• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2016.tde-08032016-150501
Documento
Autor
Nome completo
Paulo Borges de Santana Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Suzuki, Marcio (Presidente)
Keinert, Maurício Cardoso
Vaccari, Ulisses Razzante
Título em português
Kant e Schiller: conflitos e diálogos entre entendimento e sensibilidade
Palavras-chave em português
Cultura humana
Estética
Kant
Lei moral
Schiller
Resumo em português
A proposta estruturante deste trabalho é problematizar, em diferentes temas, o lugar das preocupações estéticas ou sensíveis nos textos de Kant à luz de A Educação Estética do Homem. Partindo sempre da letra de Kant, elaboramos as questões e as posturas desse autor no que diz respeito ao campo estético no modo da escrita kantiana, na formulação dos princípios morais e na promoção da tarefa moral entre os homens. O nosso objetivo é, por um lado, ressaltar a importância dessas questões e, por outro lado, mostrar a possibilidade de, sem desrespeitar os princípios kantianos, assumir posturas distintas das de Kant. Nesse empreendimento, Schiller, enquanto poeta-filósofo ou filósofo-poeta, mostra-se sobretudo na obra supracitada o autor que, de maneira destacável, compreende os princípios da razão e defende uma postura original de exercitá-los. Reconhecendo que a sensibilidade não tem muito a acrescentar na fundamentação de princípios racionais defendida pelo entendimento analítico, Schiller reserva-lhe um papel totalmente diferente no que se refere ao desafio humano de agir segundo tais princípios num mundo em que as contingências nunca se fazem ausentes (num mundo ininterruptamente pulsante). Se a compreensão exata da legislação da razão necessita atravessar o caminho escolástico ou analítico das Críticas, sendo, portanto, acessível a poucos homens, a tarefa da razão necessita se apresentar como exequível a todo e qualquer homem que a queira. Não se trata aqui de afirmar que a educação estética executa melhor essa tarefa que o projeto do esclarecimento, mas apenas que aquela educação, embora se coloque numa perspectiva plenamente humana, não representa um perigo à pureza ou incondicionalidade da razão.
Título em inglês
Kant and Schiller: conflicts and dialogues between understanding and sensitivity
Palavras-chave em inglês
Aesthetic
Human culture
Kant
Moral law
Schiller
Resumo em inglês
The main purpose of this work is to discuss, on different themes, the place of aesthetic or sensitive concerns in Kant's texts since the Letters upon Aesthetic Education of Man. Always starting from the letter of Kant's philosophy, we prepared the issues and postures of this author with regard to the aesthetic field in Kant's writing style, in the formulation of moral principles and the promotion of moral task among men. Our objective is, on the one hand, stress the importance of these issues and, on the other hand, show the possibility of, without breaching the Kantian principles, assume different postures of Kant. In this endeavor, Schiller, as a poet-philosopher or philosopher-poet, shows - especially in the aforementioned work - the author who, in a remarkable way, understands the principles of reason and defends a unique position to apply them. Schiller acknowledges that the sensitivity does not have much to add in the grounds of rational principles defended by the analytical understanding. Regarding the human challenge to act on these principles in a pulsating world, where contingencies are never absent, Schiller assigns to the sensitivity a totally different role. If the exact understanding of the legislation of reason need to go through the scholastic or analytical way of Kants Critiques, and need be accessible to few men, the task of reason needs to present itself as feasible to every man who wants to. It is not about asserting that the aesthetic education performs better this task than the project of enlightenment, but only that such education, although it puts a fully human perspective, does not represent a danger to the purity and absoluteness of reason.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.