• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2010.tde-30042010-121008
Documento
Autor
Nome completo
Carolina Lindenberg Lemos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Tatit, Luiz Augusto de Moraes (Presidente)
Barros, Diana Luz Pessoa de
Oliveira, Lucia Teixeira de Siqueira e
Título em português
Entre expressões e conteúdos: do semissimbolismo às categorias tensivas
Palavras-chave em português
Enunciação
Filme publicitário
Persuasão
Semiótica tensiva
Semissimbolismo
Resumo em português
A noção de semissimbolismo trouxe para a semiótica da Escola de Paris a possibilidade de um estudo mais sistemático das contribuições da expressão para o sentido do texto. A partir de então, foi possível reconhecer categorias no nível da manifestação textual que eram homologadas a pares de oposição no conteúdo. Apesar do ganho teórico que representou, o semissimbolismo guardava ainda limitações, principalmente porque estabelecia relações transitórias e contingentes, que não permitiam uma comparação entre objetos distintos. Com os desenvolvimentos da semiótica tensiva, novas perspectivas de relacionar expressão e conteúdo foram abertas. Ao se valer de termos vindos de componentes expressivos, a semiótica de Claude Zilberberg propôs categorias suficientemente gerais para que fossem aplicáveis aos dois planos da linguagem. Assim, tudo ocorre como se as categorias semissimbólicas, que formavam pares específicos para expressão, de um lado, e conteúdo, de outro, encontrassem na semiótica tensiva o termo complexo que reúne as categorias de cada plano num nível mais abstrato de análise. Tomando como objeto um conjunto de filmes publicitários, o presente trabalho propõe testar e estender os usos da semiótica tensiva, a fim de investigar (i) de que forma a tensividade está presente nas categorias semissimbólicas; (ii) como o instrumental teórico da semiótica tensiva poderia ser aplicado tanto a categorias do conteúdo quanto a categorias da expressão; (iii) quais elementos da expressão seriam relevantes na composição da cifra tensiva dos textos que compõem o nosso corpus; e (iv) como se pode partir diretamente de figuras da expressão e do conteúdo para a análise tensiva, sem que seja necessário fazer uso das categorias semissimbólicas. A natureza sincrética dos anúncios estudados traz questões acerca da relação entre as diferentes dimensões expressivas (musical, verbal, visual). Da análise de cada filme pudemos extrair generalizações sobre o conjunto dos anúncios que revelaram (i) suas semelhanças e diferenças em relação ao uso da câmera e da música, (ii) o papel desempenhado pelos elementos repetitivos na cifra tensiva e (iii) uma estrutura de clímax comum a todas as peças. Em nossas conclusões, voltamos à relação entre expressão e conteúdo para, somada às generalizações traçadas, apresentar uma forma de interação entre os planos da linguagem nos quadros da semiótica tensiva.
Título em inglês
Between expressions and contents: from semisymbolism to tensive categories
Palavras-chave em inglês
Advertisement film
Enunciation
Persuasion
Semisymbolism
Tensive semiotics
Resumo em inglês
In the framework of French Semiotics, the concept of semisymbolism enabled a more systematic study of the contributions of the expression to the meaning in texts. It became possible to recognize categories on the level of manifestation of texts that would then be homologated to opposing pairs in the content. Though it meant a great theoretical gain, semisymbolism still had limitations, mainly because the relations it established were contingent and transitory, and, therefore, did not allow for a comparison between different objects. With the developments of the Tensive Model, new ways of relating expression and content were envisaged. Borrowing terms from the expression component, Claude Zilberberg proposed categories that were sufficiently broad to be applied to both planes of the linguistic sign. Under this new perspective, the tensive categories could be seen as the complex term that would link, on a more abstract level, the semisymbolic categories for the expression, on the one side, and for the content, on the other. Having as object of analysis a set of advertisement films, this study proposes to test and extend the uses of the Tensive Model, with the purpose of investigating (i) how tensive categories underlie the semisymbolic ones; (ii) how to apply the theoretical tools of Tensive Semiotics to both content and expression; (iii) which elements of the expression may be relevant to the constitution of the tensive curve of the texts that compose our corpus; and (iv) how to go directly from the figures of expression and content to the tensive analysis, without resorting to semisymbolic categories. The syncretic nature of the advertisements selected raises questions on the relation between different expressive dimensions (musical, verbal, visual). From the analysis of each film, we were able to make generalizations on the group of advertisements that emphasized (i) their differences and similarities in relation to the use of camera and music, (ii) the role played by repetitive structures in the tensive curve, and (iii) the climax structure common to all the films. In our conclusions, we returned to the relation between expression and content, in the light of the generalizations proposed, to present a new form of interaction between the two planes of the linguistic sign in the perspectives of Tensive Semiotics.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-04-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.