• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.8.2018.tde-24072018-145804
Documento
Autor
Nombre completo
Mariana Leme Ferreira Barcellini
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2018
Director
Tribunal
Heidemann, Heinz Dieter (Presidente)
Braga, Geslline Giovana
Leite, Ana Carolina Gonçalves
Sousa Neto, Manoel Fernandes de
Título en portugués
Narrativas de capoeiras por capoeiristas na moenda viva da territorialização do Estado brasileiro
Palabras clave en portugués
Capoeira
Escravismo
Formação do Estado nacional
Mobilidade do trabalho
Recôncavo Baiano
Territorialização do capital
Resumen en portugués
O Recôncavo Baiano é uma área na qual diversas manifestações populares de matriz cultural afro-brasileira estão preservadas, como é o caso do samba de roda, do maculêlê e da capoeira. A capoeira possui um discurso político de resistência que sustenta tal identidade cultural. Esta pesquisa se inicia perseguindo uma linhagem de capoeira angola remetida ao Recôncavo Baiano, em especial à cidade de Santo Amaro. Buscando articular igualmente os planos da história e da experiência narradas por essa linhagem, se deparou com uma capoeira diferenciável. Em seus resultados compreende que o que é atualmente conhecido por capoeira se desenvolveu a partir de processos históricos. Para compreendê-los recorremos ao universo carioca do início do século XIX, quando os primeiros documentos sobre capoeiras aparecem. Entendemos esse contexto enquanto uma determinada forma de reprodução das relações sociais, comprometidas com o escravismo, resultando numa mobilização do trabalho particularmente experimentada pelos capoeiras, por meio da perseguição e prisão empreendidas pelo nascente Estado nacional. Num comparativo com o Rio de Janeiro, analisamos o Recôncavo Baiano das relações de produção canavieira, e o seu desenvolvimento no pós-abolição, implicadas em particulares formas de controle sobre os trabalhadores. A criminalização da capoeiragem em 1890 seria então um momento em que esses contextos particulares foram articulados. Essa análise apontou que por meio da capoeira é possível discutir criticamente o processo de formação das relações de trabalho no Brasil, tendo como anteparo a própria constituição do Estado nacional, culminando com o reconhecimento da capoeira e sua descriminalização a partir da década de 1930. Tais aspectos são representativos para compreender o lugar que o capoeira, em sua transformação em capoeirista, vai experimentar.
Título en inglés
Narratives of capoeiras by capoeiristas in the living mill of the Brazilian State territorialization
Palabras clave en inglés
Capital territorialization
Capoeira
Labor mobilization
National State formation
Recôncavo Baiano
Slavery
Resumen en inglés
The Recôncavo Baiano is an area in which diverse popular expressions of Afro- Brazilian cultural origin are preserved, as is the case for samba de roda, maculêlê and capoeira. Capoeira has a political discourse of resistance that supports such cultural identity. This research begins by pursuing a capoeira angola lineage referred to the Recôncavo Baiano, especially to the city of Santo Amaro. Seeking to articulate equally the plans of history and experience, narrated by this lineage, a differentiable capoeira came across this work. In its results, we understand that what is currently known as capoeira has developed from a historical process. To understand it we used the context of Rio de Janeiro in the early nineteenth century, when the first documents about capoeiras appear. We understand this context as a certain form of reproduction of social relations, committed to slavery, resulting in a labor mobilization particularly experienced by capoeiras, through the persecution and arrest undertaken by the nascent national state. In a comparison with Rio de Janeiro, we analyze the Recôncavo Baiano of the relations of sugarcane production, and its development in post-abolition, implied in particular forms of control over workers. So, the criminalization of capoeira in 1890 would be a time when these particular contexts were articulated. This analysis pointed out that through capoeira it is possible to critically discuss the process of the formation of labor relations in Brazil, having as a shield the constitution of the national State itself, ending in the recognition of capoeira and its decriminalization on the 1930s. Such aspects are representative to understand the place that capoeiras, in their transformation into capoeiristas, will experience.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2018-07-24
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.