• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Doctoral Thesis
DOI
10.11606/T.8.2015.tde-15122015-140043
Document
Author
Full name
William Zanete Bertolini
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2015
Supervisor
Committee
Abreu, Adilson Avansi de (President)
Oliveira, Déborah de
Perez Filho, Archimedes
Ross, Jurandyr Luciano Sanches
Valadão, Roberto Célio
Title in Portuguese
A alta bacia do rio Piranga (MG): estudo geomorfológico a propósito da condição de equilíbrio do relevo
Keywords in Portuguese
Alto rio Piranga
Análise multiescalar
Desequilíbrio
Geomorfologia
Abstract in Portuguese
A noção de equilíbrio aplicada ao relevo foi alvo de várias discussões ao longo da edificação do pensamento geomorfológico. Vários autores trataram de ideias a ela relacionada e este se tornou um conceito de grande influência sobre o desenvolvimento da ciência geomorfológica. Apesar das várias nuances associadas ao conceito do ponto de vista geomorfológico, o equilíbrio do relevo admite que haja um comportamento balanceado entre os fluxos de matéria e energia que perpassam por entre os materiais, processos morfogenéticos e formas que constituem o relevo. Baseado na concepção de equilíbrio dinâmico como tentativa de explicar a paisagem da alta bacia do rio Piranga em termos das relações entre formas e processos geomorfológicos o objetivo deste estudo foi o de avaliar se o relevo dessa área planáltica, na região centro-sul de Minas Gerais, área de nascente de uma das grandes bacias hidrográficas da região sudeste do Brasil a do rio Doce apresenta condições morfodinâmicas que permitem caracterizá-lo como em estado de equilíbrio. Para isso foram consideradas análises morfométricas, pedológicas, geoquímicas das águas fluviais e da organização da rede de drenagem numa perspectiva multiescalar contemplando desde a compartimentação regional do relevo até os processos de vertente. Por meio dessas análises verificou-se que as condições dos materiais, processos e formas associados ao relevo, às coberturas pedológicas e à rede de drenagem verificadas no alto rio Piranga reúnem indícios condizentes com uma situação geomorfológica de desequilíbrio morfodinâmico recente e em vigência. Situação desencadeada sobretudo pelo processo de captura fluvial do alto rio Piranga, os resultados morfométricos obtidos são condizentes também com a influência de uma neotectônica regional. O desnivelamento do manto de intemperismo representado sobretudo pela proximidade diferenciada à superfície dos horizontes C de muitos perfis pedológicos, tanto no alto quanto no baixo planalto, é apontado como indicativo de um processo de rejuvenescimento dos solos proporcionado pelas atuais condições morfogenéticas preponderantes às pedogenéticas. A falta de correlação dos gradientes fluviais de canais de 3ª ordem com os declives médios das vertentes demonstra um desajuste entre os processos de vertente e a incisão dos canais. O índice de Hack calculado para estes mesmos canais permite concluir sobre uma franca incisão desses canais nos seus trechos de médio curso. As taxas de desnudação geoquímica anual do relevo, baseadas na carga fluvial dissolvida e variando de 3,46 a 7,91 t/km2.ano, não demonstraram um padrão espacial que se possa associar a um determinado comportamento morfodinâmico relacionado à compartimentação morfológica do alto rio Piranga, por exemplo. A análise do manto de alteração associada a outros fatores em termos da evolução regional do relevo permite indicar com base nessas observações pelos menos duas fases morfogenéticas que estão bem marcadas na paisagem do alto rio Piranga. Uma mais antiga quando se desenvolveram as stone lines provavelmente associada a um soerguimento tectônico proeminente e outra mais recente e atual que se refere ao desequilíbrio geomorfológico em vigência. Por todos estes resultados conclui-se que o desequilíbrio também é uma condição natural nas terras altas da alta bacia do rio Piranga, decorrente de histórias geomorfológicas distintas unificadas a partir da captura do alto rio Piranga.
Title in English
The upper basin of Pirangas river (MG): geomorphological study concerning the equilibrium condition of the relief
Keywords in English
Disequilibrium
Geomorphology
Multiscale analysis
Upper Pirangas river
Abstract in English
The concept of equilibrium applied in the study of relief has been central in various discussions over the history of Geomorphology. Several authors thought over ideas involving geomorphological equilibrium, which became an important concept to this science. Despite the slight variations in the core concept, equilibrium condition of relief always takes into account the balance among matter attributes, energy flow, processes and features. Based on the conception that dynamic equilibrium is an theoretical attempt to understand landscape in terms of the relationship between landforms and geomorphological processes, this thesis focused the assessment of the morphodynamical conditions that confirm the state of equilibrium of the relief in upper basin of Piranga River, southeastern Minas Gerais (Brazil). For this purpose were performed morphometric analysis, pedological analysis, geochemical analysis of channel water and drainage network features within a multiscale approach, considering regional relief and hillslope processes. All the analysis demonstrated that this highland has been under geomorphological disequilibrium over the recently time. Such situation has been triggered by a stream capture of upper course of the Piranga River. Results of morphometrical analysis are consonant with the regional neotectonics, which is confirmed by an evident difference in soil thickness, especially for the depth of horizon C in many soils profiles in both high plateau and low plateau. This setting was associated with a soil rejuvenation provided from recent morphogenetic conditions. In other hand, the lack of correlation between channel gradients and average slope shows an important misfit between earlier hillslope and channel processes. Hack's index measured for these channels indicate higher fluvial incision rates at middle river segments compared to the other ones. Annual geochemical denudation rates, based on dissolved load, ranging from 3.46 to 7.91 ton.y- 1.km-2, had not expressed any spatial pattern neither correlation to other data. The analysis of weathering mantle and other geomorphological factors permit the definition of two wellmarked morphogenetic phases for the upper Piranga River landscape: a previous phase, when stone lines are associated with an uplift condition; and the present one with an active disequilibrium. From the results, it was concluded that disequilibrium is a natural condition on both plateaus of Piranga River, due to their specific geomorphological evolution integrated by the stream capture of upper Piranga River.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
Publishing Date
2015-12-15
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
Centro de Informática de São Carlos
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2020. All rights reserved.