• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2010.tde-08122010-135132
Documento
Autor
Nome completo
Maria Teresa Garritano Dourado
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Leonzo, Nanci (Presidente)
Albieri, Sara
Borges, Fernando Tadeu de Miranda
Campos, Flavio de
Guimaraes, Lucia Maria Paschoal
Título em português
A história esquecida da Guerra do Paraguai: fome, doenças e penalidades
Palavras-chave em português
Crimes
Doenças
Fome
Guerra
Punições
Resumo em português
Conhecida como Guerra do Paraguai, Guerra da Tríplice Aliança e Guerra Grande, foi o conflito bélico de grande repercussão na história latino-americana quer quanto à mobilização, quer quanto à perda de homens. A longa duração da guerra, de dezembro de 1864 a março de 1870, analisada através de corpus documental expõe, de maneira brutal o tratamento dado aos soldados e demais participantes que lutavam não contra o inimigo comum paraguaio e sim pela sobrevivência nos campos de batalha: sem água e alimentos suficientes e adequados, sem instrumental médico-cirúrgico preparados para enfrentar as grandes batalhas que produziam milhares de feridos. Na capital do Império do Brasil e em outros portos das duas capitais aliadas como Buenos Aires e Montevidéu soldados recém-convocados, feridos e doentes transitavam sem qualquer orientação sobre cuidados sanitários e vacinação, disseminando, dessa forma, doenças muitas delas incubadas, que logo seriam transmitidas a milhares de outros soldados e civis nos campos de batalha e nas cidades para onde eram levados para tratamento. A concentração de grande massa de combatentes e não combatentes de um acampamento militar exigiu a necessidade de garantir a ordem e a disciplina. As deserções, os atos de covardia e de insubordinação, os homicídios, as brigas, os roubos, os atentados contra a propriedade, as violações e outros delitos estavam longe de serem raros, muito pelo contrário, eram bastante frequentes e constam numa profusa documentação. Analiso, além da fome e das epidemias, o funcionamento da Justiça Militar durante a Guerra do Paraguai em um acampamento do exército brasileiro e em navios da armada imperial onde se vivia sob indispensáveis regras disciplinares, muitas vezes quebradas, privilegiando fontes como memória de combatentes (oficiais e praças) e ordens do dia, entre muitas outras, em arquivos públicos e particulares. Investigo a origem dos batalhões de soldados e marinheiros destinados aos campos de batalhas, bem como o seu recrutamento e estratégias de resistência, analisando também as consequências que isso acarretou em todos os anos que durou a guerra. Procuro demonstrar que as penalidades eram resultantes diretas da fome e das doenças que grassavam nos acampamentos do exército e nos navios da esquadra imperial, interferindo, de maneira crucial, nos resultados da guerra.
Título em inglês
Forgotten history of the Paraguayan War: hunger, disease and penalties
Palavras-chave em inglês
Crime
Hunger
Illness
Punishment
War
Resumo em inglês
Variously known as the War of Paraguay, the War of the Triple Alliance and the Big War, this bellicose conflict inflicted a significant repercussion on Latin American history in both logistics and in human mortality. The long duration of the war, from December of 1864 to March 1870, is analyzed through a body of documented works that brutally expresses the treatment of soldiers and other participants in the war. These people struggled not against a common enemy, but for survival on the battlefields. They faced shortages of water and food as well as the necessary medical-surgical supplies to support the thousands of wounded from the ferocious battles. In the capital of the Brazilian Empire as well as in the two allied capital cities of Buenos Aires and Montevideo, recently conscripted soldiers, the wounded and the sick, passed without any orientation regarding sanitation or vaccination. As a result, diseases, many of them in various stages of incubation, were transmitted to thousands of other soldiers and civilians, on the battlefields and in the cities where some were brought for treatment. A concentrated mass of combatants and support personnel in any military camp requires order and discipline. However, desertion, cowardice, insubordination, murder, fights, robbery, assaults, violations and other crimes were frequent and profusely documented. I analyze not only the hunger and epidemics, but the function of Military Justice during the War of Paraguay in a Brazilian army camp and in an imperial armada where the necessary disciplinary rules were often disregarded, according to sources such as the memoirs of combatants (both officers and conscripts) and in daily order records in public and private archives. I investigate the origins of the battalions of soldiers and sailors destined for the battlefields as well as the recruiting efforts and strategies for resistance, analyzing the consequences of such throughout the years of the war. I strive to demonstrate that the direct penalties were the hunger and the illness that flourished in the army camps and on the imperial naval ships thus affecting, in a crucial manner, the outcome of the war.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-12-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.