• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.8.2014.tde-13052014-102550
Documento
Autor
Nombre completo
Danilo Chiovatto Serpa
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2014
Director
Tribunal
Galle, Helmut Paul Erich (Presidente)
Nogueira, Érico
Perez, Juliana Pasquarelli
Título en portugués
"Seguindo lei firme, como outrora, gerado do caos sagrado, sente-se de novo o entusiasmo": a representação do poeta e do seu fazer no hino alemão de Klopstock a Hölderlin
Palabras clave en portugués
Gestos de fala
Hinos
Hölderlin
Píndaro
Representação do poeta
Resumen en portugués
Esta dissertação gira em torno da representação do poeta no hino tardio (späte Hymne) de Hölderlin. A representação do poeta é abordada a partir da consideração de representações de poetas que lhe são anteriores, tanto no contexto da poesia lírica alemã do séc. XVIII, mais precisamente no âmbito dos hinos (Hymnen) desse período, como no da poesia da Antiguidade, com destaque para a grega, a qual era tratada com peculiar atenção por autores em língua alemã da época supracitada. Ideias elaboradas por autores de língua alemã da segunda metade do séc. XVIII acerca do hino e da relação da poesia antiga (mais uma vez com destaque para a grega e para Píndaro) com a literatura alemã são aqui retomadas (na seção quatro deste trabalho). O estudo da representação do poeta se baseou, sobretudo, em análises mais detidas de poemas. Foram analisados, além de dois poemas de Hölderlin Die Wanderung e Andenken (na seção cinco) , dois poemas de autores alemães que lhe precederam Das Landleben, de Klopstock, e Wandrers Sturmlied, de Goethe (seção quatro) e dois poemas do mundo antigo, o Hino Homérico 6: a Afrodite e a Pítica 1, de Píndaro (seção três). Procura-se identificar a representação do poeta nos poemas por meio dos gestos de fala, cuja conceituação é desenvolvida em uma das primeiras partes deste trabalho (seção dois). A forma simples que subjaz ao hino é a reza, cujos gestos, ainda que com algumas variações discutidas nos casos particulares, são encontrados, por fim, nos poemas acima indicados. O objetivo é compreender, através desta pesquisa, de modo mais geral, (a) o processo de constituição da imagem do poeta a partir de concepções do poeta legadas pela tradição e (b) as interseções e correlações entre poesia arcaica e moderna; entre o papel de poetas antigos e poetas de um mundo moderno. Certos poetas alemães do séc. XVIII retomam e perfazem, em outra circunstância e condições sociais e históricas diversas, gestos realizados por poetas da Antiguidade, os quais, por sua vez, apresentam funções e atividades concernentes à poesia da sociedade de que faziam parte. Poetas na Alemanha do séc. XVIII/XIX que realizam gestos daquela poesia antiga aparecem, por um lado, como visionários, iniciados, articuladores da voz de pedido e louvor da comunidade, núncios e profetas, e também, por outro, como alguém de sensibilidade, intérprete da poesia e da história, pessoa de grande percepção e genialidade. Contudo, não se exclui, na idade moderna, a predicação de loucura ao poeta que demonstra um entusiasmo não tão consequente ou que se perde na lida com Píndaro. Nesse percurso de retomada da poesia passada, mostrou-se significativo o estabelecimento de charis pelo poeta: um característico encontrado na poesia antiga que vai assumindo novas formas e objetos de articulação ao longo desses poemas mais modernos.
Título en inglés
"Under firm law, as in days of yore, begotten from holy Chaos, the enthusiasm feels anew": the representation of the poet and his acting in the German hymn from Klopstock to Hölderlin
Palabras clave en inglés
Gestures of speech
Hymn
Hölderlin
Pindar
Poet's representation
Resumen en inglés
The present dissertation focuses on the poets representation in Hölderlins late hymn (späte Hymne). The approach to this poets representation considers the representation of poets that preceded Hölderlin, both in context of German lyric poetry from the 18th century the hymns of this time, to speak more precisely and in the context of ancient poetry, above all the Greeks, which were treated in a particular manner by German authors from the aforementioned period. The discussion German-speaking authors developed of hymns and of the aftereffects of ancient poetry (again with emphasis on Greek and Pindar) in this period of German literature is summarized (in section four of the present work). The study of the poets representation was based on more exhaustive analyses of poems: the Homeric Hymn to Aphrodite (no. 6) and Pindars first Pythian (in section three); Klopstocks Das Landleben and Goethes Wandrers Sturmlied (section four); Hölderlins Die Wanderung and Andenken (section five). The poets representation in the poems is identified through the gestures of speech (Sprachgebärden) typical of the hymn. The concept of gestures of speech is developed in the second section of this work. The simple form (einfache Form) underlying the hymn is the prayer (reza), whose gestures of speech were found in all the poems named above, although the sequence of the gestures can differ from on text to another. These differences and similarities are a topic of discussion during poems analysing and in the conclusion. In a more general manner, the present dissertation aims to comprehend (a) the formation of the poets image from conceptions of the poet presented by the tradition and (b) the parallels and correlations between archaic and modern poetry; between the ancient and modern role of the poet. Despite other occasions, different circumstances and social conditions, German poets perform gestures of speech that poets in antiquity presented within their functions and activities concerning the poetry in their society. German poets in the 18th century who used gestures of ancient poets are seen as initiated, heralds, prophets, the voices of praise and request of a community, also as visionaries, ones of especial sensitivity, exegetes of poetry and history, persons of great perception and genius. Nevertheless they can be seen as madman and frenzied. The establishment of charis appears significant: a feature of the ancient poetry that takes on new forms and objects of articulation throughout those modern poems.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2014-05-13
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.