• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Luiz Mateus da Silva Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Colistete, Renato Perim (Presidente)
Bacellar, Carlos de Almeida Prado
Lamounier, Maria Lucia
Mamigonian, Beatriz Gallotti
Título em português
Terra, trabalho e indústria na colônia de imigrantes Dona Francisca (Joinville), Santa Catarina, 1850-1920
Palavras-chave em português
Brasil
Colônia Dona Francisca
Colonização alemã
Joinville
Produção
Santa Catarina
Século XIX
Sociedade colonizadora de 1849 em Hamburgo
Terra
Trabalho
Resumo em português
Esta tese examina a experiência de colonização da colônia Dona Francisca, um dos maiores e mais importantes núcleos de colonização alemã do Brasil no século XIX. Fundada em 1851, na região nordeste de Santa Catarina, a colônia Dona Francisca, hoje município de Joinville, foi concebida e organizada pela Sociedade Colonizadora de 1849 em Hamburgo, empresa alemã especificamente constituída para colonizar parte das terras pertencentes ao patrimônio dotal da Princesa Dona Francisca em Santa Catarina. As principais fontes de arquivo utilizadas neste estudo compreendem um conjunto variado de documentos: títulos e listas de proprietários de terras, contratos de concessão, compra e venda de terrenos, correspondências de imigrantes, livros-caixa e documentos da direção da colônia, crônicas e jornais de época e relatórios da direção da Sociedade Colonizadora de 1849 em Hamburgo. As evidências apresentadas nesta tese questionam e complementam os estudos da história de Joinville e da formação econômica de Santa Catarina. Ao mesmo tempo, amplia o escopo de análise da história econômica do Brasil ao oferecer dados quantitativos, estatísticas e indicadores que permitem avaliar o grau de concentração da posse da terra e o desenvolvimento econômico inicial de Joinville, uma economia organizada a partir do trabalho livre do colono europeu e da pequena produção mercantil voltada aos abastecimentos interno e externo.
Título em inglês
Land, labor and industry in the Dona Francisca Immigrant Colony (Joinville), Santa Catarina, 1850-1920
Palavras-chave em inglês
Brazil
Colonization Society of 1849 in Hamburg
Dona Francisca's colony
German colonization
Joinville
Labor
Land
Nineteenth century
Production
Santa Catarina
Resumo em inglês
This thesis has examined the experience of colonization of the Dona Francisca colony, one of the largest and most important centers of German colonization in Brazil in the nineteenth century. Established in 1851 in the northeast region of Santa Catarina (Brazil), the Dona Francisca colony, current Joinville city, was conceived and organized by the "Colonization Society of 1849 in Hamburg", a German company specifically constituted in order to colonize part of the lands, which belonged to the Princess Dona Francisca's nuptial patrimony, in Santa Catarina. The main archive sources used in this research have included a varied set of documents. Among them are titles and lists of landowners, contracts of concession, buying and selling of lands, immigrants' correspondence, and book of accounts and of documents of the colony direction, memorial and journal from that time beyond reports from Colonization Society of 1849, in Hamburg. The presented evidences in this thesis have questioned and complemented the studies on History of the Joinville city as well as the economic formation of Santa Catarina. Simultaneously, it has expanded the scope of Brazilian economic history analysis by offering quantitative data, statistics, and indicators that allow evaluating the concentration of land property and initial economic development of Joinville city, of which economy was organized from the free labor of the European colonists and small mercantile production that supplied both internal and external markets.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-08-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.