• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Master's Dissertation
DOI
10.11606/D.8.2013.tde-06052013-112529
Document
Author
Full name
Thais Bolgueroni Barbosa
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2013
Supervisor
Committee
Viotti, Evani de Carvalho (President)
Leite, Tarcisio de Arantes
Negrão, Esmeralda Vailati
Title in Portuguese
Uma descrição do processo de referenciação em narrativas contadas em língua de sinais brasileira (libras) 
Keywords in Portuguese
Espaços mentais
Libras
Narrativas
Pontos de referência
Referenciação
Abstract in Portuguese
O objetivo desta dissertação é apresentar uma descrição do processo de referenciação em uma narrativa contada em língua de sinais brasileira (libras), partindo da análise de como o sinalizador introduz e retoma as personagens da narrativa. A descrição é feita com base em trabalhos realizados no âmbito da linguística cognitiva, principalmente na proposta de van Hoek (1997) para a descrição da referenciação, e na proposta de Liddell (2003) para a análise da estrutura dos discursos sinalizados. As línguas sinalizadas, de modo geral e especificamente a libras ainda estão em fase inicial de descrição. A questão da referenciação, que diz respeito ao que está por trás do uso de certas formas de codificação dos referentes em determinados pontos do discurso, já foi amplamente discutida em trabalhos sobre línguas orais. Grande parte das análises, entretanto, tem se baseado na linearidade dessas línguas e, assim, a escolha das formas de codificação é explicada pela distância entre menções do referente. Esse tipo de abordagem, no entanto, não parece ser adequado para a análise de línguas sinalizadas, que são línguas de modalidade visual-gestual. Os discursos, nessas línguas, são organizados espacialmente e a referenciação está fortemente associada à organização do espaço de sinalização pelo sinalizador. O modelo de van Hoek, denominado modelo de pontos de referência, torna-se uma ferramenta interessante para a análise do processo de referenciação em línguas sinalizadas na medida em que se baseia em fatores de natureza cognitiva que não se prendem à linearidade do discurso. A autora propõe que alguns nominais funcionam como pontos de referência conceituais que criam domínios semânticos em que estão inseridos outros nominais. Os fatores que determinam a seleção e a extensão de um ponto de referência são, fundamentalmente, sua proeminência conceitual e sua conectividade conceitual. Para a descrição da estruturação da narrativa, foi utilizado o modelo de Liddell (2003) que, analisando a estrutura do discurso em língua de sinais americana (ASL), chamou a atenção para o papel fundamental que a espacialidade tem nos discursos sinalizados e para a importância de elementos gestuais para a construção dessa espacialidade. A descrição da referenciação neste trabalho é feita a partir de uma narrativa, intitulada O amor é surdo, contada por um surdo adulto fluente em libras. A narrativa foi filmada e transcrita de acordo com o modelo proposto em McCleary, Viotti & Leite (2010), sendo que algumas adaptações e mudanças foram feitas, no decorrer da transcrição, de modo a registrar mais adequadamente todos os detalhes de sinalização. 4 A partir da análise da narrativa, foram levantadas as seguintes formas utilizadas para a referência às personagens: i) sinais; ii) gestos de apontamento; iii) pantomimas e marcas corpóreas, como mudanças na posição do tronco, da cabeça, etc. O nível de elaboração das formas nominais varia de acordo com o grau de proeminência de seu referente. Além disso, foi mostrada a importância da organização espacial para a retomada das personagens ao longo da narrativa, substancialmente estabelecida através da gestualidade no início de cada episódio.
Title in English
A description of the reference process in a narrative retold in Brazilian Sign Language (Libras)
Keywords in English
Libras
Mental spaces
Narratives
Reference points
Reference process
Abstract in English
This thesis aims at presenting a description of the reference process in a narrative retold in Brazilian Sign Language (Libras), starting with the analysis of how the signer introduces and refers back to the characters in the narrative studied. This description was based on works developed within the Cognitive Linguistics framework, mainly on van Hoek (1997), used for the description of reference, and Liddell (2003), for the analysis of signed discourses. Signed languages particulary Libras are rather understudied, so they are still in an initial description stage. Reference, which regards the use of certain forms for the coding of referents in specific points in the discourse, has already been widely discussed in works on spoken languages. However, most of these analyses have been based on the linearity of these languages and, as a consequence, they have explained the coding form choice in terms of the distance between the mentioning of a referent. This approach does not seem to be appropriate for signed languages, which, being gestural-visual languages, have their discourse spatially organized and their correference relations strongly associated with a signers organization of the signing space. Van Hoeks model, called the Reference Point Model, has proved to be an interesting tool for the analysis of the reference process in signed language, as it is based in cognitive factors that are independent from the linearity of the discourse. The author proposes that some nominals function as conceptual reference points that create semantic domains in which other nominals are embedded. The factors that determine the selection and extension of a point of reference are, crucially, relative conceptual prominence and connectivity. For the description of the narrative structure, Liddell (2003)s model was used. This model, developed on the basis of the analysis of American Sign Language (ASL), highlights the role of spatiality in signed discourses, as well as the importance of gestural elements in the construction of this spatiality. The reference description in this work is made through the analysis of a narrative, called Love is deaf, retold by an adult deaf person, fluent in Libras. This narrative was filmed and transcribed following the model proposed in McCleary, Viotti & Leite (2010). Additional adaptations and changes, however, were made in order to capture more adequately the details that were relevant for the purposes of analysis presented here. The use of the following forms to make reference to the characters have been observed: (i) signs; (ii) pointing gestures; and (iii) pantomimes and gestural marks, such as shifts in the position of the torso, head, etc. The elaboration level of nominal forms varies 6 according to the prominence degree of its referent. This analysis reinforces the importance of the spatial organization for reference to characters throughout the narrative, substantially established by the use of gestures in the beginning of each episode.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
Publishing Date
2013-05-06
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
Centro de Informática de São Carlos
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2020. All rights reserved.