• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2016.tde-16052016-150714
Documento
Autor
Nome completo
Irene Soares Thiago
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Casini, Maria Cecilia (Presidente)
Fulgencio, Lucia Monteiro de Barros
Maggio, Giliola
Título em português
Da tradução ou não de pronomes e partículas pronominais do Italiano ao Português: algumas escolhas feitas por dois tradutores
Palavras-chave em português
Colocação pronominal
Pronomes
Tradução italiano-português
Resumo em português
Este estudo é movido pela curiosidade quanto a como se resolvem, nas traduções do italiano para o português, questões de colocação pronominal. Encontramos, normal e frequentemente, na língua italiana, principalmente na língua falada, pronomes cujos equivalentes em português existem em gramáticas normativas da língua portuguesa, mas que, na prática, não são utilizados pelos falantes e escritores brasileiros. Encontramos, também, na língua italiana, um significativo número de verbos pronominais (como esserci, volerci, averne etc.) e um considerável número de verbos pronominais múltiplos (como andarsene, farcela, fregarsene etc.) que, juntamente com esses pronomes, constituem, para os professores brasileiros de italiano língua estrangeira (LE), elementos difíceis de trabalhar na sala de aula. Além disso, tais elementos também podem dificultar o trabalho dos tradutores, que devem fazer determinadas escolhas ao traduzi-los para o português. Como são traduzidos os pronomes combinados do italiano nas versões brasileiras? Será que os portugueses, que possuem, por exemplo, tais pronomes utilizam-nos em todos os casos em que os encontramos nos textos de partida? E as partículas pronominais são simplesmente eliminadas no texto de chegada ou são substituídas? Tais aspectos, se observados e organizados, podem levar a uma melhor compreensão das duas línguas em contato e dar subsídios a estudantes, professores e tradutores. Pensando nessa dificuldade, esta pesquisa buscou e listou alguns autores e obras disponíveis para consulta e analisou um corpus com cento e sessenta e três ocorrências de pronomes no italiano, mais sete acréscimos de pronomes no português brasileiro (PB) e/ou português europeu (PE), partindo do romance Uno, nessuno e centomila de Luigi Pirandello e suas respectivas traduções em PB e PE. Nosso objetivo consiste em encontrar respostas úteis à diminuição do estranhamento, por parte de um italiano, que escuta, de um brasileiro, frases sem pronomes (ainda que o italiano as entenda) e/ou a sensação de inadequação e, até mesmo, de desconforto, por parte de um brasileiro, ao produzir frases com todos os pronomes. No corpus analisado, temos uma amostra das escolhas e respectivas traduções propostas pelos tradutores para casos de pronomes reflexivos, de pronomes pessoais do caso reto, de pronomes pessoais do caso oblíquo, de pronomes combinados e de partículas pronominais ne, ci e vi, com manutenções, omissões, trocas por outros pronomes (possessivos, retos, oblíquos, demonstrativos) e, até mesmo, uma espécie de compensação numérica com a inclusão de palavra inexistente no texto de partida.
Título em inglês
Translation or not of pronouns and pronominal particles from Italian to Portuguese: some choices made by two translators
Palavras-chave em inglês
Italian-Portuguese translation
Pronoun collocation
Pronouns
Resumo em inglês
This study is conducted by the curiosity on how pronoun collocations issues are solved in translations from Italian to Portuguese. We usually and normally find in the Italian, especially in the spoken language, pronouns whose equivalent in are given in normative grammars of the Portuguese language, but that are not used in pratice neither in written nor in the spoken language. We also find in the Italian language, a significant number of pronominal verbs (as esserci, volerci, averne etc.) and a considerable number of multiple pronominal verbs (as andarsene, farcela, fregarsene etc.) which are also difficult to work in the classroom. Furthermore, these elements can also hamper the work of translators, who must make certain choices to translate them into Portuguese. The question then arises, how are Italian combined pronouns rendered in Brazilian and European Portuguese translations? Do European Portuguese speakers, who use such pronouns, use them in all cases in which we find them in source texts? Are combined pronouns simply eliminated in the target text or are they replaced? Such aspects, when observed and organized, can lead to a better understanding of the two languages in contact and give grants to students, teachers and translators. Considering this difficulty, this research sought and listed some authors and available works for consultation and examined a corpus of one hundred sixty-three occurrences of pronouns in Italian, plus seven uses of pronouns in Brazilian Portuguese (BP) and/or European Portuguese (EP), based on the novel Uno, nessuno and centomila by Luigi Pirandello and its corresponding translations into PB and PE. Our objective is to find useful answers for the decrease of strangeness of an Italian listening to a Brazilian who is using sentences without pronouns (although the Italian understands them) and/or the feeling of inadequacy and even discomfort of a Brazilian to produce sentences with all the pronouns. In the analyzed corpus, we have a sample of the choices made by translators to translate reflexive, personal subjective pronouns and objective pronouns, combined pronouns and the pronominal particles ne, ci e vi, showing cases of maintenance, omission, exchanges for other pronouns (possessive, subjective, objective, demonstrative) and even a kind of numerical compensation with the inclusion of a full noun not occurring in the source text.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-05-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.