• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2010.tde-22032010-155733
Documento
Autor
Nome completo
Jayme Eduardo Loureiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Roncari, Luiz Dagobert de Aguirra (Presidente)
Andrade, Fabio Rigatto de Souza
Barros, José Américo de Miranda
Moura, Murilo Marcondes de
Segolin, Fernando
Título em português
A formação de um enfant terrible: poetização e resistência em A idade do Serrote
Palavras-chave em português
A idade do serrote
Enfant terrible
Autobiografia
Murilo Mendes
Resistência
Resumo em português
A tese procura examinar A idade do serrote, autobiografia que abarca as memórias da infância e da adolescência de Murilo Mendes, a partir do contexto histórico em que foi concebida (escrita em Roma entre 1965 e 1966 e publicada em 1968) e de sua articulação com os elementos éticos e estéticos que sustentam o projeto poético do autor. De acordo com tal perspectiva, a autobiografia é apreendida como um relato de resistência ao mundo ofendido, relato arquitetado por meio de dois procedimentos absolutamente imbricados: pelo processo de poetização das memórias, poetização fundamentada nas lentes católica e surrealista do autor e que visa à criação de uma atmosfera miraculosa moldada a partir da sacralização do cotidiano e da busca incessante de uma realidade autre; e pelo processo de formação do protagonista-narrador, formação que se dá no encontro com uma galeria de personagens desajustadas e que desemboca na construção do retrato de um enfant terrible, aproveitando-se aqui um termo chave da mitologia pessoal do poeta.
Título em inglês
The making up of an enfant terrible: poeticization and resistance in A idade do serrote
Palavras-chave em inglês
A idade do serrote
Enfant terrible
Autobiography
Murilo Mendes
Resistance
Resumo em inglês
This thesis tries to carry out an examination of A idade do serrote, an autobiography that comprehends Murilo Mendess childhood and youth recollections, taking as a point of departure the historic context in which it was conceived (written in Rome between 1965 and 1966, and published in 1968), as well as its links with the ethics and aesthetics qualities sustaining the authors poetic project. Murilos autobiography is understood as an account of resistance against the affronted world, an account grounded on two fully intertwined procedures: first, the poeticization of remembrances, rendered through the authors catholic and surrealist lenses, aiming at creating a miraculous atmosphere, shaped on the sacralization of everyday life and the unremitting search of a different reality (un autre réel); and, second, the making up of the hero-narrator, a process which is tantamount to his encounter with an assortment of misfit characters and leads up to his depiction as an enfant terrible a key term in the poets personal mythology
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-03-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.