• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2011.tde-26092011-104807
Documento
Autor
Nome completo
Rafael Yamin Ronzani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Motoyama, Shozo (Presidente)
Evangelista, Rafael de Almeida
Queiroz, Francisco Assis de
Título em português
Entre vilões e mocinhos: o software livre no contexto das Américas
Palavras-chave em português
América Latina
História do tempo presente
Movimento do software livre
Propriedade das idéias
Software híbrido
Resumo em português
O presente trabalho faz uma análise do movimento do software livre, um importante movimento de conotação mundial criado para superar as barreiras impostas ao fluxo do conhecimento pela propriedade privada das idéias. O nosso foco não é a luta entre as duas formas de tecnologia de software, livre e proprietária, mas compreender melhor a dinâmica do movimento que foi criado por Richard Stallman. Assim, o objetivo é mostrar que apesar de sua globalidade, o software livre não é recebido e desenvolvido da mesma forma, ao contrário, em cada país ele é recriado a partir das práticas e concepções políticas acerca do papel da tecnologia para o desenvolvimento social e econômico. Para justificar nossa hipótese, escolhemos analisar a América Latina, um continente que enxergou no software quando livre, através de seus governantes, a ferramenta capaz de proporcionar o desenvolvimento e até a independência nacional frente aos países desenvolvidos. Como contraponto de análise, discorremos também sobre o impacto da tecnologia livre, ou melhor, de código aberto, no país ícone da sociedade informacional, os Estados Unidos, onde as empresas privadas (em especial Apple e Google) e as universidades impulsionam a criação e a inovação tecnológica. No confronto analítico entre o poder de criação estatal x privado ou livre x aberto, a junção privado/aberto foi mais incisiva na criação de um terceiro modo de produção de software, que chamamos de híbrido - meio fechado, meio aberto. Esse software híbrido parece ser o modelo que manterá os países hegemônicos na liderança da corrida tecnológica.
Título em inglês
Between good guys and villains: the free software in the context of the Americas
Palavras-chave em inglês
Free software movement
Hybrid software
Idea property
Latin America
Present time history
Resumo em inglês
The present work performs an analysis of the free software movement, an important movement worldwide developed to overcome the barriers imposed to the knowledge flow by the idea private property. Our focus is not the fight between the two software technology forms, free and proprietary, but to understand in a better way the dynamic of the movement created by Richard Stallman. Thus, the purpose is to show that, despite its globality, the free software is not received and developed the same way, on the contrary, in every country it is recreated from the practices and political conceptions about the technology role for the social and economical development. In order to justify our hypothesis, we chose to analyze Latin America, a continent which saw in the free software, by means of its governors, a tool capable of providing the development and even the national independence before the developed countries. As an analysis counterpoint, we also approached the free technology impact, that is, the open source, in the informational society icon country, the United States, where the private companies (especially Apple and Google) and the universities trigger the technological development and innovation. In the analytical confrontation between the state vs. private or free x open development power, the private/open junction has been more assertive at a third software production means, which we call "hybrid" - half closed, half open. Such hybrid software seems to be the model which will keep the hegemonic countries in the technological race leadership.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-09-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.