• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2014.tde-09052014-193525
Documento
Autor
Nome completo
Camila Zanon Paglione
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Alambert Junior, Francisco Cabral (Presidente)
Fabbrini, Ricardo Nascimento
Simioni, Ana Paula Cavalcanti
Título em português
James McNeill Whistler: entre o mercado e a defesa da Arte
Palavras-chave em português
Artista
Autobiografia
Autonomia
Imprensa
Mercado
Representação
Whistler
Resumo em português
A fim de observar o impacto de uma ideologia sobre a conduta e a realidade material de um artista, a pesquisa analisou o livro publicado em 1892 pelo americano James McNeill Whistler, The Gentle Art of Making Enemies. Posicionando-se diante dos paradoxos impostos pela autonomia da Arte, o pintor elaborou uma série de estratégias que visavam garantir uma imagem pública definida dentro dos parâmetros esperados para um artista livre, baseando-se principalmente no uso da imprensa para divulgação de suas ideias. Partidário da chamada arte pela arte, Whistler procurou provar ser a preeminência dos artistas no domínio de sua produção a fonte de sua liberdade. A partir dos debates entre os críticos de arte da imprensa britânica e o artista, foi possível observar as particularidades das disputas internas do campo artístico inglês e das soluções encontradas por Whistler para se manter dentro da fronteira que delimitava a autenticidade de um artista
Título em inglês
James McNeill Whistler: between the market and the defense of Art.
Palavras-chave em inglês
Artist
Autobiography
Autonomy
Market
Press
Representation
Whistler
Resumo em inglês
In order to observe the impact of an ideology on an artists demeanor and material reality, this research analyzed a book published in 1892 by the American James McNeill Whistler, The Gentle Art of Making Enemies. By taking a position in face of the imposed paradoxes of the Art autonomy ideology, the painter elaborated a series of strategies that aimed at ensuring a public image defined within the parameters expected for a free artist, based chiefly on using the press use for divulge his ideas. Follower of the art for art sake premises, Whistler sought to prove that the freedom of artists relied on their preeminence over the domain of their production. Based on the debates between art critics of the British press and the artist, it was possible to observe the particularities of intern disputes of the British art field and the solutions found by Whistler to stay within the boundaries demarcating the authenticity of an artist.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-10-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.