• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2010.tde-27092010-153452
Documento
Autor
Nome completo
Teresinha Preis Garcia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Kundman, Maria Sabina (Presidente)
Barros, Diana Luz Pessoa de
Limoli, Loredana
Mouzat, Alain Marcel
Neves, Maria Helena de Moura
Título em português
A expressão do tempo em francês e em português e o emprego do passado em textos de faits divers por aprendizes brasileiros em contexto institucional
Palavras-chave em português
Estudos enunciativos
Expressão e coerência temporais
Faits divers
Língua francesa
Língua portuguesa
Resumo em português
Apoiando-se em uma perspectiva enunciativa, este estudo busca investigar o funcionamento do sistema verbal das Línguas Francesa e Portuguesa do Brasil, com o objetivo de verificar a expressão do tempo passado, em produções textuais de um grupo de alunos de Letras da USP cursando o terceiro semestre de Língua Francesa. Vinte e um alunos selecionados produziram quatro textos cada um durante o semestre, totalizando oitenta e quatro textos que foram analisados. Com essa finalidade, iniciamos nossa pesquisa, apoiados pelos estudos da temporalidade, da expressão de tempo em narrativas midiáticas e da enunciação. Com os trabalhos de Imbs (1960), Benveniste (1966, 1974), Bronckart (1999), Charaudeau (1992) e Fiorin (2002), observamos que, embora o sistema verbal de ambas as línguas seja semelhante, há, entretanto, algumas diferenças marcantes em relação aos verbos que denotam pretérito. Os estudos enunciativos mostram-nos que o sistema temporal é bastante complexo, mas é coerente. Partimos do pressuposto de que se essa coerência é exposta e trabalhada com os aprendizes de francês, estes terão menos dificuldades na expressão do tempo em Língua Francesa. A expressão do tempo foi apresentada aos alunos a partir de uma abordagem enunciativa, e o gênero textual escolhido pelo docente para o ensino/aprendizagem da temporalidade foi o faits divers, narrativa midiática típica francesa. As narrativas, em geral, não seguem a sucessão natural dos acontecimentos, mas, de qualquer forma, são relatadas a partir do momento de enunciação (ME), instalado no texto pelo enunciador. A partir do ME, são marcados os momentos de referência presente, passado, futuro; e em relação a cada um deles, os acontecimentos podem ser concomitantes, anteriores ou posteriores. As análises efetuadas mostraram que o ensino/aprendizagem, a partir dos estudos enunciativos, faz com que os alunos percebam a não linearidade temporal, consigam marcá-la linguisticamente com tempos verbais e com expressões temporais e produzam narrativas temporalmente coerentes.
Título em inglês
The expression of time in French and Portuguese and the employment of the past in faits divers texts in an institutional context by Brazilian learners.
Palavras-chave em inglês
Enunciative studies
Fait divers
French language
Portuguese language
Temporal expression and coherence
Resumo em inglês
Based on an enunciative perspective, this study aims to investigate the operation of the verbal system of both languages French and Brazilian Portuguese, with the objective of verifying the expression of the past tense, in textual productions of a group from USP Language students of the third semester of French Language. Twenty-one selected students produced four texts each, during the semester, in a total of eighty four texts which were analyzed. With this purpose, we began our research, supported by the studies of temporality, time expression in mediatic and enunciative narratives. The works by Imbs (1960), Benveniste (1966, 1974), Bronckart (1999), Charaudeau (1992) and Fiorin (2002) permitted to observe that, although the verbal system of both languages is similar, there are, however, some outstanding differences in relation to the verbs that denote preterit. Enunciative studies show us that the temporal system is very complex but coherent. We start from the assumption that if this coherence is exposed and worked with French learners, they will have fewer difficulties concerning time expression in French Language. Time expression was introduced to the students starting from an enunciative approach, and the textual gender chosen by the teacher for the teaching/learning process of the temporality was the faits divers, a typical mediatic French narrative. The narratives, in general, do not follow the natural succession of events, but are, somehow, reported after the enunciation moment (EM), established in the text by the enunciator. After the EM, the reference moments of present, past, future, are marked; and in relation to each of them, the events can be simultaneous, previous or subsequent. The analysis performed showed that the teaching / learning process, starting from the enunciative studies, allows students to notice the non-temporal linearity, enabling them to mark it linguistically with verbal tenses and temporal expressions and to produce temporally coherent narratives.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-10-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.