• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2016.tde-06122016-123339
Documento
Autor
Nome completo
Alice Vasques de Camargo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Andrade, Maria Lúcia da Cunha Victório de Oliveira (Presidente)
Gonçalves Segundo, Paulo Roberto
Oliveira, Kelly Cristina de
Título em português
Representação social da mulher e interdiscurso em editoriais da revista Tpm
Palavras-chave em português
Análise Crítica do Discurso
Avaliatividade
Interdiscurso
Representação da mulher
Revistas femininas
Resumo em português
Esta pesquisa tem o objetivo de analisar a representação social da mulher construída discursivamente em editoriais da revista feminina paulista Tpm com foco na verificação das relações interdiscursivas estabelecidas pela voz autoral e na definição do perfil de leitora ideal do periódico por meio dos recursos de contração e expansão dialógica. O propósito da análise é identificar de que maneira a revista Tpm contribui ou não, enquanto veículo de comunicação, para uma mudança no cenário social da desigualdade entre os gêneros. A fundamentação teórico-metodológica da pesquisa foi pautada pela Análise Crítica do Discurso (ACD) com foco no modelo de análise proposto por Norman Fairclough (2004, 2010, 2012) e pelo Sistema de AVALIATIVIDADE (MARTIN e WHITE, 2005), ancorado na perspectiva da Linguística Sistêmico-Funcional (LSF) de Michael Halliday (2014 [1985]). Em termos de justificativa, busca-se fazer uma contribuição tanto no âmbito dos estudos da linguagem quanto no âmbito social, dado que são abordadas questões de gênero e representação na mídia impressa orientadas para uma reflexão crítica e discursiva que leve a uma verdadeira mudança social e ao empoderamento feminino. A análise do Engajamento mostra que há uma ocorrência maior de recursos de contração dialógica do que de expansão dialógica nos editoriais, o que revela um alto teor de comprometimento da voz autoral. Além desses mecanismos, sobre os quais recaiu o foco da análise linguística, também o exame dos subsistemas da Atitude e da Gradação evidenciou que muitos discursos e estereótipos de gênero que colaboram para a manutenção e para a desigualdade de poder entre os sexos são total ou parcialmente rejeitados pela revista, enquanto algumas concepções de realidade alinhadas com posicionamentos voltados para a igualdade de gêneros são endossados e defendidos pela voz autoral. Os resultados mostram, portanto, que há intenção de mudança e potencial para transformar algumas concepções estereotipadas sobre comportamento e valores que reiteram padrões machistas de pensamento no que diz respeito à representação da mulher por parte do periódico. Assim, ideologicamente, a revista Tpm coloca-se em oposição ao discurso das revistas femininas mais tradicionais e aproxima-se de alguns posicionamentos feministas, tais como a autonomia individual, o questionamento de padrões de beleza e a defesa da legalização do aborto. No entanto, a revista tem limites que precisariam ser rompidos para uma mudança social e política mais significativa no que diz respeito à representação da mulher. Esses limites estão ligados, principalmente, à questão do consumo. Comprometida com anunciantes, a publicação perde a total liberdade de quebra de padrões. Assim, apesar de distanciar-se do ponto de vista ideológico das mulheres representadas pela maioria das revistas femininas e pela mídia de massa em geral, a leitora ideal da revista Tpm principal modelo de representação feminina do periódico apresenta muitos pontos de convergência com elas no que diz respeito ao perfil sociocultural, pois continua sendo uma mulher cisgênero, branca, heterossexual, de classe média-alta, moradora das zonas urbanas mais ricas do Brasil e preocupada com questões concernentes à liberdade individual.
Título em inglês
Social representation of women and interdiscourse in Tpm magazine editorials
Palavras-chave em inglês
Appraisal
Critical Discourse Analysis
Interdiscourse
Womans representation
Womens magazines
Resumo em inglês
This research aims to analyze the social representation of women constructed discursively in the editorials of the Tpm womens magazine focused on verification of interdiscursive relations established by the authorial voice and the definition of the journals ideal reader through the resources of dialogic contraction and expansion. The purpose of the analysis is to identify how the Tpm magazine contributes or not, as a communication vehicle, to changes in the social landscape of gender inequality. The theoretical and methodological basis of the research was guided by Critical Discourse Analysis (CDA) focusing on the analysis model proposed by Norman Fairclough (2004, 2010, 2012) and by the Appraisal Theory (MARTIN e WHITE, 2005) anchored in the perspective of Michael Hallidays (2014 [1985]) Systemic Functional Linguistics (SFL). Regarding the rationale, we seek to make contributions both in the scope of Language Studies and the social scope, given that issues of gender and representation in the print media are addressed, oriented towards a critical and discursive reflection that leads to a real social change and to female empowerment. The Engagement analysis shows a greater occurrence of dialogical contraction instead of dialogical expansion in the editorials, which reveals a high content of commitment of the author voice. In addition to these mechanisms, on which the linguistic analysis focus, the examination of the subsystems of Attitude and Graduation evidenced that many discourses and gender stereotypes that contribute to the maintenance and to the inequality of power between the sexes are total or partially rejected by the magazine, while some conceptions of reality aligned with gender equality oriented positions are endorsed and defended by the the author voice. The results show, therefore, that there is intention of change and potential to transform some stereotyped conceptions about behavior and values that reiterate sexist patterns of thought regarding the representation of the woman by the periodic. Thus, ideologically, Tpm magazine puts itself in opposition to the discourse of the traditional womens magazines and approaches some feminist positions, such as individual autonomy, questioning of beauty standards and the defense of the legalization of abortion. However, the magazine has limits that need to be broken for social change and more meaningful policies regarding the representation of women. These limits mainly refers to the issue of consumption. Committed to advertisers, the publication loses complete freedom to break patterns. Thus, while Tpms ideal reader the main model of woman represented by the magazine distances itself in the ideological point of view from women represented by most womens magazines and the mass media in general, she presents many points of convergence with them with regard to the socio-cultural profile, as remains a cisgender woman, white, heterosexual, upper-middle class, resident of the richest urban areas of Brazil and concerned with issues related to individual freedom.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-12-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.