• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2011.tde-14072011-144245
Documento
Autor
Nome completo
Roberta Fabbri Viscardi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Soares, Marcos Cesar de Paula (Presidente)
Cevasco, Maria Elisa Burgos Pereira da Silva
Morelli, Adriana Fernandes
Título em português
A posição do narrador em The Great Gatsby de F. Scott Fitzgerald
Palavras-chave em português
Anos 1920
F. Scott Fitzgerald
História e processo social
Literatura norte-americana
Narrador
Resumo em português
O objetivo desta dissertação é analisar como a contradição presente na narração do romance The Great Gatsby de F. Scott Fitzgerald expõe as tensões sociais e históricas dos Estados Unidos dos anos 1920. Tal contradição, revelada na linguagem e no conteúdo da obra, exige uma leitura atenta do descompasso entre o ponto de vista do narrador memorialista e os valores morais que ele apresenta no início do romance. Exploraremos de que forma o movimento reflexivo da narração de Nick Carraway demonstra a tentativa de construção de entendimento dos fatos por meio da reconstrução das memórias, e como essa reflexão leva o narrador a desvelar a alienação e compreender os meandros da sociedade norte-americana no período pós-Primeira Guerra Mundial.
Título em inglês
The position of the narrator in The Great Gatsby by F. Scott Fitzgerald
Palavras-chave em inglês
1920s
American literature
F. Scott Fitzgerald
History and social process
Narrator
Resumo em inglês
The aim of this dissertation is the analysis of the contradiction present in the novel The Great Gatsby by F. Scott Fitzgerald and how it exposes the social and historical tensions of the United States of America during the 1920s. Such contradiction, which is revealed in the language and content of the novel, demands a thorough reading of the mismatch between the point of view of the memoirist narrator and the moral values he presents in the beginning of the text. We explore how the reflexive movement of Nick Carraways narration shows his attempt to build understanding of the facts by the reconstruction of his memories, and how this reflection leads the narrator to unveil alienation and understand the intricacies of post-World War I American society.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-07-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.