• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2010.tde-16112010-113122
Documento
Autor
Nome completo
Camila dos Santos Ribeiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Lopes, Ivã Carlos (Presidente)
Portela, Jean Cristtus
Tatit, Luiz Augusto de Moraes
Título em português
Semiótica e tensividade: o fazer missivo, seus desdobramentos teóricos e modos de aplicação
Palavras-chave em português
Linguística
Literatura brasileira contemporânea
Semiótica
Tensividade
Resumo em português
Recentemente, a semiótica greimasiana vem assistindo ao desenvolvimento de uma nova posição quanto à abordagem do universo de sentido. A chamada semiótica tensiva, desenvolvida principalmente por Claude Zilberberg, traz à baila a discussão de alguns problemas não explorados ou não esclarecidos pelo modelo de Greimas como, por exemplo, a possibilidade da análise dos conteúdos sensíveis ao lado dos conteúdos inteligíveis esses já contemplados pelo percurso gerativo do sentido canônico; ou ainda o movimento de transvalorização de um nível a outro. Em meio a tamanha renovação do modelo greimasiano, Zilberberg publica, em 1986, o texto Pour introduire le faire missif, contido na revista de estudos semióticos RSSI. Logo de início, Zilberberg nos apresenta o conceito de missividade como uma tentativa de dar à sintaxe seu espaço merecido na teoria semiótica, de modo que aquela não mais fosse vista apenas como mobilizadora da semântica e sim como possuidora de uma atividade que lhe é própria. A missividade é então dividida em dois fazeres básicos: um remissivo, o qual promoveria a parada, e um emissivo, o qual instituiria a parada da parada. É ao encontro do conceito de missividade introduzido por Claude Zilberberg e ao seu posterior caminhar na semiótica tensiva que nossa pesquisa se apresenta. Em paralelo, nos utilizaremos de textos literários de dois autores contemporâneos brasileiros Delmo Montenegro e Valêncio Xavier para a aplicação prática do fazer missivo e outros conceitos tensivos. Ao longo de nossa dissertação caminharemos, pois, em duas direções: a releitura e síntese do desenvolvimento do conceito de missividade no modelo tensivo e a extensão e vantagem de sua aplicação em textos literários.
Título em inglês
Semiotics and the tensive model: le faire missif, its theoretical development and application methods
Palavras-chave em inglês
Brazilian contemporary literature
Linguistics
Semiotics
Tensive model
Resumo em inglês
Recently, Greimasian semiotics has seen the development of a new position regarding the approach of the universe of meaning. The so-called tensive semiotics, developed mainly by Claude Zilberberg, brings forth the discussion on some issues neither explored nor clarified by Greimas's model such as, for instance, the possibility of analyzing sensitive contents along with intelligible contents already contemplated by the canonical generative trajectory of meaning; or still the movement of transvaluation from one level to another. Amid such renewal of the Greimasian model, Zilberberg publishes, in 1986, the article "Pour introduire le faire missif" situated in RSSI magazine. Right from the beginning, Zilberberg presents us the concept of le faire missif as an attempt to give syntax its deserved space in semiotics, so that the former would not be seen simply as a mobilizer of semantics, but possessing its own activity. Such concept (le faire missif) is then divided into two basic activities: a remissive (rémissif) one, which would promote the continuity of the process, and an emissive (émissif) one, which would promote the halt of the process. Our research currently moves towards the concept of le faire missif introduced by Claude Zilberberg and its subsequent path in tensive semiotics. Meanwhile, we will make use of literary texts by two contemporary Brazilian writers Delmo Montenegro and Valêncio Xavier for the practical application of the missive activity and other tensive concepts. During our dissertation we will then move in two directions: re-reading and synthesizing the development of the concept of le faire missif in the tensive model and the extents and advantages of its application in literary texts.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-11-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.