• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2011.tde-06072011-085731
Documento
Autor
Nome completo
Viviane Veiga Shibaki
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Suzuki, Julio Cesar (Presidente)
Braga, Debora Cordeiro
Portuguez, Anderson Pereira
Sarti, Antonio Carlos
Scifoni, Simone
Título em português
Ícones Urbanos na Metrópole de São Paulo
Palavras-chave em português
Cultura visual
Globalização
Ícone urbano
Memória coletiva
Metrópole de São Paulo
Resumo em português
Ícones urbanos são elementos que compõem a paisagem de grandes metrópoles globais na forma de atributos que as tornam singulares e especiais no bojo de processos articuladores de fluxos socioeconômicos em que a simbologia se faz relevante na cultura visual. Diante da história de São Paulo, desde a pequena aglomeração, em 1554, até a primeira década do século XXI, em que fases marcadas se sucederam, nossos questionamentos se concentram na perspectiva pela qual os ícones urbanos são representativos para a produção da imagem da metrópole de São Paulo, por quê o uso da memória coletiva se constitui como um instrumento de legitimação e como os agentes hegemônicos de mercado se beneficiam desse processo excludente de elaboração das representações sociais do espaço urbano. A opção abrangente do período histórico analisado se deu em virtude de viabilizar o objetivo geral de analisar os ícones urbanos na história de São Paulo, considerando as representatividades históricas desde sua fundação, em 1554 até a primeira década do século XXI, sob a ótica da exclusão nas representações sociais, sobretudo em relação à memória coletiva, proporcionando a estruturação de uma cronologia em que ícones urbanos surgiram, se fixaram e até deixaram de existir, no movimento de expansão urbana de São Paulo. A pesquisa privilegiou, além das fontes bibliográficas, um rico material iconográfico, em que o cartão-postal foi o elemento principal. Além disso, entrevistas com representantes de órgãos públicos e privados vinculados ao turismo, bem como de projetos de resgate da memória foram realizados para compreender os ícones urbanos na metrópole de São Paulo. No processo em que ícones urbanos podem ser considerados sínteses de espaços urbanos como grandes metrópoles globais, eles são dotados de funções de divulgar uma totalidade que, no caso de São Paulo, oculta outras facetas em que há discrepâncias sociais latentes, privilegiando espaços em que o poder hegemônico de mercado é dominante. Desta forma, o debate acerca dos ícones urbanos na metrópole de São Paulo traz instigantes reflexões sobre a fragmentação das relações sociais no espaço urbano e seus significados.
Título em inglês
Urban icons in the Metropolis of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Collective memory
Globalization
Metropolis of São Paulo
Urban icon
Visual culture
Resumo em inglês
Urban icons are elements that compose the landscape of major global cities as attributes that make them unique and special in the core processes for articulating socio economic flows in which the symbolism becomes relevant visual culture. Given the history of São Paulo, from the small crowd in 1554 until the first decade of this century, which market succeeding phases, our questions focus on the perspective through which urban icons are representative for the production of the image of the metropolis São Paulo, why the use of collective memory is constituted as an instrument of legitimacy exclusive on the social representations of urban space. A comprehensive choice of historical period analyzed occurred due to reaching the overall goal of analyzing the urban icons in the history of São Paulo, considering the historical representativeness since its founding in 1554 until the first decade of this century, from the perspective of exclusion in social representations especially in relation to collect memory, providing a chronology of the structure in which urban icons appeared, and settled until there are no longer in the movement of urban sprawl of São Paulo. The research focused, in addition to bibliographical sources a rich iconographic material where the postcard was the main element. Furthermore, interviews with representatives of public and private agencies related to tourism as well as projects to rescue the memory were performed to understanding the urban icons in metropolis of São Paulo. In the process of urban icons that can be considered as a synthesis of urban global big cities, they are equipped with functions to disclose all that in the case of São Paulo hidden in other facets are there discrepancies hidden social emphasizing areas where hegemonic power of the market is dominant. Thus, the debate about the urban icons in the metropolis of São Paulo features provocative reflections on the fragmentation of social relations in urban space and its meaning.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-07-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.