• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2008.tde-01062012-154048
Documento
Autor
Nome completo
Carin Carrer Gomes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Souza, Maria Adélia Aparecida de (Presidente)
Kahil, Samira Peduti
Silveira, Maria Laura
Título em português
O uso do território paulistano pelo Hip Hop
Palavras-chave em português
Cotidiano
Geografia
Hip Hop
Lugar
Paisagem
Território paulistano
Resumo em português
O presente trabalho tem o intuito de dissertar sobre as desigualdades territoriais paulistanas e as resistências nos lugares a partir dessa condição. Entre paisagens de abundância e escassez, encontramos usos pelo Hip Hop que revelam a atual formação corporativa e fragmentada de São Paulo, cidade informacional. Entre os usos informacionais e corporativos de São Paulo e suas fragmentações engendra-se, desde a década de 80, o Movimento Hip Hop, o qual traz à tona novos usos dos objetos e ações que configuram São Paulo. Ao mesmo tempo em que a formação de São Paulo foi lugar para a modernização de projetos hegemônicos, os usos do território nos revelam que, no cotidiano das ações, cada local vive o encontro dessas racionalidades e, ao mesmo tempo, produz a contra-racionalidade pelas práticas da cultura. Por meio dos usos contemporâneos do território pelo movimento Hip Hop encontramos a razão dos lugares que conformam e são conformados pela prática dos Dj, Mc, Break e Grafitti. Mesmo com o acesso restrito às novas tecnologias da informação, o processo de criação em seus lugares é duplamente criativo pois, além da produção de suas atividades, cria meios à comunicação das suas práticas, sendo a comunicação territorial um importante instrumento do processo de produção e continuidade do Hip Hop. Assim, as investigações aqui apresentadas buscam compreender como um território cada vez mais preparado às ações de interesses capitalistas abriga e fortalece a prática do movimento Hip Hop. Este movimento funde relações territoriais corporativas à escassez produzida em seus locais, valorizando e veiculando a consciência dos usos do território pelo lugar e pela cultura.
Título em inglês
Territory usage by Hip Hop in São Paulo
Palavras-chave em inglês
Daily
Geography
Hip Hop
Landscape
Paulistano territory
Place
Resumo em inglês
The present work aims to understand the inequalities that take place in the paulistano territory and every resistance that arise against them. Among landscapes that range from abundance to shortage, we found that territory usage by the Hip Hop movement reveals the actual corporative and unequal configuration of the informational city, São Paulo. Among the informational and corporative uses of São Paulo city and also its fragmentations, the Hip Hop movement emerged in 1980s brings new possibilities of using objects and actions that form the São Paulo city. At the same time in which the São Paulo city formation was characterized by the modernization of big projects, the territory usage actually reveal us that in the daily actions each place lives its own rationality creating at the same time the counter rationality by the culture practice. By the contemporaneous usages of the territory by the Hip Hop movement we found the reason created by the practices of the Dj, Mc, Break e Grafitt. Even whit restrict access to new informational technologies, the creative process in those places are doubly creative since they produce their own activities and create a way to communicate their practices, revealing the territorial communication as an important instrument to the production and even continuity of the Hip Hop. Therefore, in the scrutiny here presented we sought to comprehend how a territory prepared to the capitalist interests hold and strengthen the emergence of movements such as the Hip Hop that favors the fusion of territorial corporative relationships to the shortage produced in those places, valuating and casting the conscience of using the territory by the place and culture.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-06-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.