• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2007.tde-13082007-151106
Documento
Autor
Nome completo
Maria Cristina Micelli Fonseca
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Gonzalez, Neide Therezinha Maia (Presidente)
Negrao, Esmeralda Vailati
Oliveira, Marilza de
Paiva, Vera Lúcia Menezes de Oliveira e
Sebold, Maria Mercedes Riveiro Quintans
Título em português
A semântica e a pragmática na compreensão das oposições present perfect X past simple do inglês e pretérito perfecto X pretérito indefinido do espanhol
Palavras-chave em português
Aquisição de segunda língua
Pragmática
Pretérito Perfeito
Semântica
Resumo em português
Nesta tese observa-se o papel que a semântica e a pragmática desempenham, na gramática inicial (early grammar) da interlíngua de falantes de português, na compreensão de textos em inglês e em espanhol nos quais se relatam eventos passados e se empregam as oposições Present Perfect x Past Simple e Pretérito Perfecto x Pretérito Indefinido. Assumimos (MICHAELLIS, 1998) que um dos valores mais fortes das formas compostas dessas duas línguas é o resultativo e que como o português, na maioria das vezes, expressa o resultado de outros modos, o aprendiz vê naquelas apenas uma maneira de expressar ações passadas. Em função disso, ao analisar a estrutura da língua estrangeira, acaba atribuindo aos tempos compostos de ambas os valores aspectuais das perífrases [TER+Particípio] e [ESTAR+Gerúndio] do português, que em muitos casos não coincide com os valores das formas perifrásticas das línguas que estão aprendendo. Enquanto as perífrases da língua estrangeira têm o aspecto perfectivo resultativo, as do português têm valor imperfectivo continuativo. Tal fato, que afeta a compreensão do texto, não é percebido pelos aprendizes. Estes analisam primeiramente a sintaxe da língua-alvo (top-down procedure, Liceras, 2003a) uma vez que não têm acesso aos traços que desencadeiam a fixação de parâmetros para a realização do bottom-up. O padrão de atribuição dos valores das perífrases da L1 para a L2 aparece nas interlínguas do espanhol e do inglês, apontando para um mesmo processo, independente de a língua-alvo ser mais ou menos próxima do português. Testes com análise de variância comprovam que se trata de um mesmo processo para as duas línguas, que começa a partir da reestruturação da L1, sugerindo que a aquisição dessa é regida pelos princípios da GU, mas que a marcação de parâmetros não acontecerá como na L1, mas se dará via reestruturação de porções da L1. Os valores semânticos utilizados na interlíngua, nesse estágio, também são os da L1, o que aponta que, assim como acontece com a fonologia, a criança nasce com sensibilidade para acessar qualquer valor semântico, mas existe um período crítico que faz com que a aquisição da L2 ocorra por reestruturação não apenas sintática mas também semântica dos valores da L1. A pragmática, por sua vez, será acessada, após a semântica, como uma sintonia fina do sentido
Título em inglês
Semantics and Pragmatics in the English Present Perfect x Past Simple and the Spanish Pretérito Perfecto x Pretérito Indefinido comprehension
Palavras-chave em inglês
Pragmatics
Present Perfect
Second language acquisition
Semantics
Resumo em inglês
In this thesis, the roles of Semantics and Pragmatics in text comprehension tasks have been investigated in Portuguese speakers interlanguage early grammar. The texts in both English and Spanish had past events told employing Present Perfect x Past Simple and Pretérito Perfecto x Pretérito Indefinido pairings. We have adopted (Michaellis, 1998) that the English periphrasis has as its most salient meaning the resultative reading and have applied it to the Spanish periphrasis as well. Portuguese, on the other hand, expresses resultative meaning in different ways most of the times leading students to see in the Present Perfect and Pretérito Perfecto structures the past event meaning alone. Consequently, when analyzing the foreign language structures, learners end up assigning them the aspectual values which belong to the Portuguese [TER+Participle] and [ESTAR+Gerund] periphrases, despite their not sharing the same aspectual values most of the time, because the English and Spanish forms express the perfective and resultative aspect, while the Portuguese periphrasis indicates the imperfective and durative aspect. This mismatch affects text comprehension, but is not perceived by the students. Learners first analyze the target language structure (topdown procedure, Liceras, 2003a), once they cannot have access to the features which trigger the parameter setting, precluding a bottom-up procedure. The same pattern of value assignment from the L1 periphrasis to both L2 is noticeable in both English and Spanish interlanguages. Analysis of Variance tests have proven that both interlanguages undergo the same process, which starts from L1 reestructuring. This fact suggests that adult L2 learner will make use of UG principles, but will not set parameters the way children do, L2 will grow by reestructuring portions of L1. The semantic values applied in both English and Spanish interlanguages at this stage, are L1?s as well, allowing a comparison to the phonology acquisition. Children are born sensitive to any semantic value, but due to a critical period for semantics, adult L2 learners will acquire L2 semantic values by reestructing not only the syntax of L1 but also its semantic values. Learners will have access to pragmatics, after semantics, as a fine-tuned meaning
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-08-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.