• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2016.tde-16032016-151041
Documento
Autor
Nome completo
Ivan Martucci Forneron
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Marco, Valeria De (Presidente)
Arcuri, Silvia Inés Cárcamo de
Moura, Murilo Marcondes de
Santos, Margareth dos
Trevisan, Ana Lucia
Título em português
Três poetas e três tempos do exílio espanhol de 1939: Luis Cernuda, Emilio Prados e Max Aub
Palavras-chave em português
Antología traducida de Max Aub
Exílio espanhol de 1939
La piedra escrita de Emilio Prados
Vivir sin estar vivendo de Luis Cernuda
Resumo em português
Este trabalho se debruça sobre a poesia do exílio republicano espanhol de 1939. A pesquisa procura demonstrar que o tempo de duração do exílio é fator preponderante para a leitura de uma produção poética ampla e dispersa. Desse modo, seu enfoque central trata de investigar como essa poética exilada assimilou e ressignificou as três décadas de exílio, reconstruindo a identidade de seus autores. O corpus é composto por livros de inflexão da obra de três autores: Luis Cernuda (Vivir sin estar viviendo, 1944-1949), Emilio Prados (La piedra escrita, 1959-1961) e Max Aub (Antología traducida, 1963-1971).
Título em inglês
Three poets and three periods of the 1939 Spanish exile: Luis Cernuda, Emilio Prados and Max Aub
Palavras-chave em inglês
1939 Spanish exile
Emilio Prados La piedra escrita
Luis Cernudas Vivir sin estar viviendo
Max Aubs antología traducida
Resumo em inglês
The present study examines the 1939 Spanish Republican exile poetry. The investigation aims to demonstrate that the time the exile lasted is a fundamental aspect when reading such a widespread poetic production. Thus, the focus is on analyzing in which way this exiled poetry incorporated and resignified the three decades of exile, reconstructing the authors identity. Critical books in three authors works compose the corpus: Luis Cernuda (Vivir sin estar viviendo, 1944-1949), Emilio Prados (La piedra escrita, 1959- 1961) and Max Aub (Antología traducida, 1963-1971).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.