• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2011.tde-21062011-081831
Documento
Autor
Nome completo
Jose Renivaldo Rufino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Novaes Filho, Moacyr Ayres (Presidente)
Estevao, Jose Carlos
Mammi, Lorenzo
Markenson, Roberto
Oliveira, Carlos Eduardo de
Título em português
Relevância filosófica das pequenas coisas: a infância no livro I das Confissões de Agostinho de Hipona
Palavras-chave em português
Humildade
Infância
Pequenas coisas
Ser
Verdade
Resumo em português
Agostinho confere relevância especial às coisas simples. Na infância, cuja estatura é signo da humildade própria das coisas ínfimas, deleita-se com a verdade nos seus pequenos pensamentos sobre pequenas coisas. Este deleite, na alma da criança com mínimo de ser, remete à verdade de Deus, com máximo de ser. Com máximo de ser, Deus se humilha ao ponto de assumir a condição humana, nascer como criança e com humildade contrária à soberba anular o efeito da queda causada pela soberba. Fundamento da humildade que é, poderia ser pensado menor que o homem, pois sendo Deus se fez homem. Se assim fosse, o ser com máximo de ser seria, paradoxalmente, o ser com mínimo de ser. Mas não é, pois quando Deus desce à condição inferior é para elevar o homem à condição superior. Esta é a análise a que se propõe este trabalho.
Título em inglês
Philosophical relevance of small things: infancy on the book I of Augustines of Hippo Confessions
Palavras-chave em inglês
Being
Humility
Infancy
Little things
Truth
Resumo em inglês
Augustine confers special relevance to simple things. In infancy, whose stature is a sign of the humility characteristic of the lowest things, he delights in the truth in their small thoughts about small things. This delight, within the child with the least of being, remits to the truth of God, with the highest of being. Yet with highest of being, God humbles himself to the point of assuming the human condition, being born as a child and, with humility contrary to pride, nullifies the effect of the fall caused by pride. The foundation of humility that he is, he could be considered less than man, because being God he became man. If it were thus, the being with highest of being would, paradoxically, be the being with the least of being. But it is not like that, because when God descends to the inferior condition, hit is to elevate man to the superior condition. This is the analysis that this work proposes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-06-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.