• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
André Campos Rocha
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Musse, Ricardo (Presidente)
Melo, Rurion Soares
Regatieri, Ricardo Pagliuso
Silva, Eduardo Soares Neves
Título em português
A questão do tempo livre em Theodor W. Adorno
Palavras-chave em português
Indústria cultural
Reificação
Tempo livre
Teoria crítica
Theodor W. Adorno
Resumo em português
Este trabalho tem como objetivo explicitar e comentar as críticas de Theodor W. Adorno à lógica de dominação do capitalismo focando em um de seus aspectos principais, isto é, a reificação das atividades de lazer e tempo livre que, neste contexto, se apresentam como meras paródias da liberdade, períodos de tempo dedicados a restaurar as forças laborais dos sujeitos de modo a reintroduzi-los no processo de trabalho orientado pela dinâmica do capital. Trata-se de uma leitura exegética de seus escritos, conduzida segundo um duplo propósito: tomar a sociologia de Adorno e sua peculiar perspectiva materialista como ponto de referência teórico para uma crítica da visão liberal-consumista do tempo livre; em segundo lugar, analisar a questão do tempo livre em diferentes momentos da obra do autor e, a partir de uma discussão interna da mesma, procurar demonstrar uma sutil porém importante inflexão quanto às possibilidades abertas no mundo administrado. Para tanto, elabora-se a problemática da reificação a partir das discussões de Adorno com Marx e Lukács, salientando as implicações teóricas do conceito de fetichismo da mercadoria. No contexto de sua emigração aos Estados Unidos, destaca-se seu debate com Paul Lazarsfeld acerca dos pressupostos epistemológicos dos métodos de investigação empírica, bem como sua crítica à indústria cultural como instância de integração do tempo livre ao sistema na sociedade de massas dominada pela lógica da razão instrumental. Condensando e sintetizando estas questões, faz-se uma leitura atenta da conferência-ensaio tardia Freizeit, proferida pouco antes da morte do autor, explicitando a constelação de conceitos nela contidos que, em conjunto, retratam parte dos problemas teóricos que ocuparam a vida de Adorno no período do pós-guerra.
Título em inglês
The question of free time on Theodor W. Adorno
Palavras-chave em inglês
Critical theory
Culture industry
Free time
Reification
Theodor W. Adorno
Resumo em inglês
This work aims to explain and comment on Theodor W. Adornos criticism of the logic of domination of capitalism focusing on one of its main aspects, that is, the reification of leisure and free time activities that in this context are presented as mere parodies of freedom, periods of time dedicated to restoring the labor forces of the subjects in order to reintroduce them in the work process driven by the dynamics of capital. It is an exegetical reading of his writings, carried out according to a double purpose: to take Adorno's sociology and its peculiar materialist perspective as a theoretical point of reference for a critique of the liberal-consumer view of free time; secondly, to analyze the question of free time in different moments of the author's work and, from an internal discussion of it, to try to demonstrate a subtle but important inflection of the possibilities open in the administered world. For that, the problem of reification is elaborated from the discussions of Adorno with Marx and Lukács, emphasizing the theoretical implications of the concept of commodity fetishism. In the context of his emigration to the United States, his debate with Paul Lazarsfeld on the epistemological assumptions of empirical research methods stands out, as well as his critique of the cultural industry as an instance of integration of free time into the system in a mass society dominated by the logic of instrumental reason. Condensing and synthesizing these questions, a careful reading of the late Freizeit lecture-essay, given shortly before the author's death, is made explicit in the constellation of concepts contained therein which taken together portray some of the theoretical problems that occupied Adorno's life in the postwar period.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.