• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2010.tde-04022011-105832
Documento
Autor
Nome completo
Lucas de Melo Melgaço
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Souza, Maria Adélia Aparecida de (Presidente)
Antas Junior, Ricardo Mendes
Berger, Martine
Petsimeris, Petros
Silva, Franklin Leopoldo e
Título em português
Securização urbana: da psicoesfera do medo à tecnoesfera da segurança
Palavras-chave em português
Campinas-SP
Condomínios fechados
Contra-racionalidades
Monitoramento por câmeras
Segurança
Violência urbana
Resumo em português
A violência urbana e o medo globalizado, marcas do atual período técnico-científico e informacional, têm alterado as paisagens de diversas partes do mundo através do processo denominado neste trabalho pelo termo securização urbana. Como resposta à sensação de insegurança e de imprevisibilidade, busca-se uma racionalização do território a partir da informatização do cotidiano e da criação de espaços exclusivos. Empiricamente, a securização se traduz em formas arquitetônicas variadas, tendo sido destacadas nesta tese as câmeras de vigilância, os condomínios fechados e as arquiteturas anti-indesejáveis. Transformações espaciais como essas são particularmente intensas em Campinas-SP, município brasileiro ao mesmo tempo muito rico, com importantes empresas e universidades, e muito pobre e violento, portando índices de criminalidade acima da média nacional. Exemplos desse e também de outros lugares do Brasil e da Europa foram analisados em trabalhos de campo que contaram com entrevistas colhidas de agentes locais, fotografias e cartografias, com o intuito de caracterizar o processo de securização e, especialmente, conduzir a uma reflexão sobre suas conseqüências. Conclui-se que a maneira pela qual a segurança tem sido buscada aumenta as desigualdades espaciais e promove uma privatização dos espaços públicos. Além disso, o excesso de vigilância tem reforçado a psicoesfera do medo, tolhido muitas das liberdades individuais e criado novas neuroses e violências. A racionalização do espaço para fins de segurança cria, contudo, as condições para o surgimento de contra-racionalidades, o que reafirma o caráter complexo e dialético do espaço geográfico e aponta para a possibilidade de um futuro marcado pelas solidariedades geográficas e pelo poder revolucionário dos agentes não-hegemônicos.
Título em inglês
Securitizing the urban: from psycho-sphere of fear to techno-sphere of security
Palavras-chave em inglês
Campinas Brazil
Counter-rationalities
Gated communities
Security
Urban violence
Video surveillance
Resumo em inglês
Urban violence and globalized fear, hallmarks of the current technical-scientific and informational period, have transformed the landscape of different cities of the world through a process called urban securitization". In response to the feeling of insecurity and unpredictability, territories are being rationalised through the digitalization of everyday life and creation of exclusive areas. Empirically, securitization can be materialized through different architectural forms. This thesis highlights surveillance cameras, gated communities and anti-beggars architectures. These transformations are particularly intense in Campinas, a very wealthy Brazilian city, with important companies and universities, and at the same time very poor and violent, with crime rates above the national average. Examples from this city, but also from other parts of Brazil and Europe, were analyzed in field works which involved interviews with local agents, photos and maps, in order to describe the process of securitization and, especially, to lead to a reflection of their consequences. In conclusion, it can be stated that the way security is being searched increases spatial inequalities and promotes a privatization of public spaces. Furthermore, an excessive surveillance has enhanced the psycho-sphere of fear, has restraint individual liberties and has produced new neuroses and violence. However, rationalisation of space for security purposes facilitates the emergence of counter-rationalities, emphasizing the complex and dialectic qualities of geographic space and indicating the possibility of a future characterized by geographic solidarities and by revolutionary power of non-hegemonic agents.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
2010_LucasMelgaco.pdf (10.56 Mbytes)
Data de Publicação
2011-02-04
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.