• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2013.tde-24012014-111506
Documento
Autor
Nome completo
Sandra Mára da Silva Franca
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Cunha, Cilaine Alves (Presidente)
Guimarães, Hélio de Seixas
Laudanna, Mayra
Título em português
Machado de Assis: uma edição crítica de "O Alienista" com ensaio introdutório: "O Alienista, ou do Objeto Inapreensível"
Palavras-chave em português
A estação
Discurso científico
Edição crítica
Narrador machadiano
Papéis avulsos
Revista
Resumo em português
Este trabalho tem por objetivo principal a edição crítica do conto O Alienista, de Machado de Assis. A pesquisa consiste na comparação entre o texto publicado na revista A Estação, de outubro de 1881 a março de 1882, e o que foi publicado no livro Papéis Avulsos, em novembro de 1882. A partir disso, são consignadas alterações realizadas pelo autor da passagem do texto em formato de folhetim para o formato de livro. A seguir, essas passagens são comentadas. Num segundo momento, por meio do exame do estilo do conto e da idiossincrasia de seu narrador, mas sobretudo por meio do exame da ideia de ciência que se delineia nele, a pesquisa procura mostrar que: 1) o conto se enquadra na categoria das obras que problematizam a relação entre o fato real e o fato imaginado, como a definiu Antônio Candido em seu ensaio Esquema de Machado de Assis; 2) que a concepção de ciência à época, da qual Bacamarte é a encarnação, e em particular da observação e da enunciação científicas com pretensões de objetividade são alvos da crítica machadiana por meio de estratégias verbais do narrador que transmitem a ideia de uma realidade elusiva, ou, como o chamou Anatol Rosenfeld, de um mundo não explicado, um efeito estético que a meu ver constitui a tônica de obras como Missa do Galo ou Dom Casmurro, por exemplo; 3) que o foco narrativo de O Alienista e seu estilo, caracterizado por ambiguidades e por uma contínua afirmação e negação de dados, materializa o movimento contínuo, sempre mais além, da observação de Bacamarte, ou a evolução de suas próprias teorias sobre loucura e normalidade, o que faz da ideia de observação o motivo condutor da obra e desta um conto, não uma novela; 4) que, curiosamente, a obra apresenta nexos conceituais com as chamadas ciências relativistas da virado do século XIX, dentre elas, em especial, a Filosofia do Como Se, desenvolvida pelo pensador alemão Hans Vaihinger, independentemente de Machado ter tido ou não contato com essas ciências; e 5) que por isso o conto pode ser considerado pioneiro de uma grande quantidade de obras que lhe sucederiam, caracterizando-se por ter a ciência como tema central.
Título em inglês
Machado de Assis: a critical edition of "O Alienista" with an introductory essay: "O Alienista, ou do Objeto Inapreensível"
Palavras-chave em inglês
A estação
Critical edition
Machado de Assis narrator
Magazine
Papéis avulsos
Scientific discourse
Resumo em inglês
The main objective of this study is a textual criticism of the short story O Alienista [The Psychiatrist], by Machado de Assis. The analysis consists of a comparison between the text published in the magazine A Estação between October 1881 and March 1882, and the one published in the book Papéis Avulsos, in November 1882. Accordingly, alterations made by the author as he transferred the text from pamphlet to book form are recorded and the passages involved are subsequently commented. Subsequently, by examining the style of the story and the idiosyncrasies of its narrator and, above all, the concept of science as it is outlined, the analysis attempts to show that 1) the story fits into the category of works that illustrate the relationship between real facts and imagined facts, as defined by Antônio Candido in his essay Esquema de Machado de Assis; 2) that the concept of science at the time, of which Bacamarte is the incarnation, and especially scientific observation and enunciation with objective pretensions, are targets of criticism by Machado de Assis through verbal strategies employed by the narrator, which transmit the idea of an elusive reality, or, as Anatol Rosenfeld called it, an unexplained world, an aesthetic effect that in my opinion constitutes the crux of some of Assiss later works, such as Missa do Galo or Dom Casmurro; 3) that the narrative focus of O Alienista is its style, characterized by ambiguities and by a continual affirmation and denial of facts, materializing the continuous movement, always beyond the observation of Bacamarte, or the evolution of his own theories about madness and normality that makes the concept of observation the conducting motive of the work, and which makes this a short story rather than a novella; 4) that, curiously, the work presents conceptual nexuses with the so-called relativist sciences at the turn of the 19th Century, among them, especially, The Philosophy of As if, developed by the German thinker Hans Vaihinger, regardless of whether Machado de Assis had had contact with these sciences or not; and 5) for this reason the short story can be considered the pioneer of a huge body of work that followed it, characterized by having science as its central theme.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-01-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.