• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2008.tde-19122008-113035
Documento
Autor
Nome completo
Adelir Weber
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Arruda, Jose Jobson de Andrade (Presidente)
Ferlini, Vera Lucia Amaral
Guimarães, Carlos Gabriel
Mauro, Jose Eduardo Marques
Ribeiro Junior, José
Título em português
Relações comerciais e acumulação mercantil: Portugal, Hamburgo e Brasil entre a colônia e a nação
Palavras-chave em português
Balança de comércio
Brasil
Cartas consulares
Comércio
Hamburgo
Portugal
Resumo em português
O foco desta tese é a relação comercial entre três pólos principais: Brasil, Portugal e Hamburgo. Em dois momentos distintos, antes da abertura dos portos, quando o Brasil é uma colônia portuguesa e, posteriormente, quando se torna um país autônomo. O fluxo comercial de Hamburgo com o Brasil, através de Portugal, é intenso a partir de 1796, ano em que as balanças de comércio o registram regularmente. Sendo mesmo Hamburgo, ao contrário do que se costuma pensar, o principal importador de efeitos coloniais brasileiros e, por decorrência, seu principal consumidor e distribuidor na Europa do Norte e Oriental. Depois da abertura dos portos, o movimento se retraiu, mas se recuperou nos anos seguintes a paz na Europa após a queda de Napoleão, voltando a ter papel significativo com a proclamação da Independência brasileira em relação a Portugal. Os principais produtos nesse estratégico comércio e importação hamburguesa era, sobretudo, o açúcar, couros e algodão. As fontes para o estudo foram as Balanças Gerais de Comércio de Portugal com seus Domínios e Nações Estrangeiras, as Balanças Comerciais de Hamburgo e os relatórios e as cartas consulares.
Título em inglês
Commercial relations and mercantile accumulation: Portugal, Hamburg and Brazil between the colony and the nation
Palavras-chave em inglês
Brazil
Consular letters
Hamburg
Portugal
Trade
Trade balance
Resumo em inglês
The present work focus on the commercial relationship among the tree key poles Brazil, Portugal and Hamburg in two distinct moments: before the opening of the ports, when Brazil was a Portuguese colony, and afterwards, when Brazil became an independent country. The commercial flow from Hamburg to Brazil, through Portugal, is intense from 1796, the year when the trade balance started to register it regularly. In fact, contrary to what one may think, it was Hamburg the main importer of the effects from Brazil colony and therefore its major consumer and distributor along Northern and Oriental Europe. After the opening of the ports, the flow had retread but the peace recovered it on the following years, especially after Napoleons fall when the flow had played a major role with the proclamation of the Brazilian Independence from Portugal. Sugar, leather and cotton were, above all, the principal products in this strategic trade and in the Hamburguese importation. The source of the study was the General Balance of Trade between Portugal and his Colonies and Nations, Hamburgs Balance of Trade, reports and consular letters.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TESE_ADELIR_WEBER.pdf (6.88 Mbytes)
Data de Publicação
2008-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.