• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2008.tde-30032009-133816
Documento
Autor
Nome completo
Maria Dolores Wirts Braga
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Grigoletto, Marisa (Presidente)
Carmagnani, Anna Maria Grammatico
Riolfi, Claudia Rosa
Título em português
A prevenção de metaforização no discurso pedagógico instrucional para o ensino de língua inglesa
Palavras-chave em português
Análise do discurso
Discurso instrucional
Prevenção de metaforização
Resumo em português
Este estudo teve como objetivo investigar os funcionamentos do discurso pedagógico instrucional para o ensino de língua inglesa como língua estrangeira em escolas regulares da rede privada. A partir da contradição entre o desejo de homogeneização e do caráter constitutivo da heterogeneidade, formulou-se a hipótese sobre a ocorrência de momentos discursivos que se apresentem como tentativas de impedir a manifestação da heterogeneidade. A homogeneização, que não permite o fluir da heterogeneidade, não contribui com o processo de aprendizagem de língua inglesa por limitar o aprendizado à repetição de modelos impostos. Preso ao modelo, à metáfora do outro, o aluno não tem a oportunidade de tornar-se sujeito na língua inglesa e não constrói sua própria metáfora, a metáfora do sujeito. A pesquisa observou conceitos da Análise do Discurso de vertente pecheutiana e da Psicanálise lacaniana para as análises das formulações do corpus de pesquisa. Como resultados, foram observados dois tipos de funcionamento: homogeneizante e não homogeneizante. No modo de funcionamento homogeneizante, foi percebida a construção discursiva de representações homogeneizadas que podem produzir a alienação ao modelo oferecido, inibindo a expressão da subjetividade. Esse percurso que obstrui a expressão da subjetividade, ou a criação da metáfora do sujeito, é denominado, neste estudo, de prevenção de metaforização. O processo de prevenção de metaforização não foi percebido no segmento do corpus composto por livros de apoio importados. Esse segmento foi considerado como apresentando o modo de funcionamento discursivo não homogeneizante. Porém, atribuiu-se a esse resultado a impossibilidade de o sujeito-autor do discurso pedagógico instrucional construir representações homogeneizadas que pudessem formar a imagem do espelho que fixa a metáfora do outro e obstrui a construção de metáfora do sujeito. O estudo concluiu também que o processo de prevenção de metaforização age no discurso como a fantasia psicanalítica que afasta o sujeito do Real, mas não consegue impedir os escapes do Real. As análises discursivas observaram os três registros do inconsciente: o Real, o Simbólico e o Imaginário.
Título em inglês
The prevention of metaphorisation in the instructional pedagogic discourse for the teaching of English
Palavras-chave em inglês
Discourse analysis
Instructional discourse
Prevention of metaphorisation
Resumo em inglês
This study aimed at investigating the functionings of instructional pedagogic discourse for the teaching of English as a foreign language in private regular schools. Due to the observation of a contradiction between the desire for homogeneity and the constitutive character of heterogeneity, the study presented the hypothesis of the occurrence of discursive moments which attempted to impede heterogeneity. Homogeneisation, which does not allow the flux of heterogeneity, does not contribute to the English learning process since it limits learning to the repetition of imposed pre-established models. Just by following these models, the metaphors of the other, students do not have the opportunity to become subjects in the foreign language and cannot create their own metaphors, the metaphors of the subject. The study followed concepts introduced by Michel Pêcheux in Discourse Analysis and by Jacques Lacan in Psychoanalysis. As a result of the studies, two modes of discursive functionings were observed. In the homogenising mode, discursive constructions of homogeneous representations were observed. This type of representation may alienate the subjects to the models provided preventing them from expressing their subjectivity. In this study, this process which obstructs the way to the metaphor of the subject is called prevention of metaphorisation. The process of prevention of metaphorisation was not perceived in the analyses of instructional discourse in imported support materials. Thus, this corpus segment functioning mode was considered as non-homogenising. Nevertheless, this finding is attributed to the imported material author-subject´s impossibility of constructing imaginary homogeneous representations. These homogeneous representations form the mirror image which fixes the metaphor of the other and obstructs the construction of the metaphor of the subject. Another result the study generated is that the process of prevention of metaphorisation acts in discourse as the fantasy in Psychoanalysis, keeping the subject away from the unconscious dimension of the Real, though it cannot impede its escapes. The discourse analyses observed the three dimensions of the unconscious: the Real, the Simbolic and the Imaginary.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-03-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.