• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Renato Caruso Vieira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Grolla, Elaine Bicudo (Presidente)
Lopes, Marcos Fernando
Lopes, Ruth Elisabeth Vasconcellos
Siqueira, Maity Simone Guerreiro
Título em português
Leitura de intenções e a aquisição de linguagem: das implicaturas escalares à sistematização gramatical
Palavras-chave em português
Aquisição de linguagem
Implicatura escalar
Leitura de intenções
Teoria da relevância
Resumo em português
Implicatura escalar é uma interpretação upper-bound (limite máximo de informatividade) de um termo escalar fraco. E.g. 'alguns', o termo fraco da escala semântica , pode ter interpretação lower-bound/literal ("pelo menos alguns e talvez todos") ou upper-bound/pragmática, de implicatura escalar ("apenas alguns mas não todos"). Na primeira parte deste trabalho, investigamos, por vias teóricas e experimentais, a capacidade infantil de interpretação de implicaturas escalares, que entendemos, por influência da Teoria da Relevância, como a negação implicada por um termo fraco de uma pergunta explícita ou contextualmente implícita acerca do termo forte. Nossos resultados indicam domínio de implicatura escalar pelas crianças e sensibilidade capaz de flexibilizar a interpretação dos termos fracos de acordo com contextos lower-bound ou upper-bound. Assim, identificamos na já bem desenvolvida capacidade infantil de inferir intenções comunicativas alheias (mindreading) a função cognitiva central para o sucesso de sua interpretação pragmática. Dedicamos a segunda parte do texto a uma mais abrangente exploração do papel da leitura de intenções na aquisição de linguagem, ainda comprometidos com os paradigmas conceituais da Teoria da Relevância. Ultrapassando o escopo da interpretação pragmática, procuramos reunir evidências favoráveis à adoção da capacidade humana de leitura de intenções como a operação cognitiva motivadora e coesiva do processo de amadurecimento linguístico, de modo que, argumentamos, nenhuma teoria que se proponha a explicar a aquisição de linguagem deve negligenciar em seu modelo a esfera sócio-pragmática da comunicação verbal.
Título em inglês
Intention-reading and language acquisition: From scalar implicatures to grammatical systemizing
Palavras-chave em inglês
Intentions reading
Language acquisition
Relevance theory
Scalar implicature
Resumo em inglês
Scalar implicatures happen when an upper-bound interpretation (upper limit of informativeness) is given to a weak scalar term. E.g. 'some' (the weak term of the scale ) may receive a lower-bound/literal interpretation ("at least some and perhaps all") or an upper-bound/pragmatic scalar implicature interpretation ("only some but not all"). In the first part of the work, we investigate children's capacity of scalar implicature interpretation through theoretical and experimental research. By influence of Relevance Theory, we assume that such interpretation must infer the negation implicated by the weak term of an explicit or contextually implicit question about the strong term. Our results indicate children's mastery of scalar implicature and their sensitivity to adaptation of weak term's interpretation according to lower-bound or upper-bound contexts. Thus, we see in the well-developed child capacity of reading other's communicative intentions (mindreading) the central cognitive function of their successful pragmatic interpretation. The second part is dedicated to a more embracing analysis of mindreading's role in language acquisition, still taking Relevance Theory's concepts as references. Beyond the scope of pragmatic interpretation, we sought to gather evidences that support the hypothesis of the human capacity of intentions reading as the cognitive operation that motivates language development and provides cohesion to the parts of the process. Being so, we argue that no theory that intends to explain language acquisition should neglect in its model the social-pragmatics level of verbal communication.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-06-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.