• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2010.tde-13102010-121919
Documento
Autor
Nome completo
Meritxell Hernando Marsal
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Schwartz, Jorge (Presidente)
Diniz, Alai Garcia
Hosiasson, Laura Janina
Olmos, Ana Cecilia Arias
Silva, Gênese Andrade da
Título em português
Bárbaro e Nosso. Indigenismo y vanguardia en Oswald de Andrade y Gamaliel Churata
Palavras-chave em português
Gamaliel Churata
Indigenismo
Narrativa latino-americana
Oswald de Andrade
Vanguarda latino-americana
Resumo em português
Este trabalho cria um diálogo entre dois movimentos literários de vanguarda surgidos nos anos vinte do século passado no Peru e no Brasil: por um lado, a vanguarda indigenista de Puno dirigida por Gamaliel Churata, que afirmava tanto sua identidade regional e étnica, como os procedimentos vanguardistas empregados para expressá-la; e, por outro lado, seu contemporâneo brasileiro, a Antropofagia de Oswald de Andrade, que desde a metrópole paulista reunia elementos semelhantes (o indígena e o impulso vanguardista) com distintos propósitos. A tese pretende refletir sobre a imagem do indígena elaborada por ambos os movimentos nas revistas Boletín Titikaka e Revista de Antropofagia e que está subjacente em El pez de oro de Churata e em Serafim Ponte Grande de Andrade; esta imagem foi usada como plataforma simbólica a partir da qual enfrentar as configurações históricas, literárias e sociais hegemônicas, e elaborar um projeto de modernidade nacional. Os limites e aporias de ambos os programas, que falavam através de uma voz emprestada e ausente, não ressaltados com a intenção de mostrar as contradições da sociedade em que foram gestados.
Título em inglês
Bárbaro e nosso. Indigenismo and avant-garde in Oswald de Andrade e Gamaliel Churata
Palavras-chave em inglês
Gamaliel Churata
Indigenismo
Latin american avant-garde
Latin american narrative
Oswald de Andrade
Resumo em inglês
The present work creates a dialogue between two literary avant-garde movementes that emerged in the twenties of last century in Peru and Brazil: on the one hand, the avant-garde's indigenismo of Puno directed by Gamaliel Churata, that claimed both their regional and ethnic identity, as the procedures avant-garde use to express it; and, on the other hand, his Brazilian contemporary, the Oswald de Andrade's Anthropophagy, who from the São Paulo metropolis brought together similar elements (the indigenous and the avant-garde impulse) with different intentions. The thesis intends to discuss the indigenous's picture drawn by both movements in the journals Boletín Titikaka and Revista de Antropofagia and present in El pez de oro by Churata and Serafim Ponte Grande by Andrade; this image was used as a symbolic platform which deal with historical, literary and perplexities of both programs, which spoke through an absent voise, are underlined with the intention of showing the contradictions of their society.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-10-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.