português
Avaliação de indicadores internos para determinação da digestibilidade aparente total em equinos com dietas completas
Palavras-chave em português
Cavalos
Precisão
Recuperação fecal
Viés
Resumo em português
Com o objetivo de avaliar a acurácia, a precisão e a robustez de diferentes indicadores internos na predição da digestibilidade aparente total da matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), energia bruta (EB) e fibra em detergente neutro (FDN) para equinos, foi realizado um experimento no Setor de Equideocultura da Prefeitura do Campus de Pirassununga da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos em parceria com o Laboratório de Fermentabilidade Ruminal, no qual foram utilizadas cinco éguas em mantença, alojadas em baias individuais, dispostas em quadrado latino 5x5 (cinco dietas e cinco animais) sendo as formulações isoproteicas e isoenergéticas. Os alimentos e as fezes deste experimento foram usados para a comparação dos dados estimados com os dados calculados através do experimento in vivo de coleta total de fezes. A determinação das frações indigestíveis foi feita após incubação in vitro com inóculo fecal equino diluído e tamponado. As amostras foram incubadas por 168 horas, retiradas, lavadas e então realizadas as análises dos nutrientes e estimativas da digestibilidade aparente, corrigida pela taxa de recuperação dos indicadores internos. A acurácia foi avaliada pela comparação do viés médio (dado predito - dado observado) entre os indicadores; a precisão, por meio da raiz quadrada do erro de predição e do erro residual; e a robustez, pelo estudo da regressão entre o viés e o consumo de matéria seca, consumo do indicador e peso vivo. Observando as taxas de recuperação (TR), pode-se dizer que a celulose indigestível (CELi) e a fibra em detergente neutro indigestível (FDNi) tiveram melhores TR, uma vez que sua recuperação média não diferiu de 100% (P>0,05). O viés médio obtido com FDNi não difere do viés médio obtido pela lignina em detergente ácido indigestível (LDAi). Por consequência de uma menor TR, os indicadores FDNi e LDAi possuem vieses negativos e diferentes de zero (P<0,05), mostrando que estes são menos acurados e subestimam o coeficiente de digestibilidade da MS. Quanto à precisão, as variâncias dos vieses (RQMEP2) para os indicadores CELi e LDAi foram maiores que a dos demais indicadores avaliados, pelo teste de Barllet. Não houve diferença significativa entre os coeficientes angulares da regressão dos vieses dos indicadores e as variáveis consumo de matéria seca, consumo de indicador e peso vivo (P>0,05). Nas condições em que o trabalho foi realizado, pode-se concluir que os indicadores mais acurados foram FDAi e CELi, seguidos da FDNi e LDAi. Quanto à precisão, FDAi e FDNi foram mais precisos que CELi e LDAi, sendo todos os indicadores robustos quanto a consumo de matéria seca, consumo de indicador e peso vivo.
Título em inglês
Evaluation of internal markers to determine apparent total tract digestibility in horses with complete diets
Palavras-chave em inglês
Bias
Fecal recovery
Horses
Precision
Resumo em inglês
Aiming to evaluate the accuracy, precision and robustness of different internal markers to predict total digestibility of dry matter (DM), organic matter (OM), crude protein (CP), gross energy (GE) and detergent fiber neutral (NDF) in horses, an experiment was carried out at the Horse Breeding Sector of the Faculty of Animal Science and Food Engineering in partnership with the Laboratory of Rumen Fermentability, in which five maintenance mares were used, housed in individual pens, arranged in a 5x5 Latin square design (five treatments and five animals) with isoproteic and isocaloric formulations. Feeds and faeces from this experiment were used to compare estimated and observed data obtained by the in vivo assay with total faecal collection. The determination of indigestible fractions was done after in vitro incubation with buffered diluted equine faecal inoculum. The samples were incubated for 168 hours, removed, washed and then conducted to the analysis of nutrients and the estimative of apparent digestibility, corrected by the recovery rate of internal markers. The accuracy was evaluated by comparing the mean bias (predicted data - observed data) between indicators; the precision by means of the square root of the prediction error and the residual error, and the robustness, by the study of regression between the bias and dry matter intake, marker intake and body weight. Observing the recovery rates (RR), it is possible to see that indigestible cellulose (CELi) and indigestible acid detergent fibre (ADFi) had better RR, since their average recovery did not differ of 100% (P>0.05). The mean bias obtained with indigestible NDF (NDFi) was not different of mean bias obtained by indigestible acid detergent lignin (ADLi). By consequence of lower RR, the markers NDFi and LDAi have negative biases and different of zero (P<0.05), showing that they are less accurate and underestimate the coefficient of DM digestibility. For precision, the variances of the biases (RQMEP2) for markers CELi and ADLi were higher than the other markers (Barllet test). There was no significant difference between the slopes of the regression of the biases of markers and the variables dry matter intake, markers intake and body weight (P>0.05). In conditions in which the work was done, it can be concluded that the most accurate indicators were ADFi and CELi followed by NDFi and ADLi. For precision, ADFi and NDFi were more precise than CELi and ADLi, and all markers were robust for dry matter intake, markers intake, and body weight.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ME8187699COR.pdf (882.55 Kbytes)
Data de Publicação
2014-09-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.